Arena SESC Copacabana é palco da estreia mundial de “Antes que tudo acabe”

A convite do National Theatre of Scotland, o diretor Renato Rocha prepara “Antes que tudo acabe” para o Home Away em Glasgow, na Escócia, um festival de artes cênicas que acontece no início de outubro de 2016, com peças teatrais de grupos da Austrália, Estados Unidos, Índia, Jamaica, além do Brasil. Antes de embarcar para Glasgow o espetáculo será apresentado em temporada inédita (estreia mundial), de 1 a 25 de setembro, na Arena Sesc Copacabana.

“Antes que tudo acabe” leva um elenco multidisciplinar a investigar como as palavras Home e Away, temas do festival, podem criar analogias com a vida das pessoas e fazê-las ver suas próprias vidas em diferentes perspectivas. O que significa estar em casa? O que significa se sentir em casa? O que significa a palavra casa? O que sente quando está ausente? Como esses conceitos podem oferecer metáforas e analogias para a vida dos atores e atrizes e como esses artistas podem traduzir isso em arte através da disciplina artística de cada um?

Booking.com

Desse lugar de encontro, emergirá um espetáculo delicado, contemporâneo, transformador, resultado de uma criação colaborativa dirigida por Renato Rocha que contará com um elenco oriundo de diferentes projetos (Nós do Morro, Centro de Artes da Maré, Armazém da Utopia, Favela em Dança e Oi Kabum!), artistas multidisciplinares que usam a arte como tecnologia para a transformação social. Durante o processo criativo o elenco vai intercambiar filosofias e metodologias que circundam os projetos de onde vêm.

O processo da montagem seguirá os procedimentos de criação desenvolvidos por Renato Rocha em seus espetáculos em Londres, procedimentos que o diretor vem chamando de uma dramaturgia subjetiva e se dá a partir de como os temas e perguntas utilizados como ponto de partida para a criação podem levar os artistas, inclusive Renato, a criarem associações que perpassam memórias e experiências de vida e convergem de volta para o processo criativo, através da seleção de imagens, objetos, referências sonoras, estilos de movimentos, textos e o que mais possa surgir. “As cenas são criadas de forma não linear, pelo viés do subjetivo e imagético, onde o movimento do espetáculo se dá através de uma dramaturgia emocional, visto que movimento, palavra, objeto, imagem e som estão repletos de significados diretamente ligados a cada indivíduo. Isso faz com que eles criem suas próprias associações, para que cada conexão ganhe significados individuais e particulares tornando cada apresentação um momento íntimo, pessoal, diferenciado para o espectador, como um quebra cabeças onde não se dá todas as peças. Logo, a dramaturgia só se completa quando cada espectador cria suas interconexões, relacionando suas vivências pessoais as imagens e sensações oferecidas pela encenação” – comenta Renata Rocha.

– I am delighted that we are able to bring a new piece of work from Brazil to our Home Away festival. The festival is the first of its kind in Scotland and aims to gather artists and companies from all over the world to share best practice and explore a new paradigm of theatre making where ordinary people are given access to resources that enable them to tell their extraordinary stories. Engaging and motivating communities in determining their own narrative is an art form and movement that is exciting the world.  I believe Brazil leads the world in this field. The art that is created across the country and in particular in Rio is second to none. Renato Rocha, is fast becoming one of the world’s leading directors in this field. I’m very excited that Scotland and Brazil have opened this dialogue and look forward to learning from each other. As the world shrinks the chaos we see on media and through the web becomes the received narrative, we see things painted in black and white, we listen to politicians and political commentators argue from binary points of view but we know that our lives are more complex and subtle than that. The need for real people to have an international dialogue that will help shape all our futures is essential. What better way to have that dialogue than to consider how we shape and change our Home and how we influence the perspective of our lives by telling our stories Away. I cannot wait to welcome Brazil in Scotland. – Simon Sharkey, Associate Director (Learn) National Theatre of Scotland

Resultado de uma parceria entre o National Theatre of Scotland, Home Away, Renato Rocha e Sesc Rio, o espetáculo “Antes que tudo acabe”, que estreia mundialmente no dia 1º de setembro na Arena Sesc Copacabana, será também uma oportunidade para apresentar ao público brasileiro o que Renato tem realizado artísticamente em outras partes do mundo.

