Turismo determina fiscalização de obras da pasta para combater Aedes aegypti

Orla Taumanan, em Boa Vista, foi revitalizada com recursos do Ministério do Turismo. Crédito: Eduardo Andrade
Orla Taumanan, em Boa Vista, foi revitalizada com recursos do Ministério do Turismo. Crédito: Eduardo Andrade

A partir desta quarta-feira (17), os municípios e estados que possuem convênios e contratos de repasse com o Ministério do Turismo deverão realizar ações de combate ao mosquito Aedes aegypti em seus canteiros de obras e frentes de trabalho. A determinação faz parte da Portaria nº 90 publicada nesta quarta-feira (17) no Diário Oficial da União (DOU) e reforça o compromisso da pasta no enfrentamento ao mosquito transmissor de doenças como a dengue, febre chikungunya e vírus Zika.

Caberá aos gestores adotar medidas para evitar o acúmulo de água parada e demais condições de proliferação do Aedes. O texto prevê, ainda, a realização de campanhas educativas, além de vistoria e eliminação de eventuais criadouros do inseto nas áreas internas e externas e entorno das instalações públicas de funcionamento dos órgãos ligados ao MTur. A operação de limpeza que já vinha sendo executada ao longo dos últimos dias se tornará, a partir de agora, uma ação permanente e formal.

“A portaria publicada hoje é mais um passo que o Ministério do Turismo dá em busca da eliminação de um mosquito tão perigoso para a sociedade brasileira. Nossas ações vêm sendo desenvolvidas desde janeiro estão sendo ampliadas. Estamos confiantes de que sairemos vitoriosos dessa batalha”, assegurou o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves.

O texto determina que caberá às secretarias da pasta e do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) a adoção de medidas para sensibilização e mobilização de seus agentes e colaboradores na prevenção e eliminação dos criadouros do mosquito.

Cada órgão e entidade ligada ao Ministério do Turismo terá um prazo de cinco dias para indicar, ao gabinete do ministro, os gestores responsáveis pela coordenação das ações previstas na portaria.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO