Um inesperado material transformado em arte e solidariedade 

Artista utiliza o cashmere para dar vida a obras de arte e incentivar a produção em Kathmandu

Foto: Chico Lima
Foto: Chico Lima

Em “Unexpected Cashmere” a artista visual carioca Adriana Lerner Adelson apresenta uma coleção de 12 obras inspiradas no tradicional cashmere, técnica milenar feito de pele de cabra da região norte da Cordilheira do Himalaia. Em parceria com a Bossa Gallery, de Miami, e coordenação de Liliana Beltran, parte das vendas será revertida Rise Up Gallery, uma organização sem fins lucrativos que oferece oficinas de arte terapêuticas para pacientes com lesões crônicas.

Em contraponto ao contemporâneo, eletrônico e digital, a pesquisa da artista se desenvolve a partir de um material tecido à mão e do resultado saíram trabalhos em fotografia, silk screen, aplicação de cristais e costura no cashmere. Nas obras, uma viagem para a gélida região do norte da Cordilheira do Himalaia, nas paisagens do Tibete, a região mais alta do mundo, com seus 4.900 metros de altitude onde se produz a lã. Essa é a missão da empresa de Adriana, Arrivals Gate: compartilhar a beleza sob a forma de peças artesanais exclusivas produzidas em pequenas fábricas nos países em desenvolvimento. O projeto, iniciado há um ano, ajudou a manter em funcionamento uma fábrica de cashmere artesanal, extremamente afetada pelo terremoto de abril de 2015.

Marcado pela fluidez, leveza e organicidade, o cashmere amplia os sentidos e demanda a interação do público com as obras. Flexível ou até camaleônico, ele se transmuta com as nuvens e com objetos cotidianos, criando novos significados. “Eu gosto de sair pelo mundo ocidental e tecnológico em busca desses diálogos com o antigo, o táctil, o simples (porém não menos sofisticado), em tromp l’oeilscotidianos de cores, formas e sensações”, define Adriana. Os trabalhos abordam não só o lúdico, mas também o telúrico: “sentir o céu e se enrolar nele; tocar no brilho de pequenas constelações de estrelas; se aventurar na arquitetura dos favos de mel; virar o animal que se liberta das jaulas de um zoológico e despertar em casulos. Mergulhar no azul índigo e absorver a cor. Dentro o xale o céu é o limite e você pode ‘sentir’ o céu e envolver-se nele”, completa a artista.

O cashmere inusitado de Adriana também se encontra com os sacos de café feitos de juta brasileira, em um confronto harmônico de texturas. Completa a mostra o trabalho “Jóia Rara Olympics”, de 2016, que mistura o fio de cashmere da Mongólia com metal originalmente retirado de Calcutá (Índia). “Toda a pesquisa de Adriana promove a continuidade do artesanato tradicional, onde tudo que é aprendido, trocado e toda conversa geram uma reflexão sobre um mundo baseado na construção coletiva e relações sem fronteiras”, diz Liliana Beltran.

Parte das vendas das obras da exposição “Unexpected Cashmere” será revertida para a Rise Up Gallery, uma organização com sede em Miami, sem fins lucrativos, que fornece oficinas de arte-terapia para pacientes que vivem com uma variedade de doenças, incluindo lesão da medula espinal, lesão cerebral traumática, e esclerose múltipla. Além disso, incentiva exposições de artistas emergentes para o Wynwood Arts de Miami District. O projeto da Rise Up Gallery é realizado em parceria com o Jackson Memorial Hospital.

Unexpected Cashmere” for Rise Up Gallery

Artista: Adriana Lerner Adelson
Coordenação: Liliana Beltran
Abertura: 08 de Setembro – quinta-feira – das 18 às 21h
Período: de 08 a 28 de Setembro de 2016
Local: BOSSA Gallery – www.bossagallery.com
Endereço: 4141 NE 2nd Ave, Suite 107, Design District, Miami, FL, 33137 – USA
Tel.: (+1) (305) 603.8233
Horários: Segunda à sexta das 10 às 19h// Sábado das 12 às 17h 

DEIXE UM COMENTÁRIO