Crise financeira na Prefeitura não afetará o turismo, garante o presidente da Riotur, Marcelo Alves

Orçamento previsto para ações promocionais pode chegar a R$ 200 milhões anuais

Alfredo Lopes e Marcelo Alves
Alfredo Lopes e Marcelo Alves

O Rio de Janeiro aposta suas fichas no mercado nacional. Na manhã de hoje (26/04), no hotel Sheraton Rio, o presidente da Associação de Hotéis do Rio e do Rio Convention & Visitors Bureau, Alfredo Lopes, recebeu presidente da Riotur, Marcelo Alves, para somar forças para uma grande campanha promocional voltada para o mercado doméstico. 

Marcelo Alves apresentou à diretoria da ABIH-RJ detalhes da Campanha “Vem pro Rio”, que aguarda aporte de R$ 40 milhões de verba pública e privada. A ideia é que o projeto tenha início já em junho, em quatro frentes principais: comunicação e promoção, criação de um calendário de eventos temáticos de janeiro a janeiro, relacionamento com turistas e trade, além de participação em feiras e congressos. O presidente da Riotur ressaltou que o Turismo não sofrerá o impacto da crise financeira da Prefeitura. “O prefeito Marcelo Crivella vê o Turismo como um investimento, e não um custo”.

A Associação de Hotéis também está empenhada no incremento dos índices do turismo doméstico. O mercado nacional representa 61% do total de hóspedes. São Paulo e Minas Gerais são identificados praças prioritárias para o turismo carioca, já que, juntos, somam 30% dos hóspedes (São Paulo 24% e Minas 6%), segundo o Anuário Estatístico 2016 da Associação de Hotéis do Rio. 

Este diagnóstico motivou uma campanha eletrônica e física em grandes shoppings de São Paulo e Belo Horizonte divulgando os atrativos turísticos do Rio. Outra frente é a ação ‘O Meu Bairro Encanta’, que irá promover os potenciais turísticos de cada bairro, dentro de suas características históricas, culturais, gastronômicas, musicais, entre outras, com o objetivo de promover o turismo interno e formar multiplicadores entre os cariocas. As ações tiveram início em abril, já visando os três feriados consecutivos e o período de baixa temporada. “Atrativos naturais e culturais nunca faltaram ao Rio. Agora temos o reforço de contarmos com a rede hoteleira mais moderna do país”, destaca Alfredo Lopes.