15.2 C
New York
maio 21, 2019
Featured Teatro & Dança

“Deixa Clarear, Musical sobre Clara Nunes”

Clara Santhana - foto: Andrei Holanda
Clara Santhana - foto: Andrei Holanda

Assistido por mais de  300 mil pessoas  há seis anos, espetáculo volta para  temporada na Maison de France, onde será assistido às quartas, sempre às 18h30m

Há seis anos circulando pelo Brasil, “Deixa Clarear, musical sobre Clara Nunes” volta, dia 20 de março, quarta-feira, à Maison de France, onde cumpre desde fevereiro sua 33ª temporada. O musical poderá ser assistido até 24 de abril, sempre às quartas-feiras em sessão vesperal, às 18h30m.

Motivo para celebrar não faltam: o espetáculo, que nunca teve patrocínio, comemora seis  anos em cartaz devido única e exclusivamente ao sucesso, provocado sobremaneira pela acolhida do público, que já ultrapassou a marca de 300 mil espectadores. Tamanho sucesso originou, inclusive, um DVD lançado pela gravadora Biscoito Fino, com a incrível tiragem de 12 mil exemplares.

Com texto de Marcia Zanelatto, direção de Isaac Bernat, direção musical de Alfredo Del Penho, o espetáculo é protagonizado pela atriz Clara Santhana, que vive Clara Nunes  (1942-1983), e  mistura música e poesia na construção de um olhar sobre a cantora mineira e sua carreira. Ele busca incentivar a juventude a valorizar a música brasileira e suas raízes genuínas. “Nossa ideia é apresentar o legado da cantora para as novas gerações”, explica Clara Santhana, idealizadora do projeto e apaixonada pela obra da artista. Ela se apresenta acompanhada por um quarteto de violão, cavaco, percussão e sopros (flauta/ sax).

No repertório estão clássicos de grandes compositores como “O canto das três raças”(Paulo Cesar Pinheiro/ Mauro Duarte), “Na linha do mar”(Paulinho da Viola), “Morena de Angola” (Chico Buarque), “Um ser de luz”(João Nogueira/Paulo Cesar Pinheiro e Mauro Duarte), “O mar serenou” (Candeia), entre outras.  

Trajetória de sucesso
“Deixa Clarear, musical sobre Clara Nunes” estreou em 2013, no Teatro Café Pequeno, no Leblon, em homenagem aos 30 anos de morte de Clara Nunes.Desde então, a peça cresceu e chamou a atenção da crítica e do público. Do Leblon foi para o tradicional Teatro João Caetano  (onde já cumpriu quatro  temporadas), passou pelo Imperator – Centro Cultural João Nogueira, Teatro das Artes, Teatro Glauce Rocha, Espaço Furnas Cultural e Teatro da Uff, em Niterói.  Quando completou dois anos de estrada, fez uma apresentação especial no Teatro SESI Graça Aranha, e doou o lucro da bilheteria para a Creche Clara Nunes, em Caetanópolis (MG). Fora do Rio, o espetáculo circulou pelas cidades de Goiânia, Salvador e fez temporada em São Paulo.  Em Minas Gerais, fez uma turnê pelos teatros do circuito SESI em Belo Horizonte, Contagem, Itaúna, Uberlandia, Ouro Preto, Mariana e Tiradentes. EmUberaba, foi registrado em DVD – incentivado pelo SESI Minas e com selo da Gravadora Biscoito Fino. Há também no DVD um minidocumentário, gravado em Caetanópolis, cidade Natal de Clara Nunes (com depoimentos de pessoas ligadas à sua infância, sua irmã e mãe de criação Dindinha) e na Portela (com depoimentos de integrantes da escola que conviveram com a cantora).

Ficha técnica:

Idealização e atuação – Clara Santhana
Texto – Marcia Zanelatto
Direção – Isaac Bernat
Direção Musical – Alfredo Del Penho
Direção de Movimento – Marcelle Sampaio
Assistência de Direção – Daniel Belmonte
Iluminação – Aurélio de Simoni
Figurino – Desirée Bastos
Cenário – DorisRollemberg
Foto divulgação banner – Marcelo Rodolfo
Operação de Luz – Brisa Lima
Operação de Som – Fernando Capão
Contrarregra– Cristiane Morilo
Programação visual – Gabriela Zuquim / Leandro Carvalho
Produção executiva– Lucas Oliveira
Direção de Produção – Sandro Rabello
Realização – Diga Sim! Produções 

Serviço:

Deixa Clarear

Temporada: de 20 de março a 24 de abril
Dias e horário: quartas-feiras, às 18h30m
Teatro Maison de France (Av. Presidente Antonio Carlos, 58, Centro)
Telefone:(21) 2544-2533
Ingresso:R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia)
Duração: 70 minutos
Capacidade: 353 lugares
Classificação indicativa: livre

Posts relacionados

Roupa Nova no Maracanãzinho

Redação

La ronde – A ronda do amor

Redação

‘Show do Bita  – Viva as Descobertas’ no Teatro Bradesco Rio

Redação

Festival de Cordeiro agita restaurantes do Fogo de Chão no Rio

Redação

Diogo Nogueira apresenta o show “Munduê” no Imperator e estreia roda de samba no Viaduto de Madureira

Redação

Crítica | Laura Pausini – Fatti Sentire World Tour 2018

Alyson Fonseca

Deixe um comentário