Bar Kalango – O Sertão Nordestino no Rio

Kátia Barbosa e Emerson Pedrosa juntos em botequim que resgata comida afetiva nordestina

Katia Barbosa e Emerson Pedrosa do Kalango - Foto: Eduardo Almeida / Estudio Semente

Ela é carioca, filha de paraibanos. Ele, paulistano, filho de cearenses. Poderia ser este o único traço comum entre Kátia Barbosa, nome que deu status à comida brasileira no Rio de Janeiro, e Emerson Pedrosa, chef com passagem por casas consagradas. Mas o encontro entre os dois cozinheiros, apaixonados por culinária nordestina, culminou num delicioso resgate da comida sertaneja por meio de suas próprias memórias afetivas. Com receitas que marcaram suas vidas, panelas foram sendo recheadas de comida e afeto. O resultado dessa incursão coração e cozinha adentro atende pelo nome de Bar Kalango e abre as portas na Praça da Bandeira.

O nome remete ao lagarto, um dos tipos mais comuns na fauna nordestina, sobretudo no Sertão, onde a escassez de água é marcante. Pequenino em espaço, mas enorme em aconchego e sabor, o Kalango serve almoço diariamente e tem cardápio com opções de petiscos, caldos, sanduíches e pratos.

Booking.com

“O Kalango nasceu da vontade intensa de reviver minhas raízes. O nome faz parte disso tudo, pois tem a ver com a paisagem nordestina, com uma das imagens que me vem à cabeça quando penso no sertão – explica Katita, que numa licença poética como as muitas que lhe são características, trocou o “C” da grafia original do lagarto pelo “K” de seu nome. “Tem ainda uma música incrível do Baia (O Comedor de Calango – Maurício Baia) que retrata um pouco desse imaginário. Quero fazer o mesmo: falar do sertão e da vida do sertanejo tendo a comida como referência”, finaliza.

Canjica de Tapioca Brulee do Kalango - Foto: Eduardo Almeida / Estudio Semente
Canjica de Tapioca Brulee do Kalango – Foto: Eduardo Almeida / Estudio Semente

Embora a comida nordestina, principalmente a do sertão, tenha como premissa o aproveitamento dos ingredientes que o sertanejo encontra à disposição, engana-se quem pensa que não há fartura e riqueza nesse tipo de cozinha. “A comida nordestina é riquíssima, cheia de nuances que conseguimos enxergar com ainda mais riqueza no sertão. É de uma criatividade imensa, com muitas variações em cima de alimentos básicos do dia a dia”, afirma Pedrosa.

“A culinária é uma das maiores expressões do comportamento humano, do saber humano, da criatividade humana, muito do saber humano está naquilo que você come.” – Gilberto Freyre

Boa pedida para começar os trabalhos à mesa do botequim são os caldos, que exemplificam com louvor a infinidade de sabores. Entre os eleitos pela dupla está o de costela; o de feijão de corda, ovo de codorna e torresminho; o de jerimum com coalho; o de mugunzá e paçoca, e o da “caridade”, à base de pirão fino, ovo e legumes.

Na seção de tira-gostos petiscos como o croquete de carne de sol; a panelinha de angu com queijo, guisado de músculo e pesto de coentro; o ceviche de banana da terra; o mugunzá com mocotó, e a “muela” na jurubeba são boas opções. Dois sanduíches prometem ser carros-chefes: o Kalango-Burguer (de carne de sol com picles de maxixe) e o “Hot Bode” (cachorro quente com linguiça de cordeiro).

Entre os principais, mugunzá com caldo de mocotó e costelinha de porco; baião de dois cremoso com nata e queijo coalho; rabada com angu branco; nhoque de feijão verde e Bode “borgonhon” na “Jurubeba Leão do Norte” são alguns dos registros da imensa pesquisa que os chefs fizeram em torno da comida sertaneja.

De sobremesa, “Bruaca” e creme de café com leite (doce de leite, creme de leite e café); broa de milho com doce de leite salgado (espécie de rabanada de broa de milho servida com doce de leite); tapioca cremosa com mel de engenho; e sonho do Juazeiro são algumas das possibilidades. E, para refrescar, três sabores de “Dindim”, o amado sacolé dos cariocas, que aparece nas versões castanha, tapioca e abacaxi.

Serviço:

Bar Kalango – Rua Joaquim Palhares, 513 – Loja C – Praça da Bandeira. Tel.: 2504-0088. Segunda a sexta, das 12h às 17h. Sexta, das 12h às 22h. Aceita todos os cartões.

 

Booking.com