31.5 C
Rio de Janeiro
novembro 15, 2018
Música

Cantor e diretor de novelas, Marco Rodrigo volta aos palcos apresentando na Cidade das Artes seu novo show “Inconfundível”

Marco Rodrigo

O ator, diretor de TV, compositor e cantor, Marco Rodrigo volta aos palcos e apresenta no próximo dia 21 de julho, às 21h, na Cidade das Artes (Teatro de Câmara), seu novo show“Inconfundível”. Um show intimista, apenas um banquinho, um violão, uma voz e muitas canções. Uma verdadeira viagem que mistura diferentes estilos com versatilidade de ritmos, com uma qualidade sonora e interpretativa que valorizam a voz do cantor que faz homenagem aos grandes ídolos com clássicos do Samba e releituras de cantores do Pop com batida Bossa Nova. Uma deliciosa e inovadora mistura que vai de Ary Barroso á Tom Jobim, de Elton John á Alceu Valença, de Madonna á João Gilberto, com releituras para voz e violão e incluindo suas próprias canções.

Ator de formação, Marco contabiliza mais de 500 apresentações em uma carreira musical de mais de 20 anos. Apesar de cantar a tanto tempo na noite carioca, lançou há dois seu primeiro CD, intitulado “Rock’n Bossa”, em que junta à paixão pela Bossa Nova com os rock’s consagrados nos anos 80. Seu primeiro trabalho teve a benção de Ney Matogrosso, que afirmou: “Gosto muito do Rock’n Bossa por ser simples, muito bem feito, calmo e muito bem arranjado”.

Marco assegura à plateia um espetáculo interativo e agradável em que o público se diverte muito cantando junto.

HISTÓRIA
Filho de Mário Alberto e Maria da Conceição, Marco Rodrigo é o primeiro artista da família. Foi o encanto adolescente pela música de João Gilberto e os shows de Ney Matogrosso, Cazuza, Rod Stewart e Freddie Mercury, no Rock in Rio de 1985, que despertaram nele o desejo de causar nas pessoas aquela mesma sensação que esses artistas causavam em si, fosse à na área da música ou da representação.

Aos 16 anos, já estudava teatro na escola, quando foi convidado para o grupo de teatro amador de seu professor, Almir Telles. Aprendeu, inicialmente, a tocar violão com amigos. Mais tarde, estudou técnica musical, aprofundando, assim, seus conhecimentos. Ainda muito jovem, sustentava seus estudos artísticos com um salário bolsa do Clube do Flamengo, onde era jogador de Pólo Aquático, e tocando violão, à noite, nos bares cariocas.

Já trabalhava como ator profissional, quando se formou pela CAL – Casa de Arte das Laranjeiras, em 1992, ano da estreou de seu primeiro trabalho de maior projeção, no musical “Ali Baba e os Quarenta Ladrões”. Estudou voz com Pedro Bloch, o mesmo professor de João Gilberto e fez também aulas de dança.

A carreira como diretor de TV começou por acaso, substituindo, por um dia, a diretora de uma peça na marcação de cenas. Daí em diante, Marco Rodrigo não mais parou de dirigir, atividade que rapidamente estendeu para a telinha, onde já tinha experiência como ator. Novamente, o destino dava sua cartada: Marco estava estagiando nos bastidores do seriado “Mulher” (Rede Globo, 1998/99), quando o assistente de direção ficou doente e ele assumiu o cargo.

Paralelamente, nunca deixou de apresentar seus shows musicais, que ultrapassam, atualmente, a marca de 500.

Em 2010, Marco Rodrigo lançou seu primeiro disco, intitulado “Rock’n Bossa”, que mistura a sua paixão pela bossa nova de João Gilberto e pelo rock dos anos 80.

SERVIÇO
Local: Cidade das Artes (Av. das Américas, 5300)
Sala: Teatro de Câmara
Data: 21/07

Horário: 21h
Classificação: Livre
Duração: Aproximadamente 90 min.

Preços:
Plateia Alta: Inteira (R$ 60) / Meia (R$ 30)
Plateia Baixa: Inteira (R$ 60) / Meia (R$ 30)

 

Posts relacionados

Duo Folakemi na Casa de Arte e Cultura Julieta de Serpa

Redação

Bar Os Imortais 2 recebe 1ª edição da roda de samba Fuzuê de Iaiá

Redação

Após temporada europeia, Bianca Gismonti homenageia o pai no Manouche

Redação

Deixe um comentário