25.2 C
Rio de Janeiro
dezembro 16, 2018
Exposição Featured

Elephant Parade inaugura ateliê aberto no BarraShopping

Flow - Jasmim Manga
Flow - Jasmim Manga

Estão começando a pintar os primeiros elefantes da Elephant Parade Rio! A partir do dia 2 de agosto, o BarraShopping passa a sediar o ateliê de pintura do evento, que ficará aberto até 20 de setembro. O público poderá acompanhar ao vivo e a cores a confecção de mais de 20 esculturas selecionadas para o evento, que tem entre os patrocinadores Suvinil,  Rei do Mate e Amarula.

O ateliê também contará com uma loja da Elephant Parade para a venda de miniaturas de elefantes expostos em outras edições do evento e um kit personalizado para que as pessoas possam pintar suas próprias obras. Depois, as obras serão exibidas em uma exposição coletiva no próprio shopping antes de ganhar as ruas, nos principais pontos turísticos do Rio de Janeiro, e leiloadas em prol de entidades filantrópicas do Rio de Janeiro, projetos de preservação dos elefantes e artistas participantes.
Para acompanhar a agenda do ateliê, basta acessar o site www.elephantparade.com.br.

ELEPHANT PARADE
O evento foi criado em 2006, depois que Marc e Mike Spits, pai e filho em férias pela Tailândia, “conheceram” um bebê elefante chamado Mosha, que havia perdido sua perna depois de pisar numa mina terrestre. Desde então, decidiram realizar um evento rentável, a longo  prazo, para garantir um futuro sustentável a Mosha, que se tornou mascote do evento. A primeira exposição aconteceu em 2007, em Roterdã, na Holanda. Amigos do Asian Elephant Hospital, a “casa” da Mosha em Lampang, foi das primeiras organizações a receber contribuições geradas pelo evento e até hoje continua tendo suporte financeiro.  Em sua 27ª edição, a EP já percorreu importantes centros urbanos, como Londres, Hong  Kong, Amsterdã, Milão e São Paulo. Em todos eles, ao final de cada exposição os elefantes são leiloados e parte da quantia arrecadada é destinada a projetos de preservação dos elefantes, a instituições locais e aos artistas participantes.

CONFIRA AQUI ALGUNS TRABALHOS SEELCIONADOS

“JORNAL KIMI”

Artista: Susi Sielski Cantarino

Com recortes criteriosamente selecionados de jornais do mundo todo, a artista visual Susi Sielski Cantarino irá selecionar fotos e notícias em preto e branco para compor o elefante, misturando interferências de traços e símbolos que serão feitas nas mesmas cores dos recortes. O elefante será finalizado com verniz incolor marítimo, podendo ficar ao relento.

“Arte também é memória, e nada melhor para representar a memória que o elefante. Quero passar uma mensagem de união e confraternização para o mundo”, analisa a artista.

“SUKHI”

Artista: Babi Wrobel

Elefantes remetem à sorte e a boa fortuna. E quem não precisa de um pouco disso nos dias de hoje? A artista Babi Wrobel é frequentadora das aulas de yoga que tomaram conta da orla de Ipanema e usou como referência a cultura indiana para pintar um elefante em posição de lótus, saudando a paisagem do Rio. Sukhi, que em hindu significa “tranquilo”, será pintado com tinta acrílica e canetas poska.

“Me inspirei nas tatuagens e arabescos feitos em henna. Porém, no lugar da temática indiana, optei por trazer os elementos presentes na orla carioca como o morro Dois Irmãos, o mar, as barracas e coqueiros. Criei o Sukhi para tentar passar um pouco de tranquilidade, alegria e boa sorte para todos que passarem por ele”,  analisa a artista.

