Carnaval movimenta hotelaria de Porto de Galinhas

Índice de ocupação nos hotéis do balneário alcançou 95%

Porto de Galinhas se supera mais uma vez! A taxa de ocupação hoteleira no Carnaval deste ano foi de 95%. Houve um avanço em relação a igual período de 2016, quando o percentual foi de 90%. “Esse aumento é justificado especialmente pelo crescimento no número de nordestinos que visitaram o balneário. Eles foram responsáveis por cerca de 35% da ocupação dos hotéis”, comenta Brenda Silveira, diretora executiva do Porto de Galinhas Convention & Visitors Bureau.

Receber mais turistas do Nordeste é um bom negócio para os hotéis, resorts e pousadas de Porto de Galinhas. A população dessa região gasta, em média, R$ 275,6 diariamente, e fica no destino em torno de cinco dias. Entre os nordestinos, o cearense é o que gasta mais: R$ 375. Esses valores são usados para pagar passeios, alimentação e souvenirs. Na opinião de 59,1% de turistas, os preços pagos são normais. A faixa de renda com o maior percentual de turistas é a que recebe entre cinco e dez salários mínimos, e representa 35% dos visitantes.

A presença dos moradores do Nordeste tem se tornado frequente nos feriados curtos em razão da proximidade e facilidade de deslocamento. Os recifenses, especialmente, podem descolar-se de automóvel por uma estrada segura e de fácil acesso ao balneário, que está a menos de 50 km de distância da capital pernambucana.