21.2 C
New York
junho 17, 2019
Cinema

Caixa Cultural Rio apresenta mostra inédita de filmes da América Central

Abrázame como Antes
Abrázame como Antes

A CAIXA Cultural Rio de Janeiro recebe, de 14 a 26 de agosto de 2018 (terça-feira a domingo), a mostra Cinema Centroamérica, que apresenta um panorama da produção recente dos países da América Central Continental. Serão exibidos 20 filmes, quase todos inéditos, selecionados pela curadora brasileira-hondurenha Laura Bermúdez, entre curtas, médias e longas-metragens de ficção e documentário. São produções de Belice, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua e Panamá.

Temos pouco contato com a cultura e, especialmente, com o cinema dos países da América Central. Produzir filmes naquela parte do continente é um desafio para cineastas e produtores, pois poucos países contam com escolas de cinema e financiamento governamental. Mas, apesar de todas as dificuldades, o audiovisual centroamericano vive um ótimo momento, com destaque para os documentários. Nos últimos anos, houve um crescimento no número e na qualidade das produções. O resultado pode ser visto na participação em importantes festivais internacionais como Berlim, Rotterdam, Havana e Visions Du Reel.

“A Centroamérica é uma região quase invisível dentro do nosso próprio continente americano. Às vezes, parece que é um pedaço de terra incorpórea e imaginária, flutuando no vazio entre o sul e o norte. Mas a realidade é que nosso pequeno istmo permanece em constante estado de convulsão. Na atmosfera da América Central, foram respiradas guerras, ditaduras, golpes de estado e desastres naturais. O cenário está tingido de vermelho com o atual período do pós-guerra, as gangues, o drama dos migrantes, o tráfico de drogas, a extrema violência e a total inconsciência da ideologia de gênero. A tudo isso, somamos a corrupção assustadora e a absoluta impunidade que caracteriza nossos sistemas políticos. Com essa seleção de filmes, nos afastamos completamente do exótico e nos aproximamos da única coisa que realmente une a Centroamérica ao Brasil: nossas histórias humanas”, comenta a curadora Laura Bermúdez.

Entre os destaques da mostra estão os documentários La Parka(2013), curta-metragem de Gabriel Serra, primeiro filme indicado pela Nicarágua a concorrer ao Oscar; o premiado curta Berta Vive (2016), de Katia Lara, sobre a vida de Berta Cáceres, indígena que se tornou, após seu assassinato, um ícone da luta e da resistência em Honduras; A Felicidade do Som(2016), de Ana Andara, vencedor do doctv Panamá e que estreou no Festival Internacional de Documentário de Amsterdã (IDFA), na Holanda, apresentando uma viagem através de nossos sentidos com incríveis personagens que mostram um outro lado do Panamá; e Os ofendidos(2016), Menção Especial do Júri Latitude DocsBarcelona e principal obra de Marcela Zamora, que explora a relação entre memória e a busca pela verdade sobre a guerra e a tortura em El Salvador. E, ainda, os longas-metragens de ficção Distancia(2012), premiado filme de estreia de Sergio Ramírez, que conta a história verdadeira do reencontro de um pai com uma filha que foi capturada pelo exército 20 anos depois da guerra civil na Guatemala; e o também premiado Medea(2017), de Alexandra Latishev, um dos filmes mais recentes da Costa Rica, que nos convida a refletir sobre a relação das mulheres com seus corpos.

Atividades extras
A mostra promoverá, no dia 18 de agosto (sábado), às 14h, a masterclass Um olhar para o cinema da América Central, sobre a produção cinematográfica e os principais festivais na América Central com a cineasta (diretora do filme Negra Soy) e curadora da mostra Laura Bermúdez. A masterclass tem entrada franca, com senhas distribuídas a partir das 13h.

E no dia 21 de agosto (terça-feira), às 16h30, haverá uma sessão especial dos filmes La Parka (2013) e La Felicidade del Sonido (2016), seguida do debate A Imagem Centro-americana do Século XXI, com a Prof. Maria Celina Ibazeta, da PUC Rio, e a curadora Laura Bermúdez, com mediação de Célia Freitas, montadora e idealizadora da mostra, com entrada franca.

Outras informações sobre a mostra podem ser acessadas no endereço www.facebook.com/pg/khoraproducao.

A CAIXA investiu mais de R$ 385 milhões em cultura nos últimos cinco anos. Em 2018, nas unidades da CAIXA Cultural em Brasília, Curitiba, Fortaleza, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo, está prevista a realização de 244 projetos de Artes Visuais, Cinema, Dança, Música, Teatro e Vivências.

