Danças urbanas ao som de música brasileira no Teatro Cacilda Becker

O Teatro Cacilda Becker realiza a última semana, de quinta a domingo, do projeto de ocupação GeraAção com a inovadora  Crütz Cia. de Dança, dirigida por Lucas Sauer e Ricardo Lima, apresentando a coreografia Um Samba e Uma Dancinha. Na trilha sonora muita música brasileira embalam os passos dos bailarinos: “Incompatibilidade de Gênios”, de João Bosco, “Cotidiano”, de Chico Buarque, “Deusa Urbana”, de Caetano Veloso, “Amor Desfeito”, de Clara Nunes, “Santa Chuva”, de Marcelo Camelo, e “Primeira Vista”, de Chico César. E tem mais: “16 Toneladas, de Noriel Vilella, “Nem Vem que Não Tem”, de Wilson Simonal, “Diz que fui por aí”, com Nara Leão, “Tiro ao Álvaro”, com Elis Regina e Adoniram Barbosa”, “Um Gago Apaixonado”, de João Nogueira, “Deixa Isso Pra Lá”, de Jair Rodrigues, “Gostava Tanto de Você”, de Tim Maia, “Luz Negra”, de Cazuza, “Máscara Negra”, de Zé Keti, “Onde Anda Você”, Toquinho e Vinícius de Moraes, e “Com Açúcar e com Afeto”, na voz de Nara Leão.

Abrindo cada noite, de quinta a domingo, a Cia. Nós da Dança, de Regina Sauer (mãe de Lucas), apresentará um trecho do espetáculo Bossa Nossa, que resgata o movimento mais importante da música popular brasileira, com músicas de Tom Jobim, Vinícius, Baden Powell, Carlos Lyra, entre outros. No elenco estão os bailarinos Clarissa Giesta, Igor Gallo, Igor Silva, Magno Pontes, Maycon D’Souza, Patrícia Ruel, Priscila Mendes, Roberta Moreira, Stela Maris, Thiago Manhães e Vítor Sampaio. A Cia. Nós da Dança comemora com a ocupação do Teatro Cacilda Becker seus 35 anos de história.

“Acreditamos na mistura, seja em nossa movimentação, seja no estilo musical. Acreditamos na mistura, não só do Brasil com o Egito, mas também de corpos, épocas, ritmos e habilidades. É essa mistura que nos permite resgatar autores que já não fazem parte do cenário musical atual, unindo a linguagem das danças urbanas com o humor de Adoniran Barbosa e João Nogueira, o romantismo de Toquinho e Vinícius de Moraes, a complexidade poética de Caetanbo Veloso e a suavidade de Nara Leão”, explica Lucas Sauer, de 24 anos.  A Crütz Cia. de Dança é formada Carol Caldas, Clara Franciss, Clarissa Giesta, Roberta Moreira, Mário Perdomo, Marco Chaves, Ricardo Lima, além de Lucas.

A Crütz nasceu de um encontro em 2010, quando o grupo ainda se chamava CrewtzGrilla. “Fazer parte desta ocupação é incrível na medida em que alinhamos o trabalho artístico de gerações distintas, como se fosse uma passagem de bastão”, emenda Lucas, que é a terceira geração da família Sauer a entrar na dança. Entre outras conquistas, a Crütz ganhou o Prêmio Ana Botafogo de Dança pelo vídeo “O Sofá”, além de ter integrado o Festival Internacional de Hip Hop Rio H2K nas últimas edições.  Um Samba e Uma Dancinha conta a história de relacionamentos falidos e todas suas implicações, encontros e desencontros, inspirados na boemia carioca dos anos 1970.

Sobre Regina Sauer _ Regina saiu do singular e foi para o plural criando, em 1981, a Cia. Nós da Dança, uma das mais ativas da atualidade. Numa possível enciclopédia da dança no Rio e no Brasil, o nome da bailarina, coreógrafa e professora carioca Regina Sauer é verbete certo. Desde os três anos, quando começou a fazer aulas com a tia, a coreógrafa Enid Sauer, referência em jazz no país, Regina Sauer não parou mais. Fez-se bailarina, estudou e morou fora do Brasil, tornou-se professora aos 13 anos, criou uma escola mais tarde, com o marido Fernando Filetto, ex-bailarino, um grupo, a Cia Nós da Dança, formou centenas de bailarinos, dançou e coreografou diversas campanhas publicitárias, está no time de coreógrafos do Rock in Rio deste ano e muito mais. Completa 60 anos em cena no mês de julho de 2017 e 47 anos de carreira, dando aulas ininterruptamente.

Serviço: Ocupação GeraAção

Segunda e última semana do Projeto GeraAção.

Estreia dia 25 de maio, às 20h.

Abertura do programa: Trecho do espetáculo “Bossa Nossa”, da Cia. Nós da Dança.

Um Samba e Uma Dancinha – Direção geral e coreografias: Lucas Sauer e Ricardo Lima.

Sessões de 25 a 28 de maio. Quinta sexta e sábado, às 20h. Domingo, às 19h. Ingresso: R$ 40 Classificação etária: Livre.

Local: Teatro Cacilda Becker – Rua do Catete, 338 – Catete – RJ

Telefone: 21 2265.9933

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.