Baseado em best-seller, “Nojoom, 10 anos, divorciada” aborda o casamento infantil

Meninas obrigadas a casar antes da puberdade é realidade em alguns países onde o casamento não tem idade mínima prevista em lei. No Iêmen, por exemplo, uma a cada três garotas casam antes dos 18 anos. Mas Nojoom Ali veio para tentar mudar o destino de muitas jovens meninas mundo afora. Primeira criança iemenita a obter o direito ao divórcio, ela lançou um livro em 2009 contando a sua história. O best-seller traduzido para 16 idiomas e vendido em mais de 35 países virou filme nas mãos da primeira diretora mulher iemenita, Khadija Al-Salami, que também viveu o trauma do casamento e do abuso infantil quando criança. “Nojoom, 10 Anos, divorciada” chega aos cinemas brasileiros em 26 de janeiro com distribuição da Esfera Filmes.

O filme conta a história da pequena Nojoom que, forçada a se casar com apenas 10 anos de idade, pede o divórcio de seu marido – um homem 20 anos mais velho que ela. O inédito pedido de divórcio e a também inédita sentença proferida fazem de Nojoom um exemplo que ilustra uma série de bandeiras contemporâneas – exploração da criança e do adolescente, violência sexual, feminismo, estado de direito, entre outros. A discussão sobre a legitimidade das tradições milenares é importantíssima em tempos de xenofobia desmedida e choques culturais constantes entre ocidente e oriente.

Reham Mohammed, atriz que encarna a pequena Nojoom com 10 anos de idade, tem uma interpretação comovente. Segundo Deborah Young, em crítica publicada no Hollywood Reporter, “o papel título é defendido com determinação vitoriosa pela excelente Reham Mohamed”.  E não foi só a atriz quem mereceu destaque na imprensa internacional. Jay Weissberg, da revista americana Variety, sentencia: “Este é um filme destinado a chamar a atenção para a preocupante prevalência de casamentos de crianças no Iêmen”.

Seguindo a trilha bem sucedida da crítica especializada, o filme participou de diversos festivais, inclusive do Festival do Rio, e ganhou diversos prêmios, entre eles: Melhor Ficção no Festival de Cinema Internacional de Dubai (DIFF); o Prêmio El Waha d’Or como Melhor Filme de Ficção no Festival Internacional de Cinema Árabe, de Gabès na Tunísia (Fifag); e o Grande Prêmio do Festival Internacional de Cinema (FIFT), de Zagora no Marrocos.

A diretora
Forçada a casar aos 11 com um homem 20 anos mais velho, Khadija se rebelou contra os valores da família, ousando deixar o marido e pedir o divórcio. Aos 16, ganhou uma subvenção para seguir o seu sonho e estudar nos Estados Unidos, onde se especializou em produção e direção de cinema.

Vivendo na França há dez anos, Al-Salami já dirigiu mais de 25 documentários, a maioria deles abordando o papel da mulher e das jovens no Iêmen contemporâneo. A diretora já recebeu muitos prêmios e tem bastante reconhecimento internacional pelo seu trabalho. Depois do lançamento do livro de Nojoom, Khadija percebeu que sua herança iemenita, seu conhecimento sobre o país e a cultura, sua história pessoal, a paixão pelo tema do casamento infantil forçado, e sua experiência cinematográfica a tornavam a cineasta mais capaz de conscientizar o público de que o tema do casamento infantil é urgente e relevante.

Sinopse:
Uma garotinha de 10 anos entra em um tribunal, olha nos olhos do juiz e diz: “Eu quero o divórcio.” No Iêmen, onde não há exigência de idade para o casamento, Nojoom é forçada a se casar com um homem de 30 anos de idade. O dote oferecido à família representa uma pequena renda e uma boca a menos para alimentar. Um arranjo legítimo e aceitável para todos os envolvidos, exceto para Nojoom, que em breve verá sua vida tomar um rumo devastador.

Nojoom, 10 anos, divorciada
Data de estreia no Brasil: 26 de janeiro
Circuito: a confirmar
Classificação: 16 anos
Distribuição: Esfera Filmes

Ficha Técnica do Filme
Direção e roteiro: Khadija Al-Salami
País: Iêmen
Ano: 2014
Duração: 99’
Título original: “Ana Nojoom bent alasherah wamotalagah”
(Baseado no livro: “I am Nojood, Age 10 and Divorced” by Nojood Ali)

Elenco:
Nojoom (com 5 anos): Rana Mohammed
Nojoom (com 10 anos): Reham Mohammed
Ahmed (pai): Ibrahim Alashmori
Mãe: Naziha Alansi
Segunda esposa: Shafikha Alanisi
Marido da menina: Sawadi Alkainai
Sogra da menina: Munirah Alatas
Juiz: Adnan Alkhader
Sami, irmão de Nojoom: Husam Alsanabani

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.