Banda Baltazar faz show gratuito na Tijuca

A banda carioca Baltazar formada pelo quarteto Pedro Mib (guitarra e voz), Eric Camargo (guitarra), Jota Costa (baixo) e Pedro Tentilhão (bateria) se apresenta na próxima segunda, 21 de agosto, na Donninha (Tijuca/RJ), às 20h30, com entrada GRATUITA.

A banda lançou no início deste ano o EP “Coragem” que traz seis faixas produzidas pelo expert Daniel Carvalho no estúdio Maravilha 8. Canções de rock-groove mareado, na definição do quarteto, com imensa unidade estética entre as canções. O primeiro single homônimo ao EP, de autoria de Pedro Mib, é a resposta para quase tudo na vida além de representar bem a tendência baltazariana de ser: forte e suave, simultaneamente e na medida. Na canção do jovem compositor, a reflexão que a música provoca afeta a qualquer um de nós em algum momento da vida. Atire a primeira pedra quem não se identifica com os versos “Esse tal medo ainda impede / De me fazer completo, inteiro” numa sociedade que nos impõe um conjunto de regras que, muitas vezes, nos colocam num estado de dormência mental e afetiva.

Em “Amarelo”, canção que vem a seguir, de autoria do Eric Camargo, faz um passeio abstrato sinestésico pelas reflexões de um dia que amanhecia, antes do sono da noite anterior chegar. O embrião da música foi composto dedilhando no violão e, no dia seguinte, a canção tomou forma no piano. “Impressão” é a mais antiga das composições. Escrita em 2013 também por Eric Camargo, a canção ganhou uma roupagem mais rock’n’roll na gravação de 2016. É uma balada romântica mais grooveada com boas doses de insegurança.

“Ninguém” é a quarta faixa do disco “Coragem” e é um apanhado de reflexões sobre as idas e vindas da vida destes quatro jovens artistas. Seu processo de criação foi daqueles insistentes. “Primeiro veio o tema central, que não saiu da minha cabeça por semanas. O restante surgiu de uma só vez, algumas semanas depois, enquanto estava deitado numa rede durante uma viagem”, explica Eric Camargo, autor da música.

Em “Inócua”, mais uma vez, os músicos do Baltazar falam dos desencontros amorosos e da confusão mental que eles proporcionam. A canção, mezzo balada, mezzo pop, é a faixa mais dançante do trabalho e traz citações de algumas músicas compostas por outros grandes artistas. Tais versos potencializam a sensação de desconforto – um quase desespero – de Jota Costa ao escrever seus versos e dão voz à sua geração.

A última faixa do novo trabalho do Baltazar será lançada só um mês após o EP chegar em todas as plataformas digitais como uma espécie de “bônus track”. “Noturna”, também composta por Jota Costa, fala dos encontros e desencontros da vida. Os estranhamentos causados por ruídos que, na maioria das vezes, não identificamos. É música pra cantar junto e aumentar a voz durante o refrão.

Depois de colocar os pés na beira d’água com o primeiro EP, “Pressa”, o Baltazar mergulha fundo ao explorar novos timbres e desenhar com mais segurança sua identidade musical em “Coragem”. As letras das seis canções do disco, como o trabalho anterior já apontava, são um super-trunfo da banda, que surpreende ao costurar versos de canções populares, evidenciar as dúvidas da sua geração e ao flertar com o Clube da Esquina.

Serviço: Show da banda Baltazar

Data: 21 de agosto (segunda-feira)

Local: Donninha: Rua Santo Afonso, 445, Tijuca

Horário do show: 20h30

Entrada Gratuita

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.