24.3 C
Rio de Janeiro
setembro 25, 2018
  • Home
  • Música
  • Crítica | Laura Pausini – Fatti Sentire World Tour 2018
Featured Música

Crítica | Laura Pausini – Fatti Sentire World Tour 2018

📷 Luiz Fabiano

No ano de 1993 a então desconhecida cantora e compositora italiana, Laura Pausini, foi convidada pelo Produtor Musical Angelo Valsiglio (quem a descobriu) para interpretar a canção La solitudine, escrita por Federico Cavalli e Pietro Cremonesi. Por solicitação da cantora iniciante, os compositores mudaram o início da canção, que originalmente começava com “Anna se n’è andato…” para “Marco…”, o seu namorado de infância. Mas a mudança deu certo! A performance levou Pausini ao Festival de Sanremo (um dos mais tradicionais e importantes do mundo) e conquistou o prêmio da categoria de “Novos Talentos”. Nascia a grande estrela Laura Pausini.

Confira >>> Laura Pausini se apresenta em nova turnê no Classic Hall

Completa como só Laura consegue ser, além do italiano, a artista interpreta canções em português, inglês, espanhol e francês. Também é colecionadora de diversos prêmios musicais, dentre as aquisições mais notáveis está um Grammy Awards. A artista já ultrapassou a marca dos 70 milhões de cópias vendidas e está numa seleta lista de recordistas de vendas de discos.

No dia 16 de março deste ano, foi lançado seu décimo terceiro álbum de estúdio, intitulado Fatti Sentire, com destaque para o Brasil, que ganhou uma versão da canção Nuevo (Novo), aqui em parceria com a dupla Simone & Simaria. Desde o mês passado, apresenta sua gigante Fatti Sentire World Tour 2018, que comemora seus 25 anos de carreira e já passou pela Itália (Roma), Estados Unidos, Guatemala, Costa Rica e Equador. No Brasil, a turnê já se apresentou em São Paulo, Brasília e neste sábado, dia 25 de agosto, aportou em Recife, no Classic Hall. Com esse novo projeto, um fato histórico marcou a carreira de Laura, nos dias 21 e 22 de julho, ela foi a primeira mulher a se apresentar no Circo Massimo (ou se preferir em latim, Circus Maximus), antigo estádio utilizado para corridas de bigas e a maior arena de entretenimento de Roma. 

Os ponteiros do relógio marcavam 22h15 (o show estava marcado para às 22h), quando a cortina preta caiu e revelou uma deslumbrante Laura Pausini já arrepiando com sua maravilhosa Non è detto. A casa estava lotada, segundo a produção, os ingressos já tinham se esgotado. Era o público recifense comemorando a primeira e aguardadíssima visita da italiana mais brasileira do Planeta Terra.

Desde seu primeiro ano de carreira, em 1994, Pausini visitou o Brasil diversas vezes. Como a mesma enfatizou durante o show, nunca se apresentou na capital pernambucana. Ela sabia da responsabilidade que tinha pela frente: pagar uma dívida de 25 anos. Mas talentosa como é, presenteou seus fãs com uma noite memorável.

Foto panorâmica do show de Laura Pausini. 📷 Luiz Fabiano

Iniciou o show dizendo “Boa noite! Esta é a nossa primeira noite em Pernambuco e espero que seja massa.“. O que deixou todos os presentes incontroláveis. Homenageou a platéia majoritariamente pernambucana com gírias da região como “Visse”, “Arretado”, “Massa” e “Vixe Maria”, arrancando gargalhadas. E foi assim que ela conduziu sua apresentação, sempre interagindo com os fãs. Em um momento, convocou um fã alagoano da plateia para cantar junto com ela a música Non C’è, clássico que ficou conhecido no Brasil em pela versão espanhola Se fue.

Na sequência, a canção E.STA.A.TE, que faz parte do atual disco, agitou os fãs. No momento, um detalhe engraçado chamou a atenção, um efeito pirotécnico no primeiro refrão da música assustou a cantora. O repertório novo empolgou a todos, mas as canções clássicas foram os grandes momentos da noite. La solitudineSimili e Seamisai foram as primeiras que mexeram com as emoções.

Antes de interpretar Resta in ascolto, aconselhou os fãs: “Aprenda a não se preocupar com quem não está nem aí pra você!“. Depois, cantou a clássica Incancellabile, a primeira parte foi cantada em português, relembrando a versão Inesquecível, da dupla Sandy e Júnior. Neste momento se ausentou para a primeira troca de roupa. Deixou seus talentosos backing vocals no comando de um medley com três coversSorry de Justin Bieber; Shape Of You, de Ed Sheeran e Can´t Stop The Feeling, de Justin Timberlake.

Outro show que Laura Pausini deu foi de simpatia, humildade e muita alegria. Em outra ocasião, gravou um vídeo para o quadro #AltasHoras do programa Altas Horas, apresentado por Serginho Groisman, amigo da cantora. Aproveitou para agradecer as pessoas que vieram de outros lugares como outros estados do Nordeste e até mesmo de países, já que pela plateia se observava bandeiras da Argentina e do Chile.

A parte técnica da Fatti Sentire World Tour 2018 é surpreendente! Primeiro, pela qualidade e talento da sua artista, Laura Pausini, que também dirige o espetáculo. Trata-se de uma das poucas artistas que funciona bem ao vivo e apresenta canções em diversas línguas, como um boa poliglota. O cenário em LED é um destaque visualmente único e lindo. Sua banda é simpática e também interage com a artista em palco. Os números também são impressionantes, ao todo sua turnê percorrerá 51 datas, em diversas localidades pelo mundo.

Voltando para o show, ainda sobrou para as performances das clássicas Strani amori (também imortalizada na voz de Renato Russo), Invece no Vivimi, composição do seu amigo e parceiro Biagio Antonacci, a quem fez questão de homenagear. A canção é muito conhecida no México e Brasil, pois foi tema da telenovela La Madrasta, produzida pela Televisa para o canal Las Estrellas e exibida no SBT.

Com duração de 02h45min, encerrou o show agarrada a uma bandeira de Pernambuco, jogada por um fã. Apresentou cada integrante da sua incrível banda e time de backing vocals, com o bis de E.STA.TE. “Recife é show de bola.“, comemorou.

Inteligente, talentosa, simpática, maravilhosa e linda, Laura Pausini cantou e encantou a multidão presente no Classic Hall, a maior casa de shows da América Latina. Não faltou nenhum detalhe nesta noite brilhante e inesquecível. Ela soube recompensar a demora em visitar o Recife. Próxima parada, Curitiba (serviço completo abaixo). Recife chiede il bis, Laura!

Assista ao clipe:

Curitiba

Data: 27 de agosto
Local: Teatro Positivo (R. Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300 – Campo Comprido, Curitiba – PR)
Horário: 21h00
Preço: de R$ 400 a R$ 1100

Mais informações, acesse: www.laurapausini.com

Posts relacionados

‘O salto de Prometeu’ estreia no Espaço Cultural Municipal Sergio Porto

Redação

Fotógrafo Gustavo Stephan lança CD de música infantil com show no Parque das Ruínas

Redação

90 anos de Mickey Mouse: Conheça 10 curiosidades sobre o personagem

Redação

Deixe um comentário