20 C
Rio de Janeiro
sexta-feira, julho 3, 2020

Apresentamos ‘Encontros em contos’

Destaques na semana

Desafio 10×10: Em iniciativa inédita, grafiteiros criam coletivamente obra doada para leilão solidário

O Desafio 10x10, gincana nacional que tem como objetivo alimentar 10 milhões de famílias, recebe doação de obra produzida coletivamente pelos artistas...

Receitas quentes e deliciosas para o inverno 2020

Com a chegada do inverno e as baixas temperaturas da estação, a dica é saborear receitas quentinhas para aquecer o estômago. Por...

Memorial de Amor Inquieto

O elenco formado pelas atrizes, Beth Monteiro, Danielle Holanda, Francyne Araújo & Thatiana Lösch farão leitura de trechos do espetáculo Memorial de Amor Inquieto, que...

Arte no Palco, Em Casa e Etc e Tal

Pensando em fazer a espiral da arte continuar a todo vapor em pleno isolamento social, a companhia carioca Etc e Tal, acostumada...

Nascida em São Paulo, mudou-se para Minas em 1983 para fazer faculdade de Letras e por Minas ficou. Filha e neta de escritores, conviveu com o mundo das artes e literatura desde cedo. Começou a escrever poemas ainda criança.  Participou de vários concursos literários, a partir de 1986, conquistando alguns prêmios. Levou a literatura paralelamente ao trabalho na Caixa por 28 anos. Aposentou-se do emprego formal em 2017 e desde então tem se dedicado a escrita e ao estudo das letras tempo integral. Além de poesias, escreve contos, crônicas, teatro e letras de músicas. Participa de projetos voluntários de incentivo à leitura. Leciona Escrita e Literatura no projeto Convivarte. Mora em Varginha MG, é divorciada e tem duas filhas. 

“O leitor pode se identificar com cada personagem e isso é um estímulo ao exercício da empatia. Acho que este é o principal objetivo de minhas historias: mostrar o quanto somos diversos e quão diversa é  a vida de cada um.”

Boa leitura!

Escritora Luciane Madrid Cesar, é um prazer contarmos com a sua participação na revista Divulga Escritor – especial Mulherio das Letras. Conte-nos, o que a motivou a ter gosto por contos?
Luciane Madrid – Obrigada a revista pelo convite. Eu comecei a escrever contos para participar de concursos literários. Antes só escrevia poesias e crônicas. Gostei de criar histórias curtas e acho que também gostaram das minhas histórias porque fui premiada algumas vezes nesses concursos.

O que a inspirou a escrever “Encontros em Contos”?
Luciane Madrid – Considerando o sucesso que consegui nos concursos de contos, achei que seria uma boa ideia juntá-los em livro. Nem todos os contos do livro participaram de concursos, mas a maioria.

Apresente-nos a obra (sinopse)
Luciane Madrid – “Encontros em contos” contém histórias de pessoas comuns, seu problemas e alegrias cotidianas. Cada história procura apresentar uma situação que pode ser vivida por qualquer um de nós ou por pessoas a nossa volta. Momentos cômicos, outros nem tanto. Há a história da mãe adolescente, do homem que se apaixonou por uma voz, de uma promessa a ser cumprida, das rosas misteriosas deixadas a porta de uma casa… São temas variados, envolvendo personagens de diversas idades e classes sociais. 

Quais os principais objetivos a serem alcançados por meio da leitura desta obra literária?
Luciane Madrid – Meus personagens são pessoas comuns, não são príncipes ou princesas. O cenário é esta nossa sociedade cheia de imperfeições. O leitor pode se identificar com cada personagem e isso é um estímulo ao exercício da empatia. Acho que este é o principal objetivo de minhas historias: mostrar o quanto somos diversos e quão diversa é  a vida de cada um.

A quem indica leitura
Luciane Madrid – Tenho recebido feedback positivo de todos os tipos de leitores mas acredito que o publico que mais vai se identificar com as histórias são as pessoas que já viveram um pouco mais, adultos a partir de 40 anos. Embora, como eu disse, agrade também muita gente mais nova…

Além de “Encontros em Contos” você tem publicado um livro de poesia e um infantil, apresente-nos as obras.
Café com poesia – Este foi meu Primeiro livro publicado, reunindo poesias diversas que fiz ao longo dos anos. Gosto de poesias com ritmo, não necessariamente com rimas tradicionais. Os temas são bem variados.

