25.7 C
New York
julho 17, 2019
Música

Carol Ferreira conquista o público e fica entre as mais pedidas nas rádios do Rio de Janeiro com a nova música “Não Dá”, do EP “LadoC”

Parceria com a rapper Yas Medyna conquistou mais de 40 mil visualizações nos primeiros dias de seu clipe lançado no Youtube e está entre as mais pedidas no Estado do Rio de Janeiro. ‘Tem uma levada leve, pop e fácil de cantar’, diz a artista explicando o sucesso do hit.

Ela se reinventou, mostrou sua paixão pela música para o público e vem conquistando novos fãs. Carol Ferreira, que deixou a carreira de apresentadora em 2010 – quando comandava um programa de entrevistas em um canal adulto – volta aos holofotes em 2018 e, em setembro, após lançar seu EP Lado C, está entre as mais pedidas das rádios no Estado do Rio de Janeiro com a música Não Dá, parceria com a rapper Yas Medyna. A canção, que ganhou um clipe na versão acústica gravado no show de lançamento da artista, também agradou no Youtube e garantiu mais de 30 mil visualizações logo nos primeiros dias.

https://www.youtube.com/watch?v=fH1C8TxjucQ
Confira o clipe da música: https://www.youtube.com/watch?v=fH1C8TxjucQ
“A música Não Dá tem uma levada pop, alegre, e fácil de cantar. A Yas Medyna veio para somar e traz toda sua atitude para a canção, isso também agregou muito. Ela que compôs o rap que colocamos. Foi uma boa mistura que resultou numa música gostosa de ouvir e cantar”, diz Carol sobre o sucesso do hit. Na letra, a artista com voz marcante, interpreta palavras apaixonadas e em tom romântico.
Porém, não é só nos vocais que a parceria garantiu o sucesso. Para “Não Dá” e todo seu novo EP, Carol Ferreira teve músicos e produtores de peso ao seu lado. Seu primeiro trabalho conta com Julinho Teixeira, que foi arranjador de vários sucessos, entre eles “Evidências”, e também produção de Cau Mendes, que já trabalhou com nomes como Tim Maia. Os músicos que a acompanham também conhecidos do mercado: Pedro Freitas Branco (White e Pedro & os apóstolos, em Portugal, e tocará guitarra, violão e participará do coro); Márcio Alencar (Barão Vermelho, no baixo), Eduardo Constant (Zé Ramalho, na bateria e percussão), Ronald Salles (guitarra) e também Julinho Teixeira (piano, acordeon e teclados).
Além de Não Dá, Carol disponibiliza três outras canções em seu EP (que está nas plataformas digitais), duas delas composições próprias – “Cheiro do Mato” e “Por quanto tempo?” – e uma outra chamada “Os Maridos das Outras”.
Sobre o nome do EP, LadoC, Carol diz: “As pessoas já viram me viram em diversas vertentes, entre elas apresentadora, e agora chegou a hora de conhecer meu outro lado, que eu chamo de C por conta do meu nome. Neste EP tem meu coração, emoção e amor. Arranjos do meu padrinho musical Julinho Teixeira.”
Escute o EP completo: https://sptfy.com/J8r
Rádios do Interior do Rio de Janeiro
A música “Não Dá” vem sendo executada com frequência em diversas rádios do Estado do Rio de janeiro, entre as cidades: Três Rios, Paraíba do Sul, Itaocara, Santo Antônio de Pádua, Barra do Piraí, Volta Redonda, Cabo Frio, Teresópolis e Itaperuna.
De acordo com a ‘hot list’ de 3 de setembro de 2018, a música Não Dá é a segunda mais pedida do dia:
Paixão pela música vem da adolescência
O que para muitos é uma novidade, para a cantora – que iniciou na música aos 12 anos e passou parte da adolescência cantando na igreja – é um projeto que começou em 2008, quando ainda era apresentadora e compôs sua primeira música. Somente neste ano, Carol colocou em prática um sonho antigo.
“O sonho de cantar profissionalmente estava adormecido em mim. Mas retomei esse projeto musical há seis anos e comecei a compor mais ainda, e falar de tudo nas minhas músicas, seja de amizade, de amor, de tristeza ou de pé na bunda. Cada música tem uma proposta e eu estou na expectativa de ser tão bem recebida no mercado da música quanto fui na carreira de apresentadora”, conta Carol.
Na música, Carol espera que seu crescimento seja tão positivo quanto foi quando era apresentadora: “Eu quero fazer parcerias, e quero crescer gradativamente. Quero muito evoluir na música e receber esse bom retorno do público é uma grande alegria. Minha meta é fazer boa música.”

Posts relacionados

Lançamento do CD d’O Branco e o Indio

Redação

Shake Speakeasy: Bar Secreto no Centro do Rio

Redação

Forro da Gávea celebra 1 ano em junho

Redação

Roda de carimbó e ritmos do norte com Silvan Galvão no Trapiche Gamboa

Redação

Nome forte do indie folk americano, Joshua Radin faz show no Teatro Ipanema

Redação

Blue Orla Jazz Fest (06.10) vai mostrar a brasilidade norte-americana no Orla 21

Redação

Deixe um comentário