Renato Rocha and the National Theatre of Scotland

Diretor brasileiro que trabalha internacionalmente desde 2010, nesses anos Renato Rocha vêm criando espetáculos para a Royal Shakespeare Company, The Roundhouse, LIFT (London International Festival of Theatre) e Circolombia. É diretor artístico da organização londrina Street Child United, que reúne projetos referenciais no trabalho com jovens em situação de rua em 20 países. Seus últimos espetáculos em Londres, “Turfed” e “The Dark Side of Love”, foram aclamados pela crítica e seu mais recente espetáculo “Acelere”, com Circolombia, que estreou em abril de 2015 com uma temporada de sucesso em Londres, no Roundhouse, passou por Paris, Blackpool, São Paulo, Medellin, Manchester, Madrid e em 2016/2017 seguirá em turnê mundial passando por Israel, Leste Europeu e Bogotá. Dirigiu e colaborou com projetos e apresentações na Índia, Edimburgo, Berlim, Tanzânia, Quênia, Egito, Nova York, Paris, Colômbia, além do Brasil e do Reino Unido. O trabalho que Renato Rocha desenvolve com artistas de diversas nacionalidades e origens é amplamente respeitado na Europa, África e Asia. No Brasil, Renato vem atuando em projetos que possuem parcerias com a Bienal de Marselle (espetáculo “Rastros”, uma co-produção entre o Circo Crescer e Viver e o Arkaus da França), o Circus Incubator (Intercâmbio Brasil-Suécia, entre o Festival de Circo do Brasil em Recife, La Grainerie, Fabrique des Arts du Cirque et de L’itinérance em Toulouse na França e La Central del Circ em Catalunha na Espanha), a União Européia e Unicef (nos palcos itinerantes do Festival Cidade Olímpica). Ainda em 2016, Renato tem compromisso de trabalho na Índia e para 2018 confirmou sua terceira participação no LIFT com um novo espetáculo.

Em seus 10 anos de existência, completados em 2016, o National Theatre of Scotland vem desenvolvendo um trabalho de excelência, utilizando o teatro como uma ferramenta de transformação, comunicação e consolidação da identidade de grupos, comunidades e minorias na Escócia, tendo realizado mais de 200 projetos nos últimos dez anos. Afim de difundir a importância de realizar projetos nesse sentido e avaliando o impacto que eles tem tido nas comunidades contempladas, o National Theatre of Scotland desenvolveu parcerias com grupos da Austrália, Estados Unidos, Índia e Jamaica.

A parceria do National Theatre of Scotland com o diretor Renato Rocha inicia a parceria com o Brasil, recebendo o grupo dirigido por Renato durante a programação do Home Away em Glasgow, na Escócia, no período de 6 a 13 de outubro de 2016, com a apresentação do espetáculo “Antes que tudo acabe”, levando a Glasgow o que existe de melhor nas metodologias do Rio de Janeiro em relação a utilização da arte como tecnologia para a transformação social, reconstrução da identidade e auto estima.

Ficha técnica

Direção: Renato Rocha
Elenco: Carol Machado, Daniel Brasil, Felipe Habib, Ingrid Castro, José Mário Farias, Luiza Moraes, Márcio Vito, Pierre Santos e Thaina Farias
Texto: Márcio Vito
Iluminação: Renato Machado
Direção musical: Felipe Habib
Figurino: Tarsila Takahashi
Cenografia: Kika Motta
Direção de movimento: Juliana Medella
Assistência de direção: Daniel Kristensen
Fotos de divulgação: Renato Mangolin
Assessoria de imprensa: Ney Motta | contemporânea comunicação
Assistência de assessoria de imprensa: Ana Andréa
Produção: Aline Mohamad e Gabriel Salabert | M&S Arte e Cultura
Idealização: National Theatre of Scotland e Renato Rocha
Realização: National Theatre of Scotland e SESC

Sinopse

O espetáculo é uma composição poética nascida da partilha cênica de diferentes trajetórias de vida, ora biográficas, ora ficcionais, sobre a relação que estabelecemos com a nossa casa, de onde viemos, em que nos tornamos e com o mundo em que vivemos hoje, onde os personagens se confrontam com situações que os fazem questionar suas escolhas, seus sonhos e o que querem para suas vidas. Como numa instalação viva, o diretor expõe através de metáforas e imagens recortadas da jornada dos artistas envolvidos, uma vivência entre palco e plateia que se completa no olhar de cada espectador. Uma experiência sensivelmente imersiva e particular.

Serviço

Nome do espetáculo: “Antes que tudo acabe”
Texto: Márcio Vito
Direção: Renato Rocha
Elenco: Carol Machado, Daniel Brasil, Felipe Habib, Ingrid Castro, José Mário Farias, Luiza Moraes, Márcio Vito, Pierre Santos e Thaina Farias
Local: Arena Sesc Copacabana – Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana, Rio de Janeiro (tel. 2547-0156)
Temporada: 1 a 25 de setembro, quinta a sábado às 20:30h e domingo às 19h
Valor do ingresso: R$ 20,00 (inteira), R$ 10,00 (meia) e R$ 5,00 (comerciários)
Bilheteria aberta de terça a domingo das 15h às 21h
Capacidade de público: 242 lugares
Classificação: 14 anos
Duração: 60 minutos
Gênero: Drama contemporâneo

Booking.com