Gato Camaleão – Meu primeiro livro infantil publicado, nasceu de um livrinho de poesias infantis que fiz com encadernação artesanal para presentear as crianças da família e amigos. É a historinha de um gato que muda de cor conforme o ambiente ou a rima, levando a uma analogia sutil com a ideia de adaptar -se Sem, contudo, perder a essência. 

Onde podemos comprar os seus livros
Luciane Madrid – “Encontros em contos” e “Café com Poesia” estão na Amazon.com em livro físico e e-book

“Gato camaleão” pode ser adquirido no site da livraria Asabeça ou na minha pagina @tendadaescritora no Instagram 

Apresente-nos os seus projetos de leitura
Luciane Madrid – No projeto “Bagagem Literaria Biblioteca livre” eu disponibilizo livros de literatura para adultos e crianças em malas que ficam expostas em feiras de artesanato e outros eventos em minha cidade. Ali as pessoas podem escolher livros para levar e ler, podem trazer livros para doar… o único compromisso é manter o livro circulando. Se não der tempo de devolver, devem emprestar a alguém. O projeto é baseado em um que acontece no Paraná, bibliotecas livres.

Outro projeto para incentivo à leitura é  feito com mulheres grávidas pelo projeto Afeto, que atende futuras mamães de baixa renda. O objetivo é estimular a leitura para os bebês ainda na barriga, continuando depois enquanto a criança cresce. No kit que é doado aos recém nascidos, além das roupinhas e fraldas, vai um livro infantil.

É há ainda a leitura na pediatria do hospital, parte das atividades do grupo de humanização Risoterapeutas.

Está é uma edição especial para o Mulherio das Letras. Você que é um membro ativo, participativo, conte-nos, como você vê a literatura feminina.
Luciane Madrid – A mulher está ampliando seu espaço na literatura, mostrando sua cara. Sempre fizemos parte das letras, mas não nos era dada a voz livre. Ou nos escondíamos sob pseudônimos ou tínhamos que escrever só sobre assuntos “de mulher” . Mas aos poucos fomos ganhando nosso espaço. Os primeiros clubes de leitura foram criados por mulheres que não eram aceitas nos clubes de discussão de política masculinos. Somos guerreiras e nossa voz vai se elevando a cada dia. Grupos como o Mulherio são essenciais para que essa força se multiplique.

Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista. Muito bom conhecer melhor a escritora Luciane Madrid Cesar. Agradecemos sua participação na Revista Divulga Escritor – especial Mulherio das Letras.  Que mensagem você deixa para nossos leitores?
Luciane Madrid – A leitura é a melhor forma de promover a evolução do pensamento e precisamos lutar para que as novas gerações tenham acesso e interesse em ler. 

Agradeço a revista e a Shirley pela oportunidade de falar de literatura e parabenizo a todos pela qualidade desse trabalho.

Divulga Escritor, unindo você ao mundo através da Literatura

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

Contato: [email protected]

 

- Advertisement -

Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -

Últimas notícias

Perinatal cria o Check-Up Ginecológico. Consultas e exames são realizados no mesmo dia, em poucas horas

Comodidade, praticidade e agilidade em tempos de pandemia. Esta é proposta do Check-Up Ginecológico que a Perinatal volta a oferecer na Unidade...

Desafio 10×10: Em iniciativa inédita, grafiteiros criam coletivamente obra doada para leilão solidário

O Desafio 10x10, gincana nacional que tem como objetivo alimentar 10 milhões de famílias, recebe doação de obra produzida coletivamente pelos artistas...

Farinha Pura divulga programação de lives para julho

Desde o início de maio, o Empório Farinha Pura vem realizando lives especiais para descontrair e levar conhecimento para os clientes que...

Feira de São Cristóvão retoma atividades neste sábado

Informes sobre as regras de ouro foram instalados por todo equipamento municipalDepois de mais de 100 dias fechado, a Feira de São...

Bares e restaurantes reabrem as portas para os atendimentos presenciais

O Ancoramar, tradicional restaurante no Centro do Rio, acaba de reabrir as portas para o atendimento presencial. Com todos os protocolos de segurança,...
Share via