Ventre lança álbum de estreia 

Ventre - Foto: Pedro Arantes

Feito bailarina, eles puseram o tempo para dançar e após dois anos de gravações e dias intermináveis em estúdios diferentes, a banda Ventre lança o aguardado álbum de estreia, intitulado “Ventre (抱きしめ と キス)”. As letras profundas de Gabriel Ventura, o baixo ritmado de Hugo Noguchi e a energia quente da bateria de Larissa Conforto são apresentadas ao longo de 11 faixas que abrangem desde o início da Ventre, com Pernas, Mulher e Carnaval, até músicas inéditas, como Peso do Corpo, com clipe recém-lançado. 

Durante o disco, as canções seguem uma história. Quem enxerga a banda de longe, pode dizer que são um trio de amigos que resolveram gravar um álbum. Porém, ao observar de perto, foram dois anos reunindo composições, lapidando melodias e amadurecendo musicalmente. Larissa Conforto conta sobre as expectativas do álbum de estreia: 

“São 11 músicas muito íntimas e sinceras, sobre coisas que todo mundo vive: a casa bagunçada, a louça suja, a cervejinha antes do almoço. Cada uma tem o seu “mundinho”, não só porque foram gravadas e mixadas por pessoas diferentes em tempos e lugares diferentes, mas porque são muitos contrapontos: peso e leveza, paixão e raiva, saudade e rotina. Os arranjos e timbres acompanham isso”, explica. 

“Aqui, ali ou em qualquer lugar” – esse foi o lema da Ventre enquanto gravava o álbum de estreia, que contou com a produção da banda e a parceria de vários amigos, que participaram da realização do disco. O álbum da Ventre passou pelo Ministéreo, estúdio do Júnior Tostoi, guitarrista do Lenine, que também mixou duas músicas; O Quarto, de Bruno Giorgi, que acompanhou toda a pré-produção e também foi engenheiro e produtor em outros estúdios.   

Eles passaram também pela lendária Toca do Bandido, onde o concurso da Converse Rubber Tracks proporcionou uma diária com o engenheiro de som americano Aaron Bastinelli. O disco ainda teve passagem pelo Superfuzz; Estúdio Musika; Estúdio Quatrilha; Canto dos Trilhos; Maravilha 8; Monoaural.  Uma das faixas foi mixada no Espírito Santo com Gil Mello (Subtrópico e guitarrista da Mango) e Alexandre Barcelos.  Por fim, a masterização foi feita por Matheus Gomes no Magic Master.  

“Deu trabalho, mas é fazendo que se aprende, e a experiência que ganhamos é tremenda”, conta Hugo Noguchi. 

A parte mais difícil já passou, agora, é um aperto e um beijo. 

“Ventre (抱きしめ と キス)” pode ser conferido no endereço:  http://www.ventreventre.com.br/

Vídeos
 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO