Cultura Inglesa apresenta seu novo projeto no Rio de Janeiro

A Cultura Inglesa, referência no ensino de inglês no Brasil, traz para o Rio de Janeiro seu mais novo projeto: a Cultura Spot. Serão três unidades da escola de inglês com um novo conceito, equipadas com uma infraestrutura pronta para ensinar o idioma por meio de experiências, além de contar com modernos recursos tecnológicos e a chancela do Google for Education, braço educacional da gigante da tecnologia.

As novas instalações das unidades Barra – Novo Leblon, Botafogo e Leblon estarão em funcionamento no modelo Spot para aulas já no primeiro semestre de 2018, porém, já é possível degustar essa experiência nestas filiais.
O formato Spot nasceu de uma parceria entre a área acadêmica e a equipe responsável por elaborar todo o projeto arquitetônico das unidades, que tem a finalidade de responder ao desafio e compromisso interno que temos com a renovação e atualização contínua da dos nossos recursos pedagógicos. Com novos ambientes, é possível proporcionar diversos usos do espaço em prol do aprendizado.
“Fizemos diversas análises e estudos sobre as mais avançadas práticas e infraestruturas necessárias para o ensino de línguas e chegamos a esse modelo. Nossa ideia é proporcionar aos nossos alunos uma experiência enriquecida e que nos permita tangibilizar ainda mais o ensino do inglês combinado com as habilidades socioemocionais necessárias no mundo atual, como criatividade, comunicação, colaboração e senso crítico”, explica Marina Fontoura, CEO da Cultura Inglesa.

Assinado pelo arquiteto Ivan Rezende, o projeto arquitetônico é um exemplo de como a infraestrutura pode acompanhar os avanços nos métodos educacionais. A arquiteta e lightdesigner Mônica Lobo assinou a iluminação dos novos espaços.

“Qualquer espaço influencia as atividades realizadas dentro dele e a arquitetura traduz conceitos. Conversando com a área acadêmica, vimos que a proposta não se encaixava apenas em espaços mais básicos como salas de aula mais tradicionais. Foi criada uma instalação, então, que acompanha as inovações inseridas no projeto pedagógico da Cultura Inglesa. A variedade de mobiliário, os espaços para convivência e salas-conceito servem para rediscutir as relações e as formas de dar aula e de aprender”, afirma o arquiteto Ivan Rezende.
Concebida no Rio de Janeiro, onde funciona a sede da Cultura Inglesa, a Cultura Spot será implantada em três unidades na cidade e há previsão de ser levada para outros endereços. Brasília já conta com uma unidade da Cultura Spot e ganhará mais uma no primeiro semestre de 2018. A ideia é expandir para as demais praças onde a Cultura Inglesa está presente (além de Rio de Janeiro e Brasília, Espírito Santo, Rio Grande do Sul e Goiás).
O ensino do inglês forte e completo, que prepara os alunos para atuar em um contexto global através da excelência acadêmica, professores formados, material didático renovado frequentemente e altos índices de aprovação nos exames de Cambridge, continuará sendo o mesmo em todas as unidades da Cultura Inglesa. Com esse novo modelo, o que muda é a forma como esse conteúdo é passado. Além disso, cerca de 70% das unidades da Cultura Inglesa no Rio de Janeiro já contarão com salas Google for Education Spot no próximo semestre.

 

Estrutura
As novas instalações terão de 500 a 800 m². No Leblon, foram construídas em um espaço totalmente novo, com 800m². Nas unidades da Barra e de Botafogo, novas salas foram adaptadas à estrutura dos imóveis. Cinco das novas salas possuem características especiais:

1- Google for Education Spot: Em parceria com o Google for Education, o ambiente conta com tecnologia de última geração e proporciona ao aluno vivências relevantes no uso do inglês. Além de interagir com pessoas de diferentes partes do mundo, os alunos navegam em tours virtuais que extrapolam os limites do espaço físico.

2- Maker Spot: A teoria e a prática se unem em projetos “mão na massa”. Por meio de experiências concretas, os alunos dão vida à suas ideias e desenvolvem habilidades de solução de problemas – tudo isso enquanto aprendem inglês.

3 – Speakers’ Spot: Em um ambiente em formato de anfiteatro, o aluno irá desenvolver a sua confiança para falar em público em inglês. Ele terá a oportunidade de realizar apresentações públicas, atuar em peças de teatro, assim como participar de debates entre alunos de diferentes escolas.

4 – Cooking Spot: Laboratório que envolve todos os sentidos. Ao embarcarem em pequenas experiências gastronômicas, os alunos estarão, também, exercitando suas habilidades de organização, comunicação e de trabalho em equipe, que são habilidades essenciais para um cidadão do mundo moderno.

5 – Kids’ Spot: Uma área exclusiva para público infantil. Um espaço lúdico, multissensorial que estimula a criatividade, o brincar e a auto expressão na língua inglesa.

A Cultura Inglesa foi adquirida em 2016 pelo GERA Venture, fundo de investimento com foco em educação. Desde então, a empresa vem passando por um processo de modernização com o objetivo de fazer da Cultura Inglesa mais do que um curso de inglês: um centro de formação de cidadãos globais. Para isso, a empresa prevê um investimento de R$ 50 milhões em três anos. “Estamos empenhados em formar cada vez mais cidadãos confiantes e fluentes no inglês. Nosso foco hoje é proporcionar todas as ferramentas possíveis para que esse objetivo seja alcançado”, finaliza Marina Fontoura.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.