Cachaças produzidas no estado deverão constar nos cardápios de bares e restaurantes

Os bares, restaurantes e hotéis terão que incluir cachaças produzidas no estado em seus cardápios. É o que obriga a Lei 7595/2017, publicada no Diário Oficial do Executivo nesta quarta-feira (24/05) e sancionada pelo Governador do Rio, Luiz Fernando Pezão. A proposta é dos deputados Jorge Picciani (PMDB), Paulo Ramos, Eliomar Coelho (ambos do PSol), Luiz Paulo (PSDB), Luiz Martins (PDT), Dr. Julianelli (Rede), André Ceciliano (PT), e do ex-deputado Dr. Sadinoel.
 
De acordo com a norma, os estabelecimentos que oferecem carta de bebidas destiladas – como cachaça, vodka, tequila, gim e uísque – deverão ter pelo menos quatro marcas de cachaças fluminenses, informando ainda seu município de origem. Àqueles que descumprirem a lei, ficarão excluídos de quaisquer futuros benefícios que dependam de autorização do Poder Executivo, incluindo anistia, remissão, concessão de empréstimos e renúncia fiscal.
 
O deputado Eliomar Coelho (PSol) explica que a ideia é estimular o setor. “Parece que a gente esquece de valorizar as cachaças do estado, que são produtos de altíssima qualidade, hoje exportados para o mundo todo. Então esse projeto é uma forma de valorizá-las”, comentou. Já o deputado Luiz Martins (PDT) lembrou que há no estado destilarias com mais de 200 anos, como as localizadas em Paraty, na Região da Costa Verde do estado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.