​DataART – Números transformados em arte, pela igualdade de gênero

Dados jornalísticos nus e crus podem ser transformados em arte? Números podem ter uma leitura artística e serem transmutados em peças gráficas, performances e instalações? A exposição Data ART, que será inaugurada no próximo dia 30 no Parque das Ruínas, em Santa Teresa, Rio de Janeiro, comprova que SIM. 
 
Inspiradas em reportagens que denunciam a desigualdade de gênero, as peças abordam temas como violência, abuso, desaparições, subrepresentatividade e inequidade salarial, traduzindo em novas plataformas dados, informações e discussões de grande relevância e atualidade. 
 
Exibida pela primeira vez em El Salvador, a Data ART chega ao Brasil depois de passar por Costa Rica e Honduras com obras inspiradas em reportagens publicadas em veículos independentes brasileiros, salvadorenhos e guatemaltecas.
 
A edição da mostra no Brasil conta com uma peça inédita desenvolvida com exclusividade pela Gênero e Número, pelo Laboratório de Modelos e Fabricação Digital da UFRJ e pelo Instituto Igarapé sobre violência contra mulheres negras. A idealizadora da Data ART, a jornalista espanhola Cristina Algarra, estará na abertura da mostra. 
 
A Data ART fica em cartaz até o dia 11 de dezembro é parte do evento “Diálogos Gênero e Número – Dados, Jornalismo e Arte para falar sobre Direitos“, realizado pela Gênero e Número – iniciativa independente de jornalismo de dados voltada ao debate de gênero (Sobre o evento: https://www.facebook.com/events/146920849270960/). 
 
 
Serviço
 
Exposição Data ART – Arte baseada em dados
 
Em cartaz entre os dias 30 de novembro e 11 de dezembro 
Horário: Das 10 às 18 horas
Entrada gratuita
Livre para todos os públicos

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.