Programação:

14 de agosto(terça)
17h – La Felicidad del Sonido(2016), de Ana Andara, Panamá, 60 min, Livre

19h –Distancia(2012), de Sergio Ramírez, Guatemala, 84 min, 18 anos

15 de agosto (quarta)

17h – Berta Vive (2016), de Katia Lara, Honduras, 2016, 30 min + La Leona(2017), de Jessica Guifarro, Honduras, 14 min, Livre + Merlo(2016), de Samantha Hernández, Honduras, 12 min + Negra soy(2017), de Laura Bermúdez, Honduras, 12 min – 14 anos

19h – Olancho(2017), de Chris Valdes e Ted Griswold, Honduras, 72 min, 18 anos + Irene(2013), de Alexandra Latishev, Costa Rica, 28 min, 16 anos

16 de agosto (quinta)

17h – Ergonomía para Diana(2012), de Marcos Machado, Costa Rica, 52 min, Livre

19h – Abrázame como antes(2016), de Jurgen Ureña, Costa Rica, 63 min, 16 anos

17 de agosto (sexta)

17h – La yuma(2009), deFlorence Jaugey, Nicarágua, 90 min, 16 anos

19h –Marimbas del infierno (2010), de Julio Hernández, Guatemala/México/França,74 min, 18 anos

18 de agosto (sábado)

14h – MasterclassUm olhar para o cinema da América Central,com Laura Bermúdez

17h – Medea(2017), de Alexandra Latishev, Costa Rica, 78 min, 16 anos

19h – Los Ofendidos(2016), de Marcela Zamora, El Salvador, 85 min, 16 anos

19 de agosto (domingo)

15h – Los tres reyes de Belice(2007), de Katia Paradis, Belice/Canadá, 88 min, Livre

17h – Historias del canal(2014), de Pituka Ortega-Heilbron, Abner Benaim, Carolina Borrero, Luis Franco Brantley, Pinky Mon, Panamá, 106 min, 16 anos

19h – Lubaraun(2014), de Martha Clarissa Hernández, Nicaragua, 65 min, 14 anos.

21 de agosto(terça)

16h – El cuarto de los Huesos(2015), de Marcela Zamora, El Salvador, 52 min, 16 anos

17h30 – La Parka (2013), de Gabriel Serra, Nicarágua, 29 min, 12 anos + La Felicidad del Sonido(2016), de Ana Andara, Panamá, 60 min, Livre + Debate A Imagem Centroamericana do Século XXI,com a Prof. Maria Celina Ibazeta, da PUC Rio, Laura Bermúdez, curadora e cineasta e mediação de Célia Freitas, montadora e idealizadora da mostra

22 de agosto (quarta)

17h – Distancia(2012), de Sergio Ramírez, Guatemala, 84 min, 18 anos

19h – Ergonomía para Diana(2012), de Marcos Machado, Costa Rica, 52 min, Livre

23 de agosto (quinta)

17h – Los Ofendidos(2016), de Marcela Zamora, El Salvador, 85 min, 16 anos

19h – Medea(2017), de Alexandra Latishev, Costa Rica, 78 min, 16 anos

24 de agosto (sexta)

17h – Lubaraun(2014), de Martha Clarissa Hernández, Nicarágua, 65 min, 14 anos

19h- Los tres reyes de Belice(2007), de Katia Paradis, Belice/Canadá, 88 min, livre

25 de agosto (sábado)

15h – Abrázame como antes(2016), de Jurgen Ureña, Costa Rica, 63 min, 16 anos

17h – La yuma(2009), deFlorence Jaugey, Nicarágua, 90 min, 16 anos

19h –Historias del canal(2014), de Pituka Ortega-Heilbron, Abner Benaim, Carolina Borrero, Luis Franco Brantley, Pinky Mon, Panamá, 106 min, 16 anos

26 de agosto (domingo)

15h – Berta Vive (2016), de Katia Lara, Honduras, 2016, 30 min + La Leona(2017), de Jessica Guifarro, Honduras, 14 min, Livre + Merlo(2016), de Samantha Hernández, Honduras, 12 min + Negra soy(2017), de Laura Bermúdez, Honduras, 12 min – 14 anos

17h – Olancho(2017), de Chris Valdes e Ted Griswold, Honduras, 72 min, 18 anos

19h – Ixcanul(2015), de Jayro Bustamante, Guatemala/França, 93 min, 14 anos

Serviço:

Mostra Cinema Centroamérica

Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinema 1 (Endereço: Av. Almirante Barroso, 25, Centro – Metrô e VLT: Estação Carioca)

Data:de 14 a 26 de agosto de 2018 (terça-feira a domingo)

Horários:Consultar programação

Informações:(21) 3980-3815

Ingressos: R$ 6,00 (inteira) e R$ 3,00 (meia). Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia.

Bilheteria:terça-feira a domingo, das 13h às 20h

Duração: consultar programação

Classificação Indicativa:Consultar programação

Capacidade:78 lugares (mais 3 para cadeirantes)

Realização: Khora Produção e Comunicação

Acesso para pessoas com deficiência

Patrocínio:CAIXA e Governo Federal

Posts relacionados

Festival IMAX UCI oferece uma semana de sucessos com preços reduzidos

Alyson Fonseca

‘Crô em Família’, estrelado por Marcelo Serrado, ganha trailer oficial

Redação

Sai de Baixo encanta os fãs em pré-estreia no RIOSUL

Redação

Shell Open Air, o maior cinema ao ar livre do mundo, anuncia a programação do Rio de Janeiro com filmes premiados e celebração de clássicos modernos

Redação

Mostra ‘Os Filmes que driblaram a censura de Franco’ começa dia 30 na Caixa Cultural

Redação

Vingadores – Guerra Infinita: A estréia mais esperada de Abril de 2018

Redação

Deixe um comentário