“Um Belo Verão” mostra romance entre duas mulheres

Diivulgação

No dia 7 de julho estreia, nos cinemas do Brasil, o longa “Um Belo Verão” da diretora e roteirista francesa Catherine Corsini. O longa foi selecionado para o Festival Varilux de Cinema Francês 2016, é vencedor do Grande Prêmio do Público no Festival de Locarno (Seleção Oficial do Festival do Rio).

O filme conta a história de uma jovem chamada Delphine, que na França de 1971 cansa de sua vida na fazenda da família e se aventura por Paris, onde ela conhece Carole, uma mulher casada e feminista, por quem se apaixona. O romance que não promete um final feliz como nos blockbusters traz à tona o tema da homossexualidade, que ainda hoje é um tabu para a sociedade.  

Para a diretora Catherine, a trama é uma homenagem às feministas da época que possibilitaram conquistas e direitos às mulheres. O filme comprova que, em pleno século XXI, ainda é necessário lutar.

Sinopse:
França, 1971. A jovem Delphine, filha de fazendeiros, se cansa da vida provinciana e vai se aventurar em Paris. Lá ela conhece Carole, uma mulher casada e feminista, por quem se apaixona. Este será seu primeiro relacionamento afetivo com outra mulher. Porém, uma reviravolta na vida de Delphine colocará à prova o amor entre as duas.

A diretora:
A diretora e roteirista francesa Catherine Corsini nasceu em 18 de maio de 1956. Ela estudou por três anos no Conservatório de Arte Dramática de Paris, sendo aluna dos atores Michel Bouquet e Antoine Vitez. Sua estreia na direção aconteceu com o curta-metragem “La Mésange” (1982).

No Brasil ela ficou conhecida pelo filme “Partir” (2009), com as grandes atuações de Kristin Scott Thomas, Sergi López e Yvan Attal.

Catherine foi Presidente do Júri para o prêmio Caméra d’Or no Festival de Cannes de 2016. Lésbica assumida, apoiou a campanha presidencial de Ségolène Royal, em 2007, candidata do Partido Socialista, favorável à união civil entre pessoas do mesmo sexo e à adoção de crianças por casais homossexuais na França.

O elenco:
Cécile de France, Izia Higelin, Noémie Lvovsky, LaetitiaDosch, Benjamin Bellecour, KévinAzaïs,  Jean- Henri Compére e Bruno Podalydès. 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO