Carolina Mânica recebe prêmio internacional

Carolina Mânica (foto: Renato Parada.)
Carolina Mânica (foto: Renato Parada.)

Carolina Mânica é uma artista completa. Atriz de renome, também se destaca como cantora, locutora e produtora, unindo ao lado profissional suas paixões: a maternidade e a prática de Yoga. Está sempre fazendo trabalhos com muito destaque, sempre emendando uma produção de sucesso na sequência da outra.

Entre os trabalhos mais recentes temos a série “Natureza Morta”, na qual foi uma das protagonistas e deu vida à personagem Rita, brasileira de classe média, estudante bolsista de fisioterapia e nadadora oficial da universidade em Miami. A série, que é um thriller policial, tem a direção de Flavio Frederico e roteiro de Mariana Pamplona e ainda conta no elenco nomes como Erom Cordeiro e Nanda Costa. Está prevista para ir ao ar no segundo semestre de 2017, no canal Cine Brasil TV, da Sky.

Ainda em fase de gravações, Carol participa de outra série ainda este ano, “Rua Augusta”, primeira produção nacional do canal TNT em conjunto com a O2. A produção conta a história de um proprietário de boate, na Augusta, chamada Hell. Carol é a ex- mulher do protagonista, Raquel, e tem um conflito gerado por conta da guarda compartilhada da filha deles.  Dirigida por Pedro Morelli, a história é uma adaptação de um texto israelense, no elenco Milhem Cortaz, Rodrigo Pandolfo, Pathy de Jesus , Rui Ricardo, Rafael Dib, Lourinelson Vladimir e Fiorella Mattheis.

Em 2015 foi protagonista, produtora e idealizadora do espetáculo ‘Dias de Vinho e Rosas’, com direção de Fábio Assunção. Sua atuação rapidamente ganhou destaque no cenário nacional, lhe rendendo duas indicações como melhor atriz: a primeira pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA), um dos mais respeitados do Brasil, e depois, a do Prêmio Arte Qualidade Brasil. “Fizemos uma peça com muita dedicação e entrega. Foram muitos anos de trabalho para que esse projeto acontecesse. As indicações são fruto dessa caminhada somada a cada um que se dedicou ao projeto, acredito na construção do artista”, avalia Carol.

Além da carreira de atriz, a gaúcha dá voz a uma das principais marcas de departamento do país, atuando como locutora e sendo reconhecida como referência de uma das melhores vozes do mercado publicitário.  Ela lembra que, por conta da agenda apertada, já chegou a gravar áudios do outro lado do mundo e dentro de um armário (para melhorar a qualidade do som). Alguns dos destinos onde enfrentou situações nada corriqueiras foram Índia, Costa Rica, Portugal, Espanha, Nova York, entre outros.

Versátil, Carol prova que é possível administrar um dia a dia agitado e dividido entre agenda de shows, maternidade e saúde.  Assídua praticante de Yoga, ela medita há mais de 20 anos – e acredita que essa talvez seja a solução para uma vida equilibrada.

Iniciou a carreira no Rio Grande do Sul, seu estado natal, como apresentadora de um programa de TV diário na RBSTV, afiliada local da Rede Globo. Em 2004 mudou-se para São Paulo, onde começou a trabalhar com teatro ao lado de grandes diretores, como Nelson Baskerville, Gerald Thomas, Eduardo Tolentino de Araújo (Grupo TAPA) e Mário Bortolotto. Ao lado desse formou uma parceria responsável pela realização do movimento Arte pela Arte, que mobilizou renomados artistas como Angeli, Laerte e Lourenço Mutarelli em eventos que resultaram na realização do espetáculo Brutal (produzido pela própria Carol) e no projeto Studio SP Incentiva.

Na televisão e no cinema trabalhou com ilustres cineastas, como Bruno Barreto (minissérie Amor em 4 Atos – TV Globo), Sérgio Machado (minissérie Alice – HBO), Lírio Ferreira (série Somos 1 Só – Ep. Espiritualidade – TV Cultura), Flávio Tambellini (longa metragem Malu de Bicicleta) e José Eduardo Belmonte (longa O Gorilla). Além disso, foi convidada pelo ator Bruno Mazzeo a protagonizar com ele um dos episódios da série “Cilada”, sucesso da Multishow. Integrou o elenco da primeira temporada da série ”Psi”, da HBO, escrita por Contardo Calligaris, dirigida por Marcus Baldini.

Diversidade e desafios são duas semelhantes palavras que resumem a atuação impecável de Carol Mânica em segmentos distintos, provando que é possível executar com maestria as diversas frentes que assume.