20.1 C
New York
maio 23, 2019
Exposição

Caminhos de Ogum: exposição no Sesc Madureira mostra a visão de 12 artistas do subúrbio carioca sobre São Jorge

Dia de São Jorge. Quintino, RJ
Dia de São Jorge. Quintino, RJ

Doze artistas mostram seu olhar sobre São Jorge na exposição “Caminhos de Ogum: estética e identidade no subúrbio carioca”, com obras inspiradas na presença do Orixá e suas relações com arte, fé e estética periférica. Gratuita, a exposição estreia dia 18 de abril, no Sesc Madureira, e fica aberta até 16 de junho. Para os cariocas, sobretudo os situados no subúrbio do Rio, a figura de São Jorge é conhecida, independente da religião ou ausência dela.

Através de obras de arte em múltiplos suportes a exposição coletiva apresenta a representatividade imagética, e os sincretismos relacionados, de Ogum/São Jorge no território suburbano do Rio de Janeiro. Ogum, orixá de origem africana sincretizado com São Jorge, também está relacionado à guerra e a transformação, sendo o orixá que ensinou a metalurgia, e que realiza a abertura dos caminhos.

Para abrir o debate sobre religiosidade e sincretismo, inicia-se em abril o ciclo de conversas sobre arte e sagrado, momento em que serão abordadas questões acerca da relação do sagrado com as expressões artísticas. A palestra discutirá a arte como forma de devoção e de combate ao racismo e intolerância religiosa. O 1º encontro, “Os Caminhos Da Arte: Estética E Arte Nas Religiões Afro-Brasileiras”, será dia 27 de abril, das 15h às 17h.

Já no dia 25 de maio, das 16h às 18h, é a vez do público conferir a palestra “Do Altar Ao Conga: Religiosidades Cariocas”. Neste 2º momento teremos a presença de Fabiola Machado – mãe, mulher e lutadora, que vem se destacando no cenário do samba carioca, com projetos como o Moça Prosa, e Alayó, nascido no terreiro de Mãe Beata, que tem como foco os afro-sambas e vertentes e também com a presença do professor Luiz Rufino (PPRER/Cefet-RJ).

SESC RJ E AS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS
O Sesc RJ identifica, nas formas de mediação entre cultura e sociedade, os fatores estruturantes de sua política cultural.  Reconhecendo as manifestações culturais como expressões de identidades, valores e significados, o Sesc busca trabalhar com as variadas percepções de ver e entender o mundo, abrigando em sua grade de programação múltiplas expressões artísticas.

Com o intuito de garantir uma programação artística de qualidade e que abarque temas referentes ao território e à identidade local, o Sesc RJ recebe em seu espaço expositivo propostas que fomentem a difusão da diversidade cultural brasileira e sua mediação com o público. É o caso de Caminhos de Ogum: estética e identidade no subúrbio carioca, exposição coletiva que apresenta a cultura afro-carioca com aspectos contemporâneos, unindo fragmentos poéticos relativos ao subúrbio e sua fé.

Visando promover características locais do território e uma reflexão sobre o espaço de vivência, o Sesc RJ convida a todos para a promoção de um diálogo acerca da identidade por meio de obras de arte que expõem os valores éticos, espirituais, simbólicos e afetivos de fé e festas que expressam a estética do território suburbano carioca. 

Serviço

Sesc Madureira

Exposição “Caminhos de Ogum: estética e identidade no subúrbio carioca”

Grátis

Data: 18/4 a 16/6

Horário: 3ª a 6ª, 9h às 20h30. Sábados e domingos, 9h às 17h30

Posts relacionados

“Vidas nas Ruas” inspiram jovem fotógrafo carioca

Redação

Um manifesto em forma de poesia plástica

Redação

Belmond Copacabana Palace expõe fotografias de Cássio Vasconcellos nos painéis da Nossa Senhora de Copacabana

Redação

MAR inaugura exposição “Rosana Paulino: a costura da memória”

Redação

Village Wine Fest terá edição especial de queijos

Redação

Alan Fontes na Luciana Caravello Arte Contemporânea

Redação

Deixe um comentário