-10.7 C
New York
janeiro 21, 2019
Notícias

Documentário sobre Angel Vianna estreia no Festival do Rio

Angel Vianna e a dança na tela
Angel Vianna e a dança na tela

O documentário “Angel Vianna voando com os pés no chão”, dirigido por Cristina Leal, será apresentado pela primeira vez ao público nesta quinta-feira (8), no Festival do Rio, no NET Gávea, às 18h. Cristina divide com Jorge Eduardo Figueiredo o roteiro do filme, que tem direção de fotografia de Antonio Luiz Mendes Soares e direção de arte de Doris Rollemberg. Também acontecerão sessões na sexta, às 15h30, no NET Rio, e no sábado, às 15h30, no MAM.

Em 88 minutos, Angel Vianna, pesquisadora e mestra do movimento, narra os fatos marcantes de sua história e trajetória artística. A narrativa é entrecortada por coreografias, feitas e executadas por coreógrafos e bailarinos formados na escola de Angel, ilustrando poeticamente fatos que a fizeram ser quem é. São 90 anos de vida e mais de 70 dedicados à dança.

“Enfocamos não só a bailarina de origem árabe de Belo Horizonte, mas a mulher sempre adiante do seu tempo, que foi e é uma grande pesquisadora do movimento e tornou-se a grande dama da dança contemporânea do Brasil”, conta a diretora.

Cristina Leal conheceu Angel Vianna na década de 1980 e, desde o início dos anos 2000, planejava fazer o filme. Começou a filmar em 2014, suspendeu o projeto por dois anos e, no final de 2017, pode concluir o trabalho.

“Foi uma satisfação muito grande concluir esse projeto. Angel é e foi um divisor na vida de muita gente. Ela fincou os pés e o coração no Rio, sempre se transformando como as árvores e as nuvens. Dona de grande bagagem artística, essa mestra tornou sua escola uma referência nacional para os alunos e profissionais de dança, e construiu ao seu redor uma família: a Família Angel Vianna”, diz a diretora.

Angel começou sua vida na dança em 1948, no Ballet de Minas Gerais. Em 1956, abriu com seu marido a Escola Klauss Vianna, em Belo Horizonte, e em seguida o Ballet Klauss Vianna, que ficou reconhecido nacionalmente em 1962, no 1º Encontro das Escolas de Dança do Brasil, organizado por Paschoal Carlos Magno. Em 1963, Angel e Klauss foram convidados a lecionar na Escola de Dança da UFBA. A partir de 1965, o casal se muda para o Rio de Janeiro, desenvolvendo uma pesquisa profunda sobre o corpo aplicada tanto na dança quanto no teatro. Angel abriu em 1975 o Centro de Pesquisa Corporal Arte e Educação, conhecido por Corredor Cultural.

Em 1983, Angel inaugurou o Centro de Estudos do Movimento e Artes, a Escola Angel Vianna, que formou toda uma geração de bailarinos e coreógrafos cariocas nas décadas de 80 e 90. Em 2001 foi a vez de abrir a Faculdade Angel Vianna, para continuar na formação na dança, revelando talentos e aumentando a “família”.

Posts relacionados

Morro da Urca recebe show de Liniker no Pipoca Festival

Redação

“Diário de Pilar na Grécia” no Teatro Miguel Falabella

Redação

Turismo Summit 2018 vai debater as transformações do setor no Brasil

Redação

Festival Internacional Brasília Photo Show | Começa o maior festival de fotografia do País

Alyson Fonseca

Werner Coiffeur promove “Tarde jovem” com bate-papo de atores mirins

Redação

Samba e feijoada com Mauro Diniz, Juliana Diniz e bateria da Mangueira no Rio Scenarium

Redação

Deixe um comentário