BR-Trans e Androginismo em cartaz na Casa de Cultura Laura Alvim

Eleita uma das 10 melhores peças de 2015 pelo jornal O Globo, “BR-TRANS” retorna ao Rio de Janeiro para curta temporada, neste fim de semana na Casa de Cultura Laura Alvim. A peça estará em cartaz sábado e domingo. Vieira Souto, 176 – Ipanema). Encerrando a curta temporada, o ator e autor do espetáculo, Silvero Pereira, recebe a cantora Valéria Houston na segunda-feira, 31 de outubro, para o show Androginismo. As duas produções tem assinatura da Quintal Produções, dirigida por Verônica Prates e Valencia Losada, nomes de destaque na cena cultural brasileira.

Idealizado por Pereira e dirigido por Jezebel De Carli, BR-TRANS já foi assistido por mais de 30 mil espectadores em mais de 20 cidades brasileiras e fora do país, com apresentações recentes em países como EUA e Alemanha. A peça protagoniza o universo de travestis, transexuais e transformistas, sendo a montagem resultado de um processo de pesquisa cênica desenvolvida através do Edital Interações Estéticas 2012 (FUNARTE/MINC), em residência no SOMOS Pontão de Cultura LGBT (Porto Alegre, RS), que teve como perspectiva o teatro enquanto instrumento capaz de entreter, promover discussão e fomentar a transformação social através da arte.

São histórias coletadas através de conversas com travestis, transexuais e transformistas entre os Estados do Ceará e Rio Grande do Sul que apresentam cenas sobre medo, solidão e violência, presentes no cotidiano dessas pessoas, vivenciadas de norte a sul deste país. Entretanto, subvertendo essas tristes histórias, a obra vai além ao abordar narrativas de superação.

Androginismo reúne no palco a transformista cearence Gisele Almodóvar, alter ego de Silvero, e a artista transexual gaúcha Valéria Houston apresentando um repertório de vários gêneros musicais, da MBP aos hits internacionais: este é Androginismo. Recém-lançado pela dupla, com apresentações em Porto Alegre e no Rio, o espetáculo é um retrato do universo LGBTTT, não somente a partir de um critério cronológico ou estético, mas principalmente para que o público pudesse interagir com a proposta artística idealizada pelos performers. O título é inspirado na canção composta pelos Almôndegas, grupo gaúcho que na década de 1970 emplacou essa canção na vanguarda do questionamento acerca da diversidade sexual, especialmente da travestilidade. O espetáculo é uma homenagem divertida, festiva e poética, que une esses dois talentos do sul e do nordeste brasileiro, em torno da boa música.

SERVIÇO
BR- Trans – A peça trata das questões de travestis, transexuais e transformistas. Duas únicas apresentações: Sábado 29/10 e Domingo 30/10, às 20h. Duração: 70 minutos. Classificação etária: 14 anos. Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia entrada).

Androginismo – Única apresentação em 31 de outubro, às 20h.

Casa de Cultura Laura Alvim (Av. Vieira Souto, 176 Ipanema. Tel: 2332-2015)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.