21.8 C
Rio de Janeiro
setembro 24, 2018
  • Home
  • Música
  • CaRIOca ProgFest promove o rock progressivo do Rio, reunindo expoentes do gênero em diferentes palcos da cidade
Featured Música

CaRIOca ProgFest promove o rock progressivo do Rio, reunindo expoentes do gênero em diferentes palcos da cidade

Arcpelago

A cidade do Rio de Janeiro voltará a reverberar os acordes complexos e o virtuosismo dos compassos compostos do rock progressivo, dentre 28 de agosto e 27 de setembro, em palcos de diferentes bairros. Com realização da Vértice Cultural e da BeProg – feliz parceria que vem promovendo com sucesso a cena progressiva no Rio – o CaRIOca ProgFest levará ao Centro Cultural Justiça Federal (Centro), Centro da Música Carioca (Tijuca) e Casa da Pedra (Ipanema) uma seleta programação em conformidade com o elevado padrão técnico e artístico, característicos do estilo.

Abrindo o festival, o Caravela Escarlate se apresenta na terça-feira, dia 28 de agosto, às 19h, no Centro Cultural Justiça Federal, lançando seu CD homônimo. O grupo é uma concepção do multi-instrumentista e compositor David Caravelle, formado no Rio de Janeiro no início da década de 1990.  A base do som do grupo é a confluência da musicalidade do rock progressivo europeu com o lirismo da música brasileira. Com formações inconstantes em seus primeiros anos, a banda surge de forma fixa a partir da parceria com o tecladista Ronaldo Rodrigues (ex-Massahara, ex-Módulo 1000, atual Arcpelago), em 2011. Com o veterano baterista Élcio Cáfaro (já tocou com Cássia Eller, Chico Buarque, MPB-4, Boca Livre, Edu Lobo e muitos outros), a banda apresenta músicas do novo CD, que contou com a parceria na produção executiva da produtora carioca Vértice Cultural. O disco vem ganhando fortes elogios da crítica especializada no Brasil e no exterior, lançado internacionalmente pelo selo europeu Karisma Records, da Noruega. Uma das poucas bandas brasileiras com um importante selo europeu dando suporte ao trabalho da banda.

O Centro da Música Carioca, na Tijuca, receberá grande parte da programação do festival, em todas as quintas-feiras de setembro, às 20h. No dia 06, será a vez do consagrado guitarrista Victor Biglione realizar seu aclamado Tributo a Jimi Hendrix, acompanhado por Jorge Pescara (baixo) e Fábio Cezanne (bateria). Biglione apresentará sua releitura peculiar da obra do icônico guitarrista, agora arranjadas com o extremo virtuosismo, complexidade e riqueza rítmica do trio. Além das clássicas “Little Wing”, “Foxy Lady” e “Voodoo Child”, fazem parte ainda as soturnas “Pali gap”, “Jam back at the house” e “We Gotta live Together”. Composições do próprio Biglione e de Billly Cobham fazem também parte do repertório. Arranjador, compositor e virtuose das “seis cordas”, Victor Biglione é um dos músicos com a maior número de participações em gravações e shows, na MPB. O curriculum internacional é invejável, com dois Grammys – Manhattan Transfer, em 1989, e com Milton Nascimento, em 2000. Dois CDs, com o guitarrista do The Police, Andy Summers, além da participação em álbuns de Stanley Jordan, Lee Konitz, John Patittucci, Sergio Mendes, Steve Hackett (Genesis), John Hiseman (Colosseum) entre outros.

No dia 13, a banda de Niterói, Sleepwalker Sun, com forte influência do rock progressivo setentista e contemporâneo, vai apresentar seu segundo álbum, após o bem sucedido CD de estreia, que recebeu diversos prêmios de crítica e público – em 2005, foi premiado pelo site Rock Progressivo Brasil nas categorias melhor banda brasileira, melhor arte, melhor músico, melhor baterista, melhor guitarrista, melhor vocalista, melhor novidade. Na época, também foi indicada para o prêmio dos melhores do ano na revista Rock Brigade e recentemente ficou em 3° lugar no Prêmio Toddy de Música Independente, atrás apenas de Sepultura e Angra, e com cerca de 50% de votos a mais do que o 4º colocado. Neste show, o grupo vai apresentar também músicas do novo CD, com forte presença de pianos e instrumentos analógicos como mellotronhammondmini moog, solos de guitarras dignos dos medalhões do rock progressivo, e os vocais preciosos de Giana Araújo.

Victor Biglione TrioSleepwalker SunUnitri

O Únitri sobe ao palco do Centro da Música Carioca no dia 20 de setembro, mostrando suas influências que passam por Rush, Genesis, Pink Floyd, Yes, Jethro Tull, The Flower Kings e deságuam no Clube da Esquina, Sagrado Coração da Terra, O Terço, entre outros. Seus líderes, o baixista Rômulo Lima e o guitarrista André Zichtel, são oriundos da formação original da banda, que vem transcendendo ao longo do tempo, chegando ao segundo álbum da banda, “Libertas”, que faz parte do repertório do show, assim como o anterior “Minas, Cantos e Canções”, primeiro CD e apresentado, inclusive, no Centro da Música Carioca em novembro de 2014. Com o tecladista Raphael Montechiari e o baterista Michel Melo, o grupo retrata uma sonoridade que contempla o virtuosismo e o psicodelismo harmônico e melódico dos anos 70, sem abandonar, no entanto, as suas raízes musicais fincadas no Brasil.

