Bando de Palhaços reestreia “Jogo!” no Teatro Dulcina

foto: Marcela Rimes
foto: Marcela Rimes

Vencedor do Prêmio CBTIJ 2016 de Melhor Coletivo de Atores e Menção Honrosa no Prêmio Zilka Sallaberry 2017, pelo trabalho de experimentação, atuação e pesquisa na linguagem do clown, o espetáculo “Jogo!”, do Bando de Palhaços, está de volta ao circuito para uma curta temporada no Teatro Dulcina, de 18 de novembro a 03 de dezembro.

Em cena, o universo dos esportes é apresentado a partir do olhar e da lógica particular dos palhaços. Uma prova de natação iniciada em uma piscina que se transforma no fundo do mar, habitado por sereias, peixes e até tubarões; uma luta que mistura boxe com karatê e acaba em dança; uma partida de golfe na qual a bola ganha vida e se desespera com a perspectiva de ser atingida pelo taco do jogador são algumas das situações vividas pelos palhaços Lola (Ana Carolina Sauwen); Arlindo Ovelha (Matheus Lima) e Custódio (Tiago Quites), neste espetáculo cheio de ludicidade, irreverência e diversão. Marcha atlética, futebol, halterofilismo, ginástica rítmica e corrida de cavalos são outras modalidades olímpicas que ganham uma interpretação cômica da trupe.

 “O espetáculo é fruto de um longo processo de pesquisa (de mais de um ano), durante o qual algumas perguntas guiaram as práticas: Como será que palhaços, esses seres altamente especializados em baixa performance, profundamente conhecedores do ridículo e da imperfeição, se relacionam com o mundo dos esportes e dos atletas, esses quase super-humanos focados no acerto, na vitória e a ultrapassar todos os limites?; Que olhar somente os palhaços podem ter sobre cada um dos esportes praticados?. A partir destas questões foram desenvolvidas as mais inusitadas situações”, destaca Ana Carolina Sauwen.

A trilha sonora é outro ponto alto da montagem. Composta em sua maioria por músicas clássicas, em alguns números ela é própria circunstância do jogo do palhaço, criando diversos ambientes, sentimentos e circunstâncias. O diretor musical Zé Luiz Rinaldi, em parceria com os atores, teve como inspiração os desenhos animados antigos, em que a música orquestral ditava o rumo dos personagens e tornava-se o elemento fundamental para o desfecho da história. O cenário, de Dodô Giovanetti, é composto por um biombo com diversas possibilidades de entradas e saídas, que ajudam a criar os universos distintos de cada um dos esportes ao longo da apresentação.

BANDO DE PALHAÇOS
O Bando de Palhaços é formado por artistas profissionais que há sete anos trabalham com o intuito de promover a união entre cultura, saúde e educação. O grupo aposta na liberdade, no humor e na força transgressora do palhaço como recursos para a potencialização da qualidade de vida do indivíduo. Atua em diversas frentes, como a apresentação de espetáculos, a realização de oficinas, intervenções em hospitais, cortejos musicais e residências artísticas.  Atualmente, o Bando de Palhaços apresenta os espetáculos “Jogo!” e “Rio do Samba ao Funk”; promove regularmente oficinas de palhaçaria em sua sede; realiza cortejos em ruas e praças da cidade, em festivais e encontros; desenvolve intervenções sob medida para empresas e ONGs. Entre os anos de 2010 e 2015, o Bando foi parceiro dos Doutores da Alegria no projeto Plateias Hospitalares, realizando cortejos musicais em hospitais da rede estadual de saúde.

SERVIÇO JOGO!
Temporada: 18 de novembro a 03 de dezembro
Dia\hora: sábados e domingos, às 16h.
Loca: Teatro Dulcina
Endereço: Rua Alcindo Guanabara, 17, Centro (metrô Cinelândia)
Valor: R$30\R$15
Faixa etária: 04 anos
Capacidade: 200 pessoas
Telefone: 2240-4879
Duração: 60 minutos

FICHA TÉCNICA

Concepção e Direção: Bando de Palhaços
Criação: Ana Carolina Sauwen, Matheus Lima, Tiago Quites e Camila Nhary
Atuação: Ana Carolina Sauwen, Matheus Lima, Tiago Quites
Direção Musical: José Luiz Rinaldi
Figurino: Bruno Perlatto
Adereços: Tuca
Cenário: Dodô Giovanetti
Iluminação: Anderson Ratto
Assistente de figurino: Alessandra Almeida
Costureira: Angela Sardinha
Programação visual e ilustrações: Diogo Monteiro
Fotos: Helena Marques, Marcela Rimes e Renato Mangolin 
Operação de som: Mariana Fausto e Filipe Codeço
Operação de luz: Julia Faria
Produção: Pagu Produções Culturais
Realização: Bando de Palhaços