“Vem buscar-me que ainda sou teu” no Teatro Ipanema

foto: Alvaro Victor
foto: Alvaro Victor

Com direção de João Batista entra em cartaz dia 19 de novembro, no Teatro Ipanema, uma nova montagem de Vem Buscar-me que Ainda Sou Teu, de Carlos Alberto Soffredini, uma das mais renomadas peças da dramaturgia brasileira. Segundo o autor, a peça é o resultado de uma busca da “essência da linguagem teatral brasileira”. 

Vem Buscar-me que Ainda Sou Teu revela o dia a dia da Companhia Melodramática do Triângulo Mineiro de circo-teatro que está em cartaz com o melodrama Coração Materno: é uma história de amor, ganância, poder e traição, que aperta corações e engorda o caixa e repertório de números da Companhia. Num misto de coincidência e destino, o melodrama encenado passa a representar a própria vida dos artistas da companhia, dramas particulares do fazer teatral que se misturam à ficção, ultrapassam o tempo e discutem as fronteiras entre a arte e a vida. Uma história que se vale da ironia, comicidade e crítica que só o melodrama, em sua natureza burlesca, pode provocar. “Nesta livre adaptação, muitas alterações: a companhia ganhou novos integrantes, novos personagens e trechos de outros clássicos do circo-teatro foram acrescentados ao repertório, mas a tal busca da essência da linguagem teatral brasileira citada pelo autor se mantém”, garante o diretor João Batista.

O AUTOR
Pesquisador, autor, dramaturgo e diretor, Carlos Alberto Soffredini liderou o Projeto Mambembe do SESC e vários de seus espetáculos foram fruto de estudos de manifestação cênica popular e levantamentos de circo-teatro da periferia de São Paulo e de cidades do interior. “Vem Buscar-me que Ainda Sou Teu” (1979) é baseado em depoimentos que relatam os valores tradicionais de uma família do circo e anos depois foi encenado por Gabriel Villela. Recebeu os prêmios da Associação Paulista de Críticos de Artes (APCA), Apetesp e Mambembe.

O DIRETOR
Fundador da Cia Dramática de Comédia que em 2014 completou 20 anos, João Batista tem entre seus mais recentes trabalhos: “Chagall, O Poeta com Asas de Pintor” (direção), no Centro Cultural do Banco do Brasil (2012); “Bartleby, o Escriturário” (adaptação e direção), na Casa de Cultura Laura Alvim (2011); “A Caolha” (texto e direção), no Teatro Municipal do Jockey (2011); “A História de Romeu e Julieta” (texto e direção), no Teatro Oi Futuro (2009/2010); “O Homem da Cabeça de Papelão” (texto e direção), no Teatro Café Pequeno (espetáculo incluído na lista de Dez Melhores Espetáculos do Ano do jornal O Globo e indicado para o Prêmio Shell 2008 na categoria Direção Musical); “A Bolha” (texto e direção), em 2006 na Casa da Gávea; e o musical infanto-juvenil “Caia na Gandaia” (texto e direção), em 2004 no Teatro II do Centro Cultural Banco do Brasil.

FICHA TÉCNICA:
Texto – Carlos Alberto Soffredini
Direção  – João Batista
Assistente de Direção – Guilherme Melca
Direção Musical e Músicas – Paula Leal
Iluminação – Wilson Reiz
Cenário – Anderson Dias
Figurino – Mauro Leite
Assistente de figurino – Reinaldo Patrício
Ilustração – Bruno Drolshagen
Projeto Gráfico – Rita Ariani
Fotografia – Alvaro Victor
Direção de Produção – Marcia Quarti

Elenco: Aline Bragio, Ana Hayss, Anna Benchimol, Beatriz Carum, Beatriz Erthal, Bel Bianchif, Camila Matoso, Cleiton Rasga, Daniel Kristensen, Gabriela Amerth, Isadora Britto, Jana Torres, Larissa Resenda, Luisa Abdalla, Marcílio Nogueira, Mateus Moura, Naara Barros, Patrícia Callai, Rafael Gugliotti, Tai Domingues, Vitor Augusto e Yaron Alves

SERVIÇO:

Local: Teatro Ipanema – Rua Prudente de Morais 824 – Ipanema
Tel.: 2523 9794
Temporada: Temporada: 19, 21, 22, 26, 28 e 29 de novembro
Horário: Quintas-feiras às 20h e sábados e domingos às 16h.
Preço: 30 reais
Classificação etária: 12 anos
Duração: 90 minutos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui