“Você é o que você come”.

“Você é o que você come”. Nunca este slogan fez tanto sentido quanto agora, principalmente por conta das descobertas científicas que colocaram a alimentação no top 1 de importância para o alcance de uma saúde plena e da própria felicidade. O Instituto Nacional do Câncer classifica uma dieta inadequada como a segunda causa de câncer, que poderia ser prevenida.

Estamos nos enganando a todo o momento ao pensar que as ações de hoje não irão impactar no futuro. O calculo é simples, ao ingerirmos lixo em forma de comida (fast food, alimentos processados, gorduras modificadas, conservantes, espessantes, corantes, realçadores de sabor, entre outros) nos sentimos doentes, cansados, deprimidos. Ao adotarmos uma dieta balanceada, elevamos a disposição e beneficiamos todos os nossos órgãos vitais e, o que considero mais importante, não precisaremos recorrer a algumas drogas para ganhar mais alguns anos de vida.

Não existe atalho, mas alguns livros e documentários poderão ajudá-lo a descobrir o melhor desta jornada e a se amar mais. A dia de hoje é o FoodMatter, um documentário australiano de 2008, dirigido por James Colquhoun e Carlo Ledesma, que traça um paralelo entre a alimentação e a saúde humana. Os quase 10 anos não tornaram o filme ultrapassado, uma vez que os hábitos alimentares da população parecem piorar com o tempo.food-matters-poster-e1428265525135

Com ótimas criticas, o doc é altamente indicado para os pacientes de câncer, depressão e outras doenças crônicas, assim como para qualquer pessoa que queira ter uma vida saudável. O filme confronta a medicina tradicional com a ortomolecular, a medicina baseada na nutrição. Mostra quão equivocada está a nossa maneira de tratar as doenças.

Nesse jogo, os únicos que ganham são as indústrias químicas e farmacêuticas, que contam com a desinformação da sociedade.

Acompanhe o canal do FoodMatters no youtube

Acesse o BLOGGASTRONOMICA para aprender receitas incríveis 

Com Docverdade

Sem-Título-1-2

DEIXE UM COMENTÁRIO