27 C
Rio de Janeiro
setembro 19, 2018
  • Home
  • Livros
  • Alberto Mussa abre a nova edição de Encontro com Territórios na Biblioteca Estação Leitura
Livros

Alberto Mussa abre a nova edição de Encontro com Territórios na Biblioteca Estação Leitura

No dia 23 de agosto, às 19:30, a Biblioteca Estação Leitura recebe Alberto Mussa, que abre a nova edição do Encontro com Territórios. Além de autografar seu último livro, A hipótese humana, o escritor vai participar de um bate-papo com o público e o jornalista Claufe Rodrigues.

O celebrado romancista, que acumula os prêmios Casa de las Americas, Academia Brasileira de Letras, Oceanos, Machado de Assis (FBN) e APCA, além de figurar em listas de Melhores do Ano da Veja, O Globo e Folha de S. Paulo, lança o quarto romance do Compêndio Mítico do Rio de Janeiro, série de romances policiais já composta por O trono da rainha Jinga, A primeira história do mundo e O senhor do lado esquerdo.

Utilizando-se com primor da paisagem geográfica do Rio do século XIX e unindo mitologia indígena e africana para criar um cenário mítico tipicamente brasileiro, Alberto Mussa comprova a sua tese de que uma cidade não se define pelo temperamento de seu povo ou pela sua cultura, mas pela história de seus crimes.

A Biblioteca Estação Leitura fica situada dentro da estação Central do MetrôRio, e funciona às segundas, terças, quintas e sextas, das 14h às 20h. Visando a troca do conhecimento, a Biblioteca Estação Leitura completa 4 anos de funcionamento com números significativos. Foram 4.302 livros catalogados, 5.231 leitores cadastrados, 26.703 empréstimos e 9.168 renovações. Nesta biblioteca popular o livro é um agente social que se propõe ser um instrumento fomentador do pensamento crítico, diante de questionamentos que fazem parte do nosso cotidiano. Através da leitura é possível se vislumbrar novos horizontes e se questionar/refletir sobre diversos pontos de vista.

O Encontro com Territórios é um evento que reforça o modelo de “lançamentos sociais” onde os autores convidados são entrevistados pelo jornalista Claufe Rodrigues e autografam suas obras que são distribuídas gratuitamente, através de senhas previamente adquiridas. “Nosso objetivo é investir em estratégias de estímulo à leitura, formando uma base extensa de leitores, além de estimular o pensamento crítico por meio destes encontros, que costumam reunir mais de cem pessoas em cada edição. Acreditamos que ao receberem as obras, os leitores criam uma sensação de pertencimento e passam a desenvolver um vínculo afetivo com o livro e seus autores.”, explica Cristina Oldemburg, gestora da Estação Leitura.

A Hipótese Humana, de Alberto Mussa _ Tiros na noite e um crime: circunstâncias misteriosas cercam o assassinato de Domitila, filha do coronel Chico Eugênio, dentro da chácara da família no Catumbi. A investigação fica a cargo do detetive Tito Gualberto, primo da vítima e hábil capoeirista: ele tentará desvendar o quebra-cabeça do crime. De tão realista, a ficção de Alberto Mussa torna-se uma intrigante crônica familiar, que se confunde com a história da cidade do Rio de Janeiro. Os muitos suspeitos são revelados aos poucos, levando o leitor a mergulhar num rodamoinho de possibilidades, que aprisiona e inquieta.

Mussa - foto: Paula Johas
Mussa – foto: Paula Johas

Alberto Mussa nasceu no Rio de Janeiro, em 1961. Sua ficção abrange o conto e o romance, com destaque para o Compêndio Mítico do Rio de Janeiro, uma série de cinco novelas policiais, uma para cada século da história carioca. Recriou a mitologia dos antigos tupinambás; traduziu a poesia árabe pré-islâmica; escreveu, com Luiz Antônio Simas, sobre a história do samba-enredo; e organizou, com Stéphane Chao, o Atlas universal do conto.

Estação Leitura é uma biblioteca popular, localizada na estação Central do MetrôRio, estação mais movimentada do sistema metroviário por conta da integração com a rede ferroviária da cidade. O projeto atende a um público variado, moradores do Rio de Janeiro e municípios vizinhos, tais como Duque de Caxias, Belford Roxo, Queimados, Nova Iguaçu, Nilópolis. A faixa etária de leitores é entre 18 e 90 anos (além dos pais que fazem empréstimos de livros infantis/juvenis para seus filhos). São homens e mulheres com as mais diversas atividades profissionais: diaristas, publicitários, vendedores, fisioterapeutas, estudantes, professores, médicos, donas de casa, acompanhantes, operadoras de caixa e de telemarketing, entre outras.

A Estação Leitura incentiva a cultura através do acesso gratuito a livros, aos talk shows e às atividades literárias. Tem o patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, do MetrôRio e da PwC Brasil, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS, conta com apoio do Instituto Invepar e a realização da Oldemburg Marketing Cultural. O atendimento é gratuito ao público e realizado segundas, terças, quintas e sextas, das 14h às 20h com os serviços de cadastro, devolução e empréstimo de livros por até sete dias, além de distribuição gratuita das obras lançadas durante seus eventos. Dispõe de catálogo digital de todo o acervo na página oficial do projeto

(Facebook –www.facebook.com/estacaoleiturametrocentral) e catálogo de consulta por título, autor e assunto/gênero, na própria biblioteca.

A gestora _ Filha de uma professora e pedagoga que dirigiu duas escolas municipais do Rio de Janeiro, Escola Espírito Santo, em Cavalcanti, e Escola Municipal Levy Neves, em Tomáz Coelho, Cristina Oldemburg nasceu em Cavalcanti e cresceu em meio a ações comunitárias de sua mãe para o incentivo à leitura das crianças do bairro. Formada em educação física e professora de folclore por 15 anos, formou-se como produtora cultural e criou a própria empresa de projetos. Com apoio dos governos federal, estadual e municipal montou mais de 865 bibliotecas comunitárias em instituições públicas, principalmente no interior do Brasil, em áreas sem acesso ao livro, que, não fosse sua iniciativa, não teriam acesso a esse tipo de ferramenta cultural. Além de estruturar o projeto, a produtora acompanhou cada passo da execução e foi a responsável pelo treinamento do atendimento e gestão das bibliotecas. Há quatro anos assumiu o compromisso com o MetrôRio de montar a Estação Leitura, e, por iniciativa própria, resolveu gerir a biblioteca para ter acesso de perto ao desafio que é administrar um universo que funciona como um agente social na vida das pessoas.

Serviço:

Encontro com Territórios recebe Alberto Mussa

Local: Biblioteca Estação Leitura – estação Central do metrô, ao lado da Empada com Arte
Dia: 23 de agosto de 2018
Horário: 19h30
Distribuição de senhas para receber o livro gratuitamente: A partir de 09 de agosto, na Estação Leitura.

Posts relacionados

A arte de compreender

Redação

“A maior ação do mundo”: Livro relata detalhes do processo contra a Petrobras nos EUA

Redação

 O Mistério da Montanha Azul: aventura, suspense e uma mensagem de esperança

Redação

Deixe um comentário