Edino Krieger comemora seus 90 anos na Casa do Choro

Dois dias antes de completar 90 anos de idade, o compositor e maestro Edino Krieger recebe homenagem na Casa do Choro. O choro, aliás, sempre esteve presente na vida de Edino desde a primeira infância, pois seu pai, Aldo Krieger, era figura conhecida no circuito boêmio de Brusque (SC) na década de 20. Aldinho, como era chamado, compunha e tocava polcas, tanguinhos e maxixes de sua autoria.

Parte deste repertório será executado no primeiro módulo do show por um grupo de músicos que inclui nomes como Marcelo Caldi (sanfona), Luis Barcellos (bandolim), Dudu Oliveira (flauta) e Fabiano Salek (percussão). Em seguida, Edu Krieger, compositor e filho de Edino, mostra algumas de suas canções que ficaram conhecidas nas vozes de cantoras como Maria Rita e Roberta Sá. Nesta bloco, além da participação de PC Castilho (flauta), o palco terá ambiente familiar com Fabiano Krieger (guitarra) e Nina Krieger (percussão), respectivamente filho e neta do homenageado. Depois é a vez de Marcelo Caldi voltar à cena, interpretando duas peças de Edino para piano solo: “Choro Manhoso” (composta em 1952) e “Estudo Seresteiro” (1956).

Encerrando o evento, o grupo vocal Ordinarius, comandado por Augusto Ordine, apresenta duas marchas-rancho compostas por Edino para os lendários festivais da canção: “Passacalha” (1968) e “Fuga e Antifuga” (1967, escrita em parceria com Vinícius de Moraes).

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.