Alexandra Jackson está lançando EP “Legacy & Alchemy”

A cantora americana Alexandra Jackson lança seu EP, “Legacy & Alchemy”, dedicado à canção brasileira e sua influência em temas do jazz e da soul music.

O EP antecede o álbum completo a ser lançado em março do próximo ano, com participação de Ivan Lins, Carlinhos Brown, Pretinho da Serrinha, Paulo Jobim, Daniel Jobim, Banda Black Rio, Arthur Maia, além de nomes da música pop internacional como Siedah Garrett, Hubert Laws, Larry Dunn e Al McKay (do Earth, Wind & Fire), Rod Temperton, Darryl Jones, Larry Williams, entre outros.

No EP, Alexandra Jackson apresenta sua versão para a jobiniana “The Girl From Ipanema”, maior standard da Música brasileira nos EUA. Outro ponto alto é a releitura de “Brazilica” (de Maurice White, do Earth, Wind & Fire, lançada por Ramsey Lewis). Os singles já aparecem com destaque nas paradas smooth jazz americanas. 

A cantora também envereda por clássicos do samba. Muito à vontade em terreno sagrado onde poucos intérpretes estrangeiros se atrevem a pisar, Alexandra conta com as participações de Dona Ivone Lara e Pretinho da Serrinha em “Sonho Meu” e “Força da Imaginação”.

A bossa de Oscar Castro Neves (“Turns Your Heart Around”, versão para “Chora Tua Tristeza”) e o soul de Rod Temperton e Lionel Richie (“Our Time Now”) completam o EP. Gravado no Rio, Los Angeles, Londres, Nova York e Atlanta, o álbum tem produção musical de Robert Hebert e Larry Williams.

https://soundcloud.com/legacy-and-alchemy/brazilica-radio-featuring/s-RFg0h?in=legacy-and-alchemy/sets/alexandra-jackson-legacy-alchemy-ep/s-Zq2to

Alexandra Jackson
O que um dia foi chamado de world music é agora conceituado como “total music”, nas palavras de Ivan Lins, “uma mistura de jazz, música étnica, instrumental ou cantada, completamente moderna”. Alexandra Jackson já pode ser considerada uma das vozes mais promissoras desta nova cena.

Alexandra mergulhou na música brasileira durante os jogos olímpicos de 2016, quando passou uma produtiva temporada no Rio. No período, realizou apresentações, ao lado de Daniel Jobim, em locais como as casas do Japão, dos Estados Unidos, da França, alem do Espaço Tom Jobim, com direito a uma apresentação exclusiva para o canal NBC, em transmissão simultânea para diversos países.  

Hebert comenta: “um artista precisa ter algo além do talento. Para subir cada degrau na carreira, é preciso caráter, integridade, espírito, alma, coração, perserverança e entrega às canções. Alexandra possui todas estas qualidades” – afirma o produtor, que há uma década trabalha com a MPB nos EUA.

Alexandra Jackson nasceu em Atlanta, filha do primeiro prefeito afroamericano da cidade. Sua formação musical inclui alta dosagem de blues, jazz e soul, com formação em piano e canto lírico.

Durante uma apresentação de Alexandra no Atlanta Jazz Festival, em 2013, Hebert ficou impressionado com sua versão acid jazz de “Garota de Ipanema”. Foi aí que ele percebeu que tinha a intérprete certa para o projeto que acalentava há bastante tempo.

A partir de então, o projeto “Legacy & Alchemy” se desenvolveu rapidamente, sob a direção musical dos produtores Robert Hebert e Larry Williams, com co-produção de Rod Temperton, Chris Walker, Arthur Maia, Ricardo Silveira e Max Viana.

Alexandra lista suas principais influências: “amo a música de Tom Jobim, Ivan Lins, Djavan, Caetano Veloso e Gilberto Gil, assim como a de Sarah Vaughan, Oscar Peterson, Take 6, Tonny Bennet e Chaka Khan. Também posso citar Maxwell, D’Angelo, Jamiroquai e The Brand como determinantes para a minha formação”.

“Há um grande melting pot musical em todo o mundo atualmente. Este projeto oferece a oportunidade de as pessoas pensarem fora da caixa. Não é apenas jazz ou blues, ou soul ou samba e bossa nova, mas uma mistura de todas estas influências. Em essência, procuramos reafirmar o legado musical brasileiro como uma das principais forças da música contemporêna” – diz a cantora.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.