Já no dia 22, sábado, a Casa de Pedra, em Ipanema, vai receber o Laranja Boreal, formado pelo músico e pesquisador musical Jorge Pescara e pela musicista Renata Puntel. O duo tem como proposta fazer releituras em arranjos acústicos, sem deixar de ser contemporâneos, através do resgate de obras consagradas. O show “FALA, Tributo aos Secos & Molhados” promove um diálogo nada convencional: viola luso-brasileira de 15 cordas (cordas triplas), acordeon, kantele (mini-harpa de 15 cordas) e vocais. Revisitando a música brasileira, com a experimentação artística durante as performances ao vivo, o duo tem a proposta de quebrar paradigmas culturais e estéticos. Os músicos residiram alguns anos em Lisboa/Portugal, dedicando-se a pesquisas musicais e folclóricas. A viagem os levou ao fundador e compositor dos Secos & Molhados, João Ricardo, português que chegou no Brasil aos 11 anos de idade para trazer sua musicalidade lusófona e criar o grupo mais icônico da música brasileira. A instrumentação utilizada pelo Laranja Boreal neste espetáculo sugere diversas ligações mais profundas com o grupo de João Ricardo, Ney Matogrosso e Gerson Conrad. A começar pela viola brasileira (conhecida erroneamente como ‘caipira’) este instrumento teve suas origens em ancestrais lusitanos, como é o caso da Viola Braguesa (com a mesma configuração de cordas e afinações da brasileira), porém ao mesmo tempo, tão adotada pelo povo do Centro Oeste brasileiro, donde coincidentemente nasceu Ney Matogrosso.

O grupo Arcpelago encerra o CaRIOca Prog Fest no dia 27 de setembro, no Centro da Música Carioca. Formada em 2011 por Ronaldo Rodrigues (teclados e vocais / ex membro da “Massahara”, “Módulo 1000”, e atual membro da “Caravela Escarlate” e “O Terço lado B”), porém com o nome de Aurah, o grupo traz hoje em sua formação o baterista Renato Navega, o baixista Jorge Carvalho e o guitarrista Diogo Albano. A banda busca uma inspiração holística do som setentista, com uma ampla musicalidade. Tendo o rock progressivo como base, o grupo recheia sua música com peso e energia, a alternância entre a introspecção e a intensidade e excitantes variações de climas e texturas. As referências vão dos recortes mais eruditos aos mais simples, trazendo uma caleidoscópica mistura da estética do rock dos anos 1970, privilegiando arranjos fortes que favorecem a presença de todos os instrumentos, a sonoridade analógica e composições autorais exploratórias.

SERVIÇO:

28/08 (terça-feira) – Caravela Escarlate
Local: Centro Cultural Justiça Federal
Horário: 19h
Ingressos: R$40,00 (inteira) / R$20,00 (meia-entrada)
Av. Rio Branco, 241 – Centro
Tel. (21) 3261-2550

06/09 (quinta-feira) – Victor Biglione Trio
Local: Centro da Música Carioca
Horário: 20h
Ingressos: R$40,00 (inteira) / R$20,00 (meia-entrada)
Rua Conde de Bonfim, 824 – Tijuca – Rio de Janeiro – RJ (21) 3238-3831

13/09 (quinta-feira) – Sleepwalker Sun
Local: Centro da Música Carioca
Horário: 20h
Ingressos: R$40,00 (inteira) / R$20,00 (meia-entrada)
Rua Conde de Bonfim, 824 – Tijuca – Rio de Janeiro – RJ (21) 3238-3831

20/09 (quinta-feira) –  Únitri
Local: Centro da Música Carioca
Horário: 20h
Ingressos: R$40,00 (inteira) / R$20,00 (meia-entrada)
Rua Conde de Bonfim, 824 – Tijuca – Rio de Janeiro – RJ (21) 3238-3831

22/09 (sábado) – Laranja Boreal
Local: Casa da Pedra
Horário: 20h
Ingressos: R$20,00 – inteira / R$10,00 meia-entrada
Endereço: Rua Redentor, 64 – Ipanema

27/09 (quinta-feira) – Arcpelago
Local: Centro da Música Carioca
Horário: 20h
Ingressos: R$40,00 (inteira) / R$20,00 (meia-entrada)
Rua Conde de Bonfim, 824 – Tijuca – Rio de Janeiro – RJ (21) 3238-3831

Posts relacionados

Seção “No Pão” é novidade no menu do Esplanada Grill Barra

Redação

Pennywise traz 30 anos de tradição do hardcore californiano para o Rio de Janeiro

Redação

Vencedor do Prêmio Shell 2015 (SP) na categoria Melhor Autor, a comédia Ãrrã estreia no Espaço Furnas Cultural

Redação

Deixe um comentário