1.7 C
New York
dezembro 18, 2018
Música

Djangos comemoram 20 anos do CD Raiva Contra Oba Oba na Arena Fernando Torres

Djangos - foto: Bruno Bastos
Djangos - foto: Bruno Bastos
Depois da Zona Sul (a banda se apresentou na Audio Rebel com casa lotada) , a banda Djangos leva seu skaraggapunkrock para o coração de Madureira. O dia ainda conta com a discotecagem de Gutz Sequelândia, músico, produtor, dj e parceiro da banda em várias canções. 
 
Raiva Contra Oba Oba (WEA), 20 anos de um disco gravado ainda à moda antiga, em fita de rolo, produzido por Tom Capone e João Barone, será passado a limpo, na íntegra, pelos  Djangos A reunião especial para esta comemoração tem a mesma premissa da época do início: a diversão de estar no palco.  O trio, formado por Lyle Diniz (baixo), Jj Aquino (Bateria) e Marco Homobono (guitarra e voz), terá o auxílio do trombone de Flávio Correa e do trompete de Flávio Preta. Além das composições do CD, a banda promete algumas surpresas para o show.  
“Naquela época, punk, ska e ragga faziam muito minha cabeça. Junto com João e Lyle consegui perpetrar um repertório baseado nos ensinamentos contidos no do it yourself e de bandas de combate como The Clash e Mano Negra”, diz Marco Homobono. Para Lyle, o retorno marca a oportunidade de celebrar a amizade entre a banda: “Ligar o baixo e ter o João e o Homobono ao meu lado tocando um disco no qual tenho muito orgulho de ter gravado, é um prazer enorme!” Já Jj Aquino lembra como foi o recente encontro: “Em ocasiões separadas toquei com Lyle e Homobono. Mas um dia acabou que culminou em uma reunião relâmpago, pois eu e Homobono dividiríamos o palco no mesmo local cada um com seus trabalhos… Lyle iria pra ver os shows. Pensamos: Porque não tocar junto, pelo menos uma música?”. Acabou que deu certo, a química entre o trio culminou na ideia do encontro festivo para comemorar 20 anos do CD.
 
Marco completa relembrando a gravação do disco: “Conseguimos passar nosso recado de forma eficiente e feliz, o que nos levou a “Raiva Contra Oba Oba”, disco que traz a mixagem de Tom Capone (que ainda dividiu a produção com o Paralama João Barone) que privilegia um som grave sem ofuscar os riffs e distorções. Relembrar esse episódio tão feliz de nossas vidas tocando o disco na íntegra e com a ajuda do naipe de metais era uma ideia da qual eu não podia escapar”.
Raiva Contra Oba Oba – Músicas:
Rela bucho rasta pé (Marco Homobono) 
O Baile (Marco Homobono, Carlyle Diniz, João Aquino)
O futebol (Marco Hombono, Carlyle Diniz, João Aquino)
Roto Rooter (Marco Hombono)
Comando ska (Marco Homobono, Carlyle Diniz, João Aquino)
I’m gonna babi – (Marco Homobono)
Raiva contra oba oba  (Marco Homobono)
O último onibus  da madrugada  (Marco Hombono)
Necessidade (Marco Hombono, Carlyle Diniz, Joao Aquino) 
Omi Makaku (Marco Homobono)
Sopa de Jornal (Marco Hombono)
Eu não sei pogar – (Marco Hombono, João Aquino, Márcio Dumbrosck) 
Los Djangos (Marco Homobono)
Roto Rooter (Marco Hombono) 
Djanga revolution (Marco Homobono).
 
Serviço:
Djangos – Raiva Contra Oba Oba 20 anos 
Discotecagem: DJ Gutz Sequelândia 
Dia 24 de novembro na Arena Fernando Torres (Madureira) 
Sábado, às 20h 
Ingressos: R$30 e R$15 
Endereço: Rua Soares Caldeira 200 – Parque Madureira
Capacidade: de 320 a 640 lugares
Telefone: (21) 3518-9669

Posts relacionados

Mano Walter e Júnior Vianna no Espaço Terraço

Redação

Pennywise traz 30 anos de tradição do hardcore californiano para o Rio de Janeiro

Redação

Fundição Reggae Music apresenta Dezarie e Groundation

Redação

Teresa Cristina e “Samba Que Elas querem” no show “Um sorriso negro”

Redação

Badauí, do CPM22, faz show surpresa na estação General Osório em ação do Rock in Rio

Redação

Quarteto Mondoro Timbiraçu no Tendal da Lapa

Redação

Deixe um comentário