Ação da Cidadania tem sessão do Cineclube em Ação

O “CINECLUBE EM AÇÃO” acontecerá na próxima segunda, às 18h30, no galpão da Ação da Cidadania (Av. Barão de Tefé, 75 – Saúde) e traz como tema a Diáspora Africana. Desta vez, o curador convidado será o Cineclube Atlântico Negro com debate após a sessão com a presença do educador e realizador Clementino Júnior. A programação inclui os curtas “Alma no Olho” do Zózimo Bulbul; “Boron Sarret” de Ousmane Sembene; “Real Card” de Rossandra Leone; “Não pense que sabe ser quem é” de Leila Xavier e Sandro Demarco; “Feli(Z)cidade”’ de Clementino Júnior; além de curtas dos alunos do Cine Floresta Nossa.

Em Alma no olho (1974), Zózimo Bulbul faz uma reflexão da figura negra no Brasil, criando uma metáfora entre escravidão a busca pela liberdade por meio da transformação do homem negro.

Booking.com

Ousmane Sembene apresenta no curta Borom Sarret (1966) um dia na vida de um carroceiro em Dakar, capital senegalesa, mostrando como a independência não sanou a pobreza do lugar.

Em Real Card (2016), Rossandra Leone faz um questionamento sobre o que teria acontecido ao Rio de Janeiro caso ele tivesse sido vendido a quem quisesse lucrar com a Olimpíada.

Leila Xavier e Sandro Demarco mostram em Não pense que sabe ser quem é (2016) a busca pela identidade por meio de um espelho que só mostra aquilo que o refletido deseja ser.

Clementino Junior mostra em Feli(z)cidade o sentimento de nove moradores e trabalhadores do Complexo da Maré ao longo da ocupação do Exército e troca de comando para a polícia.

O curador

Clementino Júnior é diretor e animador cinematográfico. É responsável pela fundação e curadoria do Cineclube Atlântico Negro, criado em setembro de 2008. Foi vice-presidente da ABD Nacional (Associação Brasileira de Documentaristas e Curtametragistas) e atualmente é professor de multimeios no Instituto de Tecnologia OIT, além de educador do Ponto de Cultura Cine Floresta Nossa.

O Cineclube em Ação
A sessão inaugural do CINECLUBE EM AÇÃO ocorreu no dia 21 de novembro e teve como curador convidado o Cineclube Revolucionário do Morro da Providência. A programação incluiu as animações “O Homem” e “Chamada Para Acordar” de Steve Cutts, “Queimado” de Igor Barradas e “O Porto Ainda Samba”, documentário produzido na 1ª turma da oficina Criação em Vídeo da Ação da Cidadania. Após a exibição dos filmes, ocorreu o debate  versando sobre os temas abordados pelos curtas:  a tecnologia e o homem moderno; banalização do estupro de mulheres; e a história do samba na região portuária.

Tema : A Diáspora Africana
Curadoria Convidada: CINECLUBE ATLÂNTICO NEGRO
Organização: Bia Marques
Dia: 12/12 – 18h30

Serviço:
Centro Cultural Ação da Cidadania
Av. Barão de Tefé, 75 – Saúde
Dia 12 /12 – 18h30 com debate após a sessão
Entrada gratuita

Booking.com