24 C
Rio de Janeiro
domingo, julho 12, 2020

Paulo Corrêa estreia na Galeria Ecarta

Exposiçãodestacaurgência de igualdade social, respeito e justiça em pintura, fotografia, instalação e vídeo

Destaques na semana

Diogo Nogueira faz sua quarta live, o ‘Arraiá do Nogueira’, neste domingo

Nesta quarentena Diogo Nogueira não parou de produzir. Lançou livro digital de culinária com receitas que gosta de fazer, realizou várias lives direto de...

Tijuca ganha 1° filial do Madero

A nova filial do Madero Steak House acaba de inaugurar no coração de um dos bairros mais tradicionais da cidade - na Tijuca,...

Parmê lança serviço de rodízio em casa para celebra o Dia da Pizza

Em tempos de isolamento social, a Parmê inovou e criou o “rodízio” delivery para comemorar o Dia da Pizza, no próximo 10...

“Não Toque em Meu Companheiro”, de Maria Augusta Ramos, estreia direto nas plataformas de streaming

“Não Toque em Meu Companheiro”, novo longa da diretora Maria Augusta Ramos (“O Processo”) estreia direto nas plataformas...

A partir de sexta-feira (12), a Galeria Ecarta apresenta a exposição Terragrita, do artista pelotense e ativista do movimento negro Paulo Corrêa. A mostra reúne obras em pintura, fotografia, instalação e vídeo que simbolizam histórias de sobrevivência e evocam a força e a resistência da ancestralidade afro-brasileira. A curadoria é de André Venzon e Sabrina Stephanou.

O artista tem 25 anos de trajetória em projetos que dão visibilidade à comunidade negra e em seus trabalhos, a arte pode ser percebida como um fazer humano ligada às manifestações culturais que são representadas de diversas formas. Entre as possibilidades de reflexão está a capacidade de desenvolver um olhar para as mudanças de comportamento emergentes na sociedade, impulsionado pelos processos de percepção, sensibilidade, cognição, expressão e criação.

De acordo com Corrêa, que vem sendo homenageado por diversas instituições públicas pela contribuição à cultura negra e é titular no Colegiado de Culturas Populares pelo Conselho Nacional de Política Cultural, sua obra surge da necessidade de observar o meio que cerca as pessoas para expor a urgência de igualdade social, respeito e justiça pela experiência libertadora que compartilha pensamentos e ideais.

A mostra pode ser visitada até 12 de julho e acolhe os protocolos de segurança da Organização Mundial da Saúde (OMS) e de autoridades locais. A visitação acontece de terça-feira a domingo, das 10 às 18h, na Ecarta (Av. João Pessoa, 943).

Um pouco mais sobre o artista e o local:

Paulo Corrêa (Pelotas, 1965) – atualmente é secretário-geral da Associação dos Escultores do RS (Aeergs/ 2018-2022). É mestre em Culturas Populares do Brasil pelo Ministério da Cultura (2018) e conquistou o prêmio Carlos Santos, da Câmara de Vereadores de Porto Alegre (2019). Integrou a equipe do projeto Arqueologia do Caminho, desenvolvido pelo também artista Leandro Machado, no Uruguai e na França. Foi contemplado na bolsa Décio Freitas do Fumproarte/Secretaria Municipal de Cultura desenvolvendo pesquisa sobre a presença da arte negra nas 17 regiões do Orçamento Participativo de Porto Alegre (2014). Participou da equipe do Museu de Percurso do Negro, em Porto Alegre (2013-2016). Foi premiado no 1º Salão de Arte Afro do RS (2005) e fundou o grupo de artistas Quilombos Urbanos, em Pelotas (1995).

Galeria Ecarta – completou 15 anos e é um dos cinco projetos da Fundação Ecarta, em Porto Alegre (RS). O espaço recebe, em média, seis exposições anuais e promove itinerâncias, encontros virtuais, laboratórios de curadoria, residência artística e montagem, entre outras atividades próprias e em parceria com instituições no âmbito local, da região e nacional. A coordenação é do artista, curador e gestor cultural, André Venzon.

www.ecarta.org.br
facebook – galeriaecarta
instagram – fundacaoecarta

- Advertisement -

Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -

Últimas notícias

Curso Jornalismo Musical na Era Digital com Fabiane Pereira

O jornalismo mudou muito desde que os celulares tornaram-se uma espécie de extensão corporal. O mesmo aconteceu com a produção e com...

Senador Camará recebe comunidade terapêutica com capacidade de atendimento de 60 dependentes químicos

As comunidades terapêuticas, que fazem o acolhimento de dependentes químicos na cidade do Rio de Janeiro e são regulamentadas pela prefeitura da...

Rio @SemLimites

No desafio de realizar uma produção audiovisual independente com alto padrão de qualidade, surge RIO #SEMLIMITES, um projeto pensado para a web/streaming gravada...

Campanha Todos Juntos pelo Teatro

Na próxima segunda-feira, dia 13/07, data que a CLASSE TEATRAL completará 4 meses sem TEATRO, sem BILHETERIA, sem DINHEIRO, o produtor teatral João Luiz Azevedo...

Teatro Drive In Brasil – 1º na baixada

A cultura e entretenimento volta a pulsar em nossa cidade , dentro das normas de segurança da OMS, está surgindo um novo...
Share via