APCA elege O Triunfo da Cor como a Melhor Exposição Internacional de 2016

Paul Gauguin Femmes de Tahiti [Mulheres do Taiti] Óleo sobre tela, 69 x 91,5 cm Paris, Musée d'Orsay © RMN-Grand Palais (musée d'Orsay) / Hervé Lewandowski
Paul Gauguin
Femmes de Tahiti [Mulheres do Taiti] Óleo sobre tela, 69 x 91,5 cm
Paris, Musée d’Orsay
© RMN-Grand Palais (musée d’Orsay) / Hervé Lewandowski

A Expomus acaba de receber o prêmio de Melhor Exposição Internacional da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) pela mostra “O Triunfo da Cor. O Pós-Impressionismo: obras-primas do Musée d’Orsay e do Musée de l’Orangerie”. A mostra – que esteve em cartaz no CCBB de São Paulo (maio a julho) e no CCBB do Rio de Janeiro (julho a outubro) este ano – trouxe ao país 75 obras de 32 artistas que, a partir do fim do século 19, buscaram novos caminhos para a pintura. Mais de 932 mil pessoas tiveram a oportunidade de conhecer gratuitamente trabalhos de Van Gogh, Gauguin, Toulouse-Lautrec, Cézanne, Seurat e Matisse, artistas que promoveram uma verdadeira revolução estética por meio do uso da cor. “É um sentimento misto de alegria, orgulho e gratidão. Celebro este prêmio com os dirigentes do Grupo Segurador BB Mapfre, Banco do Brasil e BBDTVM, patrocinadores da exposição premiada. Agradeço ainda a existência da Lei Rouanet que viabiliza projetos desta magnitude, com acesso gratuito à população brasileira”, comemora Maria Ignez Montovani, diretora da Expomus.