29.4 C
New York
maio 20, 2019
Música

Angélica Duarte homenageia Caetano Veloso no EP “Odara” e faz show de pré-lançamento no Rio

Angélica Duarte (foto: Amandha Levandowski )
Angélica Duarte (foto: Amandha Levandowski )

A cantora paulistana Angélica Duarte escolheu o mês de aniversário de Caetano Veloso para dar o pontapé inicial a “Odara”, projeto em que homenageia o artista baiano tanto em um EP, que será divulgado no dia 17/08, quanto num show especial. Um dia antes, na sexta-feira (16/08), ela ocupa a Etnohaus em Botafogo para o espetáculo de pré-lançamento, em que revisita a obra de Caetano. O show tem início às 20h, com ingresso colaborativo (valor sugerido: R$20).

“De Manhã” na versão do espetáculo

Nesse show especial, o repertório traz canções que abrangem diversas fases da carreira de Caetano – e com arranjos de Pedro Franco, que toca também com Maria Bethânia. Além disso, inclui sucessos regravados por outros compositores, tais como “Esse Cara” (por Cazuza) e “Menino do Rio” (por Baby do Brasil).

“Caetano é o compositor que mais me inspira, que mais me ensina, acredito que aprendi a cantar escutando suas gravações. Essa coleção de canções conta o que sou, o que penso e acredito, o que me inspira, o que me alimenta. O show ficou bem diverso, com momentos de rock, samba, jazz, brega e até axé Bahia”, adianta Angélica Duarte.

Ao lado dela neste projeto está um trio de músicos versáteis da cena instrumental carioca: além de Franco, que assume a guitarra, Gabriel Menezes é responsável pelo baixo elétrico e Lourenço Vasconcellos é o baterista.

Paulistana radicada no Rio, a artista teve mais de 10 anos de dedicação à música erudita. Angélica estudou na Escola Municipal de Música de São Paulo, do Theatro Municipal, e durante sua carreira participou de recitais, óperas e concertos, até se aproximar de sua outra paixão, a música popular, começando pelo jazz. De lá para cá, já estudou percussão, fez parte de um grupo de samba e choro, e com base nessa paixão, largou tudo e se mudou para o Rio, em 2015.

O Etnohaus é um trabalho colaborativo que surgiu em 2010, com o objetivo de criar e exercer atividades musicais na cidade do Rio de Janeiro. O coletivo tem sede em Botafogo e oferece espaço para desenvolver e aprofundar projetos culturais de forma estratégica, com estúdio multiuso e áreas de convivência. O local fica na Rua das Palmeiras, 26 e o show acontece na Sala Jacutinga.

Mais informações no evento: https://www.facebook.com/events/1816277388457253/

Serviço

Angélica Duarte: Pré-lançamento do EP “Odara”
Data: 16/08/2018 (quinta-feira)
Horário: abertura da casa às 19h; show às 20h
Local: Etnohaus
Endereço: Rua das Palmeiras, 26 – Botafogo – Rio de Janeiro/RJ
Ingressos: R$20 (contribuição sugerida)
Classificação: Livre
Sala Jacutinga sujeita à lotação: 45 lugares
Bar aceita os cartões Visa, Mastercard, Maestro e Elo
Mais informações: etnohaus@gmail.com

Ficha técnica:
Angélica Duarte: voz
Pedro Franco: guitarra
Gabriel Menezes: baixo elétrico
Lourenço Vasconcellos: bateria
Direção Musical: Pedro Franco
Arranjos: Pedro Franco
Linguagem: Música
Duração: 60 minutos

Posts relacionados

Vox Sambou, considerado o “Embaixador do Hip-Hop Haitiano, em show no Manouche no Dia da Consciência Negra

Redação

Yuri Marçal dia 28 de abril no Vivo Rio

Redação

Filhos da Guanabara e Batuque da Raça

Redação

O grupo Musical Clube, que vem animando os domingos de fevereiro na nova temporada do Samba na Cobal fazsua última apresentação.

Redação

Festival Itinerante de Música Acordes do Amanhã ganha as ruas em cinco cidades do estado do Rio de Janeiro

Redação

Péricles apresenta o “Pagode do Pericão” em porcket show para a imprensa

Alyson Fonseca

Deixe um comentário