Artista brasileira ganha espaços de arte coletiva em Madri

Paula Blower (foto: Bruno Vigna)
Paula Blower (foto: Bruno Vigna)

A artista brasileira Paula Blower acaba de desembarcar em Madri para mais um trabalho internacional. Em parceria com o Coletivo R.A.R.O. e espaço El Cuarto de Invitados, a artista prepara sua primeira individual na capital espanhola.

Esta é a segunda vez no ano que a brasileira, de 33 anos, expõe fora do país. Em junho, suas peças passaram pela galeria 4Bid, em Amsterdã. Intitulada “The Roosevelt´s Picnic” e curadoria da coreana Yujin Song, as obras foram criadas com materiais perecíveis, como a pele de porco transformada em ursinhos que representam a ambivalência e naturezas contraditórias combinadas em um corpo.

Agora em Madri, Paula dará continuidade à serie criando novas peças com a pele de porco costurada a mão. Para tanto, produzirá no ateliê Omnívoros, um espaço gerido por uma associação cultural sem fins lucrativos e dotado de ferramentas profissionais para desenvolver projetos em uma multiplicidade de materiais, e também no estúdio do artista, fotógrafo e professor Daniel Vega Borrego.

Sem residência fixa há quase dois anos, Paula já passou por mais de 10 países, sempre aprofundando sua pesquisa que resultam em um trabalho forte e excêntrico. Graduada em Tecnologia de Produção do Vestuário, Paula complementou seus estudos na Slade School of Fine Arts, e na Central Saint Martins, em Londres. Desde 2014 frequenta cursos na Escola de Artes Visuais (EAV) do Parque Lage, no Rio de Janeiro, e também faz parte do coletivo Galerianos.

Foto: Marcelo Hallit
Foto: Marcelo Hallit

Paula trabalha de maneira introspectiva e laboriosa. Algumas peças exigem meses de produção. Por outro lado, por serem geralmente confeccionados com materiais efêmeros, seu tempo de vida é indeterminado, já que a artista não utiliza produtos químicos e não busca prolongar o tempo de duração das peças. Grande parte de seu trabalho explora a impermanência através da utilização de técnicas e matérias não convencionais em diferentes linguagens como instalação, performances, intervenção, textos, objetos e vídeos.

Outro material muito explorado por Paula é o látex. A utilização do líquido natural para construção de suas performances também foi fruto de longa pesquisa e trabalho manual. As peças indicam métodos artesanais e não poluentes de pigmentação para produção de vestuário, e podem ser aproveitadas para slow fashion ou adaptadas para indústria, já que o látex misturado a outras fibras é uma alternativa ao couro animal.  

A exposição em Madri acontecerá de 8 a 10 de dezembro no espaço El Cuarto de Invitados, junto com o lançamento de um livro fotos da artista. Localizado no bairro multicultural Lavapiés, o espaço já recebeu artistas importantes como Óscar Alonso Molina e Abdul Vas. Após Espanha, Paula segue para a Alemanha, aonde fará mais uma imersão e pesquisa para compor suas obras.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.