15.2 C
New York
maio 21, 2019
Exposição

Arte indígena veste o Fazenda Culinária, no Museu do Amanhã

Exposição Almas Coletivas
Exposição Almas Coletivas

Restaurante recebe mostra Almas Coletivas, com curadoria do C.A.N.O.A., a partir do dia 7 de março

Quem almoça no Fazenda Culinária já sabe: ali se respira cultura, conhecimento e informação seja à mesa seja em seu entorno, com exposições, eventos e palestras. A partir do dia 7, o restaurante vai ser palco de uma exposição com objetos que traduzem a riqueza cultural dos povos originários do Brasil e das Américas. Batizada de “Almas Coletivas”, a exposição foi produzida pelo C.A.N.O.A. (Centro de Artes Nativas Originários das Américas), que funciona em Paraty.

Foram eleitas algumas etnias para mostrar a diversidade étnica brasileira, cada qual com sua cultura, língua, estética e particularidades, com o objetivo de inspirar o público a conhecer mais e proteger esses povos. “Fortalecer as comunidades tradicionais e povos originários através da arte é a nossa missão. Levar ao público que frequenta o Fazenda Culinária um pouco da grande variedade desses povos e poder ampliar o escoamento de suas artes são os objetivos desta exposição”, conta Nina Taterka, curadora e idealizadora do C.A.N.O.A.

Os objetos feitos à mão por artesãos indígenas de todo país são cheios de significado, representando os saberes milenares destes povos que vivem e resistem para manter suas tradições. A manifestação artística de cada objeto traz uma expressão individual e também a representação do coletivo. Estão representados na mostra, os Guarani, do estado do Rio de Janeiro, os Kayapó do Pará, o povo Tikuna do Amazonas, os Mehinako do Xingu (Mato Grosso), os Assurini do Xingu (Pará), os Kanela do Maranhão, o povo Waiwai do Pará e os Yanomami de Roraima.

O restaurante
O Fazenda Culinária possui uma ligação muito pertinente com a arte. Não somente por ser o restaurante do Museu do Amanhã, um dos museus mais importantes do Rio de Janeiro, mas também por inspirar um conceito artístico em toda a sua estética, fazendo com que a sua decoração seja sempre uma exposição diferente a cada período. Em seu cardápio, o melhor da gastronomia moderna, sem abrir mão de receitas clássicas e com grande investimento no futuro da cozinha. O restaurante e o café são comandados pelo chef Fabian

Sasso. Nos pratos, ingredientes frescos, produzidos de forma sustentável, compõem receitas criativas e saborosas. Para os estudantes de gastronomia e jovens cozinheiros, o Fazenda promove a iniciativa Cozinheiros do Amanhã, oferecendo aprendizado prático. O curso oferecido tem três módulos, sendo o primeiro no restaurante Fazenda Culinária, o segundo na Fazenda Bananal, em Paraty, e o terceiro na Faculdade Integrada Hélio Alonso (FACHA).

A Loja C.A.N.O.A.
A loja C.A.N.O.A. – Centro de Artes Nativas Originários das Américas – está estabelecida em Paraty e neste ano completa 10 anos de existência. Sua idealizadora e curadora, Nina Taterka, possuí 20 anos de vivência e aprendizados em arte indígena. Todas as compras e negociações são feitas diretamente com o artesão ou as associações que os representam, visando pagar preços justos e assim valorizá-los perante a sociedade.

Serviço:

Fazenda Culinária
Av Rodrigues Alves, 2 – Museu do Amanhã
Telefone: (21) 99628-0101
Funcionamento: Terça a Sexta, de 12:00 às 17:00, Sábado e Domingo, de 12:00 à 18:00

Posts relacionados

Exposição “Ressonâncias”, do artista Paulo Nenflidio no Oi Futuro RJ

Redação

Center Shopping Rio recebe no mês da Consciência Negra a exposição #In África – Movimento de um continente”

Redação

‘Metamorfose ‘no Espaço CUltural Correios Niterói

Redação

Luciana Caravello Arte Contemporânea abre a primeira exposição do ano com obras de seu acervo

Redação

Yara Mattos realiza exposição na Travessa Visconde de Morais

Redação

Claudia Melli em dose dupla

Redação

1 comentário

Arte indígena veste o Fazenda Culinária, no Museu do Amanhã – Sopa Cultural – Pastelaria do Pug março 7, 2019 at 21:57

[…] Arte indígena veste o Fazenda Culinária, no Museu do Amanhã  Sopa Cultural […]

Resposta

Deixe um comentário