Autora pernambucana morando na Suécia se destaca em “As Seis Terras Sagradas”

Vanessa Cruz de Araújo, nascida em Recife, em 1981, aos doze anos de idade, Vanessa apreciava criar e contar histórias para as amigas, que recebiam com grande interesse. No ano de 2007, seguindo um forte desejo, ela começou a escrever este conto, concluído somente em 2012.

Na crescente paixão da autora  por criar e escrever, “As Seis Terras Sagradas” foi aos poucos tomando grandes proporções, de modo a ser dividido em três partes.

Atualmente morando na Suécia, Vanessa inspirou-se nas antigas sagas islandesas, as quais ela estudou brevemente, para aprimorar seu romance. Formada em Ciências Biológicas pela Universidade de Pernambuco, ela redefiniu, a partir de seu amor por escrever, a sua profissão.

“Ante as adversidades, a fé é imprescindível. E, imerso em fé, o homem tem poder para ser e fazer o que deseja.”

Boa Leitura!

Escritora Vanessa Cruz de Araújo é um prazer contarmos com a sua participação na Revista Divulga Escritor, conte-nos o que mais a encanta na arte de escrever?

Vanessa Araújo – Sinto-me totalmente livre para me expressar e também aprecio a ideia de despertar emoções através dos contos que escrevo.

Em que momento pensou em escrever “As Seis Terras Sagradas – A Saga de Hadizat”?

Vanessa Araújo – Em 2007, inspirada primeiramente por um jogo de computador (Baldur’s Gate II). A princípio, não havia um título nem se tratava de uma trilogia, mas, com o tempo, fui desenvolvendo.

“As Seis Terras Sagradas – A Saga de Hadizat” é uma trilogia, conte-nos de que forma está dividido o enredo, entre os livros, que compõe a trilogia?

Vanessa Araújo – Muito resumidamente, o enredo está dividido da seguinte forma:

Parte I – “Ziel-Dår e o Império das Sombras” introduz o leitor à dimensão em que se passa a história, às duas principais energias que compõem essa dimensão, à origem da Era de escuridão que tomou conta dela e à profecia que anuncia a vinda da poderosa Chama Sagrada, precursora de uma nova Era, pacífica e harmoniosa. Descreve sua origem, desenvolvimento e ações iniciais para a realização da missão.

Parte II – “Naish é Revelada” inclui os próximos passos da Chama Sagrada, ao lado de alguns companheiros (personagens antigos e novos). Foca na autodescoberta dela e desses companheiros, fundamentais para o sucesso da missão. Enfim, relata de que modo convocam os povos do mundo para a luta.

Parte III – “A Retomada” abrange a grande batalha, a vitória do bem sobre o mal.

Quais os principais desafios para a escrita da Trilogia?

Vanessa Araújo – Minha criatividade é intensa, logo, escrevo sob ímpeto, passo por cima de conveniências e regras. Logo, só tenho um grande desafio: a revisão.

De que forma estes desafios estão sendo superados?

Vanessa Araújo – Eu dou, alegremente, o melhor de mim para o meu trabalho. Com disposição e paciência, vou revisando aos poucos, parágrafo por parágrafo. Aplico o que sei e pesquiso o que esqueci ou desconheço.

Qual a mensagem que deseja transmitir ao leitor através do enredo que compõe  “As Seis Terras Sagradas – A Saga de Hadizat”?

Vanessa Araújo – Ante as adversidades, a fé é imprescindível. E, imerso em fé, o homem tem poder para ser e fazer o que deseja.

Conte-nos um pouco mais sobre o enredo do primeiro livro “As Seis Terras Sagradas – A Saga de Hadizat – Parte 1: Ziel-Dår e o Império das Sombras”  que compõe a trilogia, e já está disponível para compra.

Vanessa Araújo – “Ziel-Dår e o Império das Sombras” inicia narrando o grande amor e infortúnio vividos pelos pais de Hadizat, a Chama Sagrada, assim como seu nascimento. Aos oito anos de idade, ela é raptada pelo Lorde das Sombras, Döhr-Kiah, usurpador da Sexta Terra Sagrada do Mundo Enérgico, Ziel-Dår. Ele apaga sua memória e se faz passar por herói, a fim de incluí-la no exército que formou com outros jovens raptados, desmemoriados e iludidos. Embora cresça nessa condição, ela encontra um cúmplice em seu mentor, Nero, uma amiga, Moann, e Döhr-Yager, filho de Döhr-Kiah, com quem vivencia um amor proibido. Apesar das mentiras e de desconhecer sua verdadeira identidade, Hadizat não cede à escuridão e causa, no final, uma catástrofe nesse império sombrio.

Qual a previsão para lançamento do segundo livro?

Vanessa Araújo – Maio 2017

Podes nos contar um pouco mais sobre a parte 2: “Naish é Revelada” ?

Vanessa Araújo – Naish é Revelada” inicia com a chegada dos sobreviventes de Ziel-Dår ao Mundo Físico. Nele, Hadizat faz novos companheiros e, sob uma circunstância impensável, reencontra o amado. Vários personagens são introduzidos, como Wolpak, um engraçado e emotivo guerreiro; Aelin, uma harpia ousada que abandona sua severa tribo; Ioràn, um sábio, amoroso e misterioso monge; e Saza, um cômico e louco demônio Gazir. Também são descritos, detalhadamente, o Mundo Físico (seus seres, costumes e crenças), as mais diversas castas de demônios e os kamarianos. Durante a missão de, ao lado dos companheiros, convencer os povos a guerrear para retomar as Seis Terras Sagradas, Hadizat finalmente descobre a verdade sobre si e volta à terra em que viveu até seus oito anos, Naish.

Onde podemos comprar o seu livro?

Vanessa Araújo – O livro pode ser adquirido nas livrarias: Cultura e Saraiva. E, no formato Ebook, na Amazon: https://www.amazon.com.br/dp/B01070JWA6

Página do Facebook:

https://www.facebook.com/asagadehadizat/?ref=bookmarks

Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista. Muito bom conhecer melhor a escritora Vanessa Cruz de Araújo. Agradecemos sua participação na Revista Divulga Escritor. Que mensagem você deixa para nossos leitores?

Vanessa Araújo – Uma linda mensagem de Ziraldo, “O livro é o alimento da alma”.

Divulga Escritor, unindo Você ao Mundo através da Literatura

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

Contato: divulga@divulgaescritor.com

 

Shirley M. Cavalcante, jornalista e radialista, é administradora do projeto Divulga Escritor, Editora da Revista Acadêmica Online, Revista Literária da Lusofonia. Graduada em Comunicação Social pela UFPB, é especialista em gestão empresarial e de pessoas. Acadêmica Correspondente da Academia de Artes Ciências e Letras de Iguaba Grande – RJ, e do CONINTER – Conselho Internacional dos Acadêmicos de Ciências, Letras e Arte, tendo recebido a comenda da Ordem do Mérito Histórico – Literário Castro Alves, por relevantes serviços prestados ao desenvolvimento da literatura Lusófona. Autora do livro: Manual Estratégico de Comunicação Empresarial/Organizacional. http://www.divulgaescritor.com/ ​