Watermill Center promove instalações artísticas em vinícolas italianas

Um dos destaques é o artista inglês Isaac Julien, representado no Brasil pela Galeria Nara Roesler

O Watermill Center comemora seu 10º aniversário e organiza o “ART of the Treasure Hunt”, uma visita por sete importantes vinícolas da região de Chianti Classico, na Toscana (Itália) na qual os convidados embarcam em uma “caça ao tesouro” artístico, com obras de grandes nomes da arte contemporânea mundial, como o inglês Isaac Julien (representado pela Galeria Nara Roesler, no Brasil), o franco-alemão Anselm Kiefer e a italiana Giulia Piscitelli, entre outros, em meio às atrações naturais e gastronômicas de uma das regiões vinícolas mais famosas do mundo.

A viagem começa em Florença, região de Chianti Classico, uma zona especial que produz vinhos D.O.C.G, que é a qualificação máxima prevista para a bebida. As intervenções artísticas podem ser visitadas pelo público até o dia 30 de outubro de 2016 e também fazem parte de uma programação especial que marca a comemoração dos 300 anos da famosa região vinícola italiana.

Isaac Julien, que faz parte da exposição, teve seu trabalho exibido pela última vez no Brasil na mostra “Playtime”, em outubro de 2014, na Galeria Nara Roesler, que apresentava o vídeo de mesmo nome que fazia uma crítica contundente ao capital por meio de suas relações com o mundo da arte e os indivíduos. Construída em três partes, se passa em lugares icônicos da crise econômica que assolou o mundo em 2008: Londres, onde o sistema bancário entrou em colapso; Reykjavik, capital da Islândia, país que teve sua economia arrasada em duas semanas graças a uma sucessão de erros estratégicos na condução dos efeitos da crise em seus três bancos; e Dubai, centro financeiro do Oriente Médio.

Representando diferentes aspectos da questão levantada por Julien, seis personagens são construídos arquetipicamente: o Artista, o Investidor, o Leiloeiro, a Copeira, o Negociante de Arte e a Repórter. Playtime explora a forma particular como cada um desses personagens é afetado pelo capital e pela crise econômica mundial. Encabeçado por James Franco, o elenco traz ainda Maggie Cheung, Mercedes Cabral, Colin Salmon e Ingvar Eggert Sigurðsson, com Simon de Pury.

Em 2012, Julien teve duas exposições individuais no Brasil: “Scopic Landscapes”, na Galeria Nara Roesler, e “Geopoéticas”, mostra que fez uma retrospectiva das últimas duas décadas de trabalhos do artista no SESC Pompeia, com curadoria de Solange Farkas.

Mais informações
http://www.artthunt.com/
http://www.chianticlassico.com/en/

Sobre o Watermill Center (Water Mill, NY)
Fundado pelo vanguardista artista visual Robert Wilson, o centro é um laboratório interdisciplinar de artes e humanidades localizado no East End de Long Island que se dedica a apoiar artistas jovens e emergentes por meio do seus programas educacionais, de residências e pesquisas.

Sobre Isaac Julien
Julien é um dos mais importantes e influentes artistas britânicos no campo das instalações e cinema. O inglês nasceu em 1960 em Londres e estudou na St Martins’ School of Art de 1980 a 1984. Em seu trabalho, o artista utiliza elementos de disciplinas e práticas variadas (cinema, dança, fotografia, música, teatro, pintura e escultura), comentando sobre elas e as reunindo em instalações audiovisuais dramáticas, obras fotográficas e documentários.

Assista ao vídeo do artista sobre sua última exposição na galeria em 2014: http://www.nararoesler.com.br/channel/20/

DEIXE UM COMENTÁRIO