24 C
Rio de Janeiro
domingo, julho 12, 2020

Predestinados – Talvez a única forma de cura seja o amor

Destaques na semana

Tijuca ganha 1° filial do Madero

A nova filial do Madero Steak House acaba de inaugurar no coração de um dos bairros mais tradicionais da cidade - na Tijuca,...

AquaRio realiza a terceira edição da Shark Week

A tradicional semana dedicada aos tubarões será em versão online.  Nessa edição, que acontece de 13 a 19 de...

Parmê lança serviço de rodízio em casa para celebra o Dia da Pizza

Em tempos de isolamento social, a Parmê inovou e criou o “rodízio” delivery para comemorar o Dia da Pizza, no próximo 10...

Madero inaugura a primeira loja na Tijuca

A nova filial do Madero Steak House acaba de inaugurar no coração de um dos bairros mais tradicionais da cidade - na...

 

Por Shirley M. Cavalcante (SMC)

Uma história de amor, contada por uma menina chamada Nay Lisboa, que acredita em sonhos mágicos. Uma menina que acredita que tudo é possível, até o impossível é possível, quando não desistimos de sonhar.

Predestinados é uma história que nos envolve e nos causa surpresas, a cada capítulo que se desvenda através das páginas cuidadosamente escritas por Nay.

Angela, uma menina diferente, que vive em seu mundo paralelo, assim como tantas adolescentes. Percebe-se perdida, quando o amor se apresenta através de um menino que acaba de se mudar para a sua rua, esse mesmo amor vai mudar sua vida completamente.

“Será que um simples mortal pode salvar a vida de deuses? Num romance cheio de suspense, mistério, fantasia, e trilhas complicadas. 

Ângela e Demétrio vão lhe mostrar se o amor é realmente capaz de salvar alguém, ou não!”

Boa Leitura!

Escritora Nay Lisboa, é um prazer contarmos com a sua participação na revista Divulga Escritor. Conte-nos, o que a motivou a ter gosto pela arte de escrever?

Nay Lisboa – Primeiramente eu quem agradeço por estar participando da revista Divulga escritor, obrigado pela honra de conceder esta entrevista. Enfim, escrever para mim é como respirar portanto o gosto pela arte se deu pelo instinto de sobrevivência aos 9 anos de idade. Escrever para mim é uma forma de libertar-me de meus conflitos e usar de minha escrita para ajudar outras pessoas que se sentem aprisionadas por algo. O poder de fazer alguém viajar por universos desconhecidos, refletir em algo e quem sabe mudar pensamentos é algo completamente prazeroso e é isso que me motiva todos os dias. 

Em que momento se sentiu preparada para publicar “Predestinados – Talvez a única forma de cura seja o amor”?

Nay Lisboa – Nunca. Mas havia uma necessidade em mim que se tornou maior do que os meus medos, e eu percebi que precisava mostrar mais de mim para o mundo. Foi quando entrei em grupos de escritores e a Editora Fross me encontrou. 

O que a inspirou na escrita do enredo que compõe a trama?

Nay Lisboa – Eu costumo dizer que eu não escrevo histórias, elas se apresentam para mim. Eu apenas sento e deixo que meus dedos digitem ou escrevam o que sinto. Essa história especificamente eu sonhei com uma parte um dia, sentei e deixei que fosse surgindo um enredo. 

Quanto tempo do inicio da escrita a publicação do livro?

Nay Lisboa – Menos de seis meses acredito eu, já havia outros livros escritos mas escolhi que publicaria o mais recente, portanto publiquei assim que finalizei. 

Apresente-nos a obra 

Nay Lisboa – Ele? Um simples mortal que sempre se sentiu deslocado de tudo e de todos… Ela? Uma garota confusa; estranha, diferente e prestes a se descobrir uma Deusa suprem!.

 A vida reservou surpresas tanto para ela quanto pra ele. Ele com seu charme descaradamente encantador sempre acreditou existir algo mais, ela com sua vida virada do avesso; que nunca acreditou que merecia amar alguém, vai descobrir o amor em quem menos esperou! Juntos; vão lutar pela vida um do outro, pelo amor recém descoberto, mas será mesmo que esse amor avassalador e intenso é capaz de superar sacrifícios, obstáculos além do mundo natural? 

Será que um simples mortal pode salvar a vida de deuses? Num romance cheio de suspense, mistério, fantasia, e trilhas complicadas. 

Ângela e Demétrio vão lhe mostrar se o amor é realmente capaz de salvar alguém, ou não!

A quem indica leitura?

Nay Lisboa – A todos que gostam de romances hots e fantasia, em especial para pessoas que gostam de viajar em universos únicos e envolventes. 

Qual o momento que mais a marcou enquanto escrevia “Predestinados – Talvez a única forma de cura seja o amor”

Nay Lisboa –  O momento em que eu percebi que não havia apenas uma historia, haviam reflexões que eram partes de mim e eu queria passar para o publico. O momento mais precioso para mim foi quando li o final, eu não planejei que saísse como saiu e isso me surpreendeu demais. 

Onde podemos comprar o seu livro?

Nay Lisboa – No site: www.edfross.com ou nos sites de livrarias como: Americanas, Amazon, Submarino. Tem também no clube dos autores, Na Amazon KDP, no Skoob e etc.

Quais os seus próximos projetos literários?

 Nay Lisboa – Tenho seis livros escritos esperando para serem publicados, e vários projetos em desenvolvimento. Eu não paro de escrever assim como não paro de respirar. Então; fiquei atentos as novidades que estão por vir. 

Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista. Muito bom conhecer melhor a escritora Nay Lisboa. Agradecemos sua participação na Revista Divulga Escritor. Que mensagem você deixa para nossos leitores?

Nay Lisboa – Eu é quem agradeço novamente a oportunidade, e peço que leiam com carinho o livro Predestinados, e nunca deixem de ler porque ler é liberdade, é viajar, se identificar, ler é viver e nada melhor do que viver para sentir diversas emoções num mesmo momento e viajar para universos que só os livros são capazes de nos oferecer. 

Divulga Escritor, unindo você ao mundo através da Literatura

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

Contato: [email protected]

 

 

- Advertisement -

Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -

Últimas notícias

Curso Jornalismo Musical na Era Digital com Fabiane Pereira

O jornalismo mudou muito desde que os celulares tornaram-se uma espécie de extensão corporal. O mesmo aconteceu com a produção e com...

Senador Camará recebe comunidade terapêutica com capacidade de atendimento de 60 dependentes químicos

As comunidades terapêuticas, que fazem o acolhimento de dependentes químicos na cidade do Rio de Janeiro e são regulamentadas pela prefeitura da...

Rio @SemLimites

No desafio de realizar uma produção audiovisual independente com alto padrão de qualidade, surge RIO #SEMLIMITES, um projeto pensado para a web/streaming gravada...

Campanha Todos Juntos pelo Teatro

Na próxima segunda-feira, dia 13/07, data que a CLASSE TEATRAL completará 4 meses sem TEATRO, sem BILHETERIA, sem DINHEIRO, o produtor teatral João Luiz Azevedo...

Teatro Drive In Brasil – 1º na baixada

A cultura e entretenimento volta a pulsar em nossa cidade , dentro das normas de segurança da OMS, está surgindo um novo...
Share via