CEAT lança selo Chave da Torre

Galhos no Abismo é o primeiro lançamento do novo selo

Na contramão do mercado editorial, o CEAT – Centro Educacional Anísio Teixeira, em Santa Teresa, acaba de lançar o selo Edições Chave da Torre. O livro Galhos no Abismo, coletânea de poemas organizada pela escritora Ninfa Parreiras é o primeiro lançamento. A ideia é editar poucos livros por ano e sentir a receptividade do público. Segundo Ninfa, o mercado editorial passa por um momento sombrio. “Nos últimos dois anos, muitas editoras fecharam, outras enxugaram as produções ou reduziram os selos editoriais, eliminando os de literatura. E, para completar, os governos diminuíram drasticamente ou pararam as aquisições”. O novo selo não tem fins lucrativos com a venda dos livros, o objetivo é apenas cobrir custos gráficos.

Galhos no Abismo
O título Galhos do Abismo vem de um haikai criado por Carol Adenes, aluna do CEAT. Segundo Ninfa, é um título propício ao momento vivido no Brasil: um imenso abismo social, econômico, político e ambiental. “Precisamos que nasçam galhos do abismo, como sonhos. Mais do que nunca, sonhar é necessário, para vivermos mudanças no contexto da nossa cidade e do nosso país”, destaca a escritora. O livro está dividido em oito capítulos: haikais, aldravias, poemas do eu e poemas em versos livres, escritos a partir de palavras quebradas, de imagens, de fotografias e de restos. Ao todo, o livro traz textos escritos por 22 autores.

Produção
O selo Chave da Torre nasceu com o objetivo de lançar livros bem artesanais, com a produção dos alunos que tragam o processo de criação que foi desenvolvido. A ideia não é planejar os livros e sim publicar os que “brotarem” nas aulas e que possam ser compartilhados com outros. O novo selo deverá também publicar textos de professores do CEAT. Segundo Emília Fernandes, diretora da escola, existe um projeto da criação de uma gráfica e também da realização de concursos literários. O selo do CEAT terá foco em poemas e contos curtos e textos que reflitam os tempos atuais. “Ficamos envolvidos durante três meses na produção do livro e isso delineou a nossa linha editorial: publicar poucos livros que terão como diferencial o processo educativo”, explica Ninfa.

Os livros estarão à venda nos saraus de poesia, batizados de Poesia no Castelo, realizados, mensalmente no CEAT. As obras lançadas serão vendidas também na livraria Estação das Letras, no Flamengo.