“Ataulfo Alves” por Eduardo Canto na Tijuca

Depois do sucesso do show em homenagem a Lupicinio Rodrigues, o cantor Eduardo Canto  estreia "ATAULFO ALVES - SUAS HISTÓRIAS & CANÇÕES" 

No dia em que Ataulfo Alves completaria 109 anos, 02 de maio, o cantor Eduardo Canto estreia  na Tijuca show em sua homenagem, dando continuidade ao projeto “Histórias & Canções”

O público terá a chance de se emocionar com composições escritas por um dos artistas mais notáveis da música. 

Ao longo da apresentação, o ator e jornalista José Neto vai narrar alguns episódios e curiosidades da vida de Ataulfo Alves.

O show celebrará também a data de nascimento de Ataulfo Alves, em 2 de maio, de 1909.

Eduardo Canto interpretará consagrados canções como “Mulata Assanhada”, “Na Cadência do Samba”, “Pois É”, “Leva Meu Samba” e “Errei Sim”, entre outras imortalizadas na própria voz do homenageado e na de outros intérpretes como Carmen Miranda, Silvio Caldas, Orlando Silva, Aracy de Almeida, Linda Batista, Dalva de Oliveira, Nora Ney e Ciro Monteiro.

Eduardo Canto
O trabalho de Eduardo Canto tem o reconhecimento do público e da crítica, seja pelas salas cheias ou espaços abertos onde se apresenta como também pelos títulos, entre eles o de ser um dos três melhores cantores populares do Brasil pelo Prêmio de Música Brasileira e a Medalha Pedro Ernesto. Em 1999, Eduardo Canto passou a direcionar o seu trabalho ao resgate da música nacional com o projeto Histórias & Canções e levou ao público a obra de Lupicínio Rodrigues, com sucesso no país e no exterior (apresentações em Miami, Washington, Geórgia e Nova York).

Ataulfo Alves
Ataulfo Alves nasceu no município de Miraí, Zona da Mata de Minas Gerais, e morreu em 20 de abril de 1969, no Rio de Janeiro. Aos oito anos já escrevia versos e gostava de improvisar com pai, Severino, que tocava viola, sanfona e fazia repentes. Em busca de oportunidades, mudou-se para o Rio de Janeiro em 1927, por volta dos 18 anos, junto com o médico Afrânio Moreira Resende, também de sua cidade natal. Foi auxiliar do consultório do médico, fez faxina na residência do patrão e amigo e trabalhou em farmácias.

Morou no bairro do Rio Comprido, onde começou a frequentar rodas de samba. Em 1933, gravou o samba “Sexta Feira”, sua primeira composição lançada em disco, e, em 1941, estreou como cantor, ao lado das famosas Pastoras. Já consagrado, era conhecido também pela elegância e foi eleito pelo colunista Ibrahim Sued o homem mais elegante do país em 1961.

Ataulfo compôs com muitos parceiros, entre eles Bide, Marçal, Roberto Martins, Assis Valente, Claudionor Cruz, Wilson Batista, Mário Lago.

Serviço:

ATAULFO ALVES – SUAS HISTÓRIAS & CANÇÕES
Com Eduardo Canto
Participação especial: José Neto
Violão: Matheus Baraçal  || Bateria: Eduardo Guerra
Data: 2 de maio – 4ª feira
Horário: às 16h
Local: Centro da Música Carioca – Rua Conde de Bonfim, 824, Tijuca
Ingressos já à venda: R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia entrada)
Roteiro: Pois É / Leva Meu Samba / Meus Tempos de Criança / Laranja Madura / Você Passa Eu Acho Graça / Mulata Assanhada / Na Cadência do Samba / O Bonde de São Januário / Ai Que Saudades da Amélia / Atire a Primeira Pedra / Seu Oscar / Errei Sim / Fim de Comédia

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.