24.3 C
Rio de Janeiro
novembro 17, 2018
Notícias

Blue Note Rio recebe projeto Jazz & Bossa Nova Sessions

Blue Note Rio - foto: Eduardo Martino
Blue Note Rio - foto: Eduardo Martino

Iniciativa homenageia ícones da música, como Tom Jobim, Thelonious Monk, John Coltrane, Baden Powel. Apresentadas pelo Ministério da Cultura, com patrocínio do IRB Brasil RE e apoio da Estácio, as atrações farão shows exclusivos celebrando os dois gêneros. 

Consagrada por cariocas e turistas como a melhor casa de jazz da cidade, o Blue Note Rio, localizado de frente para a Lagoa Rodrigo de Freitas, recebe o projeto o Jazz & Bossa Nova Sessions, homenageando grandes ícones dos dois gêneros, de Tom Jobim a Thelonious Monk, passando por John Coltrane e Baden Powel. A programação especial contará com shows exclusivos, reunindo grandes intérpretes e músicos para celebrar a obra de mestres da música nacional e mundial, integrando em uma mesma plataforma apresentações, filmes e workshops. Entre os tributos programados até o fim de 2018 estão: Freddie Hubbard, Chet Baker, Luis Eça, Paulo Moura, Duke Ellington e Jaco Pastorius. Clientes do Clube de Fidelidade Blue Note Rio contarão com vantagens sobre informações, vendas e acesso.

“Receber um projeto tão importante para a memória e formação de novas plateias em volta do jazz e da bossa nova, dois gêneros de alcances mundiais, nos faz perceber que a existência de uma casa como o Blue Note Rio vai além do entretenimento, do show. Estamos falando de legado e celebração da música através das obras atemporais de grandes mestres.” comemora Luiz Calainho, sócio da casa.

Em seu primeiro ano de funcionamento, a primeira filial no Hemisfério Sul do mais emblemático jazzclub do mundo já recebeu ícones da música como Chick Corea, Sergio Mendes, Seun Kuti, Incognito, Martinho da Vila, Mart’nália, entre outros. A marca Blue Note foi criada há quase 40 anos em Nova Iorque e é patrimônio cultural na cidade, sendo palco de shows memoráveis de estrelas como Sarah Vaughan, Dizzy Gillespie e Oscar Peterson. No Rio, a proposta é similar e a casa busca trazer instrumentistas contemporâneos de grande quilate, promovendo a intimidade que só os clubes de jazz podem oferecer.

Apresentado pelo Ministério da Cultura (Governo Federal), com patrocínio do IRB Brasil RE e apoio da Estácio, o Jazz & Bossa Nova Sessions é uma produção da Crioula Carioca, de Lu Araujo.

“Realizar o Jazz & Bossa Nova é uma grande alegria para nós, da Crioula, além de uma responsabilidade enorme. Trazer para o palco de uma casa mundialmente consagrada, como o Blue Note, nos impõe a missão de entregar shows memoráveis, sobretudo porque vamos homenagear ícones da música nacional e internacional. Queremos que a qualidade das apresentações esteja a altura desses nomes.” comenta Lu Araújo, idealizadora do projeto e fundadora da produtora.

Posts relacionados

Fernando de  Oliveira é o campeão da Seletiva Brasil Mondial Du Pain Puratos

Redação

Galeria promove encontro entre artistas e público

Redação

Com premiação de mais de 100 mil reais, Jaguariúna Rodeo Festival receberá pela primeira vez etapa final do Campeonato Nacional de Três Tambores

Redação

Deixe um comentário