Candombaile – Baile de candombes e músicas latinoamericanas

Candombaile de Fernando Leitzke
Candombaile de Fernando Leitzke

Nem só de festas típicas nordestinas se vive em junho e julho, por isso, os cariocas recebem mais um mês e com ele, na sexta-feira 07 de julho (a partir das 21h30), mais uma edição do projeto Candombaile, que desde maio vem sendo realizado no Salão do Clube Fluminense, após uma temporada marcante em Santa Teresa, no Restaurante Sobrenatural.  

O CANDOMBAILE carioca é um projeto criado em 2016 pelo jovem pianista Fernando Leitzke, que em cada edição conta com o seu público cativo e também recebe novos curiosos e apreciadores da música latina. Leitzke, um gaúcho admirador da música instrumental, que desejava resgatar e homenagear o repertório dos antigos candombailes uruguaios, trouxe, enfim, pra cena musical do Rio de Janeiro, um evento original recheado de candombes, músicas cubanas, brasileiras (como choros), boleros e de outros países latinoamericanos. Com a ideia de oferecer um baile diferenciado não só pelo repertório, mas que priorize a qualidade musical, convidou um grande time que o acompanha até hoje, aprendendo as suas composições, trazendo novas canções e atuando com os clássicos: o flautista e saxofonista Eduardo Neves, o trompetista Aquiles Morais (ambos também integrantes do já famoso “Baile do Almeidinha”, de Hamilton de Hollanda), o contra-baixista Marcelo Müller (substituindo nesta edição Guto Wirtti, que também integra o “Baile do Almeidinha”), o clarinetista e saxofonista Rui Alvim, o percussionista Fabricio Reis e o baterista Marcus Thadeu. 

Neste novo espaço, mais amplo, firma o caráter de baile, pro público dançar, ouvindo e conhecendo novas músicas, entre as populares destes gêneros e as autorais dos músicos integrantes. Amigos instrumentistas sempre prestigiam, como o maestro da OSBA, Carlos Prazeres, que já vibrou em algumas edições, tendo o evento já se tornado um reduto de artistas. Gabriel Grossi, Bebe Kramer, Nina Wirtti, Pedro Miranda, Nat Cohen, Luciano Maia, Alba Canovas e Helio Delmiro são alguns dos que já apareceram e participaram nas várias noites. 

O “Candombaile” nasceu em Montevidéo (Uruguai) e um de seus pioneiros foi o músico Pedro Ferreira que, na década de 40, juntou sopros e percussão em um repertório de músicas uruguaias e cubanas, entre outras dos hermanos latinos. Reforçando, assim, os nossos laços latinos, todos são convidados a conferir este espetáculo e bailar! 

Fernando Leitzke
Pianista gaúcho de Pelotas, radicado na cidade do Rio de Janeiro desde 2010 e influenciado pelos pianistas Radamês Gnattali, Cristovão Bastos e Leandro BragaFernando Leitzke é um dos jovens talentos da música brasileira e considerado por alguns como um pianista revelação. Seu estudo e atuação são intensos nos projetos e rodas de choro, principalmente. Desde 2016 está no corpo de professores da Escola Portátil de Música (EPM), substituindo a saída de Cristovão Bastos.

Em 2015, lançou o seu primeiro CD, “Rios que navego” – ganhador do “Prêmio Açorianos de Música/2016”, voltado a artistas do Rio Grande do Sul, em quatro segmentos da categoria “Instrumental”. O CD reúne composições próprias e dos mestres Pixinguinha, Tom Jobim e Radamés Gnatalli – maestro e compositor que, junto ao baterista que o acompanhava, Luciano Perrone, já foi homenageado por Leitzke em outro projeto (dentro da agenda de abril da “Casa do choro”) criado em parceria com o veterano e renomado baterista carioca Oscar Bolão (discípulo de Perrone).

Mais sobre Fernando Leitzke e o Candombaile: 

http://www.micheltasky.com/single-post/2016/12/03/Michel-Tasky-entrevista-Fernando-Leitzke.

https://www.youtube.com/watch?v=oTKFo6K4-x0  

https://www.facebook.com/candombailerj/ 

Vídeos do repertório:

https://www.facebook.com/pg/candombailerj/videos/?ref=page_internal 
https://www.facebook.com/fernando.leitzke.5/posts/1320805054627942 

“Essa fada” (Eduardo Neves) – https://www.youtube.com/watch?v=FhseX0-O1Lg 

SERVIÇO:
CANDOMBAILE – baile de candombes e músicas latinoamericanas, de Fernando Leitzke.

Participação especial de Alessandro (Bebê) Kramer

Local: Salão do Clube Fluminense (Rua Álvaro Chaves, 41 – Laranjeiras. Tel.: 3179-7400)
Data: 07 de julho, sexta-feira
Horário: 21h30
Couvert artistico: 
R$25 (pagamento apenas em dinheiro)
R$20 (na lista amiga do evento: https://www.facebook.com/events/1416368525097226/)  
Consumação em cartões de débito e crédito.
Classificação: 18 anos. 
Produção Executiva: Inezita