Sobre a artista: Babi é artista e ilustradora. Nasceu e foi criada no Rio de Janeiro, onde se formou em Design Gráfico e iniciou a carreira fazendo trabalhos para as áreas de Ilustração e também de Desenho Animado.
Seus trabalhos já foram publicados em áreas como publicidade, livros infantis, revistas, estamparia, moda, embalagem, entre outras. Trabalhou para clientes como Editora Callis, Editora Positivo, Escrita Fina, Editora Abril, Editora Globo, Editora Biruta, Natura, Sadia, Renault, Epson, Estrela, entre outros.

“Ô ABRE ALAS, QUE EU QUERO BRINCAR”

Artista: Levi Cintra

A fusão de arte, cultura, tradição e inovação presente no Carnaval foi a inspiração de Levi Cintra para criar um elefante que irá retratar as Escolas Mirins do Rio de Janeiro, da qual faz parte há dez anos como artista e designer. “As Escolas de Samba Mirins desenvolvem atividades socioculturais, aproximando a cidade do Rio de Janeiro de suas raízes”, defende o artista.

Sobre o artista: Levi trabalha no Carnaval carioca e se considera uma pessoa criativa, sem seguir um estilo ou tendências. Já participei de processos de enredos de escolas campeãs no Rio de Janeiro. E trabalha em um projeto chamado “Embaixadores da Alegria”, de inclusão e acessibilidade.

“FANTÁSTICO”

Artista: Renan Cristian

Com a proposta de manter o espírito de “Cidade Maravilhosa” mesmo com a crise econômica o social, Renan Cristian criou o elefante “Fantástico” para revisitar as principais referências cariocas, os pontos turísticos icônicos e o ambiente ao ar livre, marcas da cidade.

“Apesar do tema ser ‘clichê’, o estilo geométrico é bastante contemporâneo, com uma paleta agradável que equilibra tons quentes e frios, e traz um olhar renovado e abstrato sobre a geografia carioca. O nome fantástico remete ao colorido e promove o rótulo de “maravilhosa” a um novo patamar. A técnica será grafite, e posso usar pincéis para detalhes de acabamento”, explica o artista.

Sobre o artista: Há mais de 15 anos trabalhando em publicidade, o artista atua também em projetos de ilustração. Em 2017 foi convidado a participar da exposição coletiva “Alfabeto do Samba”, que aconteceu em vários lugares entre Rio e São Paulo, e também para criar uma carta para o b aralho coletivo do site “El Cabriton”. Este ano participou da mostra coletiva “A Cara do Rio”, Centro Cultural Correios, no Rio.

“JASMIN MANGA”

Artista: Flow

Inspirada na flora e fauna nativas brasileiras, a artista quis chamar atenção para a preservação das espécies “Quando as crianças olharem a Jasmim, quero que conheçam e valorizem a flora e fauna nativas. As flores são o Ipê e Jasmim Manga, nativas do Continente Americano. Já as Araras são Ararajuba (amarela), Araracanga (vermelha) e Arara azul. As tartarugas de couro e oliva estão em perigo de extinção devido à destruição do habitat e captura ilegal”, explica a artista.

Sobre a artista: Flow nasceu em Lanus, Buenos Aires. Atualmente mora em Bombas, no Sul do Brasil, uma cidade costeira de Santa Catarina. É licenciada em Artes Visuais pela Universidad del Museo Social Argentino. Dá aulas de arte e reciclagem para crianças no Centro Cultural Recoleta. Recentemente, participou em Arte Esporte e Solidariedade para a Fundação Cafu, no Espaço Paulista de Arte.

SERVIÇO:
Data: 02/08 a 20/09
Horário: de 13h às 22h (segunda a sábado) e 13h às 21h (domingo)
Local: BarraShopping
Endereço: Avenida das Américas, 4.666 – Barra da Tijuca
Site: www.elephantparade.com.br

Posts relacionados

Luiza Possi convida Elba Ramalho no Teatro Riachuelo Rio

Redação

Show da Blitz no Imperator (RJ) terá mais uma data

Redação

Chega ao Rio de Janeiro Turma da Mônica e Hello Kitty em um espetáculo musical inédito

Redação

Deixe um comentário