Troféu Shine de Atletismo premia jovens com viagem para treinamento no moderno complexo esportivo Aspire Academy, em Doha

Rio de Janeiro – Dez atletas cariocas foram premiados com uma semana de treinamento no moderno complexo esportivo Aspire Academy, em Doha, capital do Qatar. A ação foi uma iniciativa do Comitê Olímpico do Qatar e integra o projeto de legado e intercâmbio cultural com o Brasil. As premiações foram realizadas no Troféu Shine, campeonato promovido no último domingo (22) pelo QOC em parceria com a Federação de Atletismo do Rio de Janeiro e o projeto social Futuro Olímpico, fundado pelo medalhista olímpico Arnaldo Oliveira, embaixador do QOC até os Jogos Olímpicos Rio2016.

Dentre os contemplados estão Gabriel Oliveira Constantino, que ficou a 31 centésimos do índice olímpico nos 100m rasos e ainda venceu o salto com barreira, e Cristiane dos Santos, que fez 54s21 no 400m feminino, ganhando o ouro na prova. Gabriel, Cristiane e outros oito atletas como Sarah Santos, Stephanie Andreza, Kerindê Souza, Joyce Barros, Lucas Soares, Paola Rosa, Raynesson Pereira e Saulo Moraes irão para Doha acompanhados pelo ex-atleta Arnaldo Oliveira.

Para o secretário-geral do Comitê Olímpico do Qatar, Dr Thani Al Kuwari, a equipe do Qatar está completamente alinhada à Agenda 2020 do COI, especialmente no que diz respeito ao fortalecimento do esporte na sociedade, transmissão dos valores Olímpicos e a combinação de esporte, educação e cultura. “Nós acreditamos no poder que o esporte tem de mudar vidas. Estamos determinados em entender e aproveitar a oportunidade que a Rio 2016 traz de entregar um verdadeiro legado para os jovens atletas brasileiros.” Afirma Dr Thani.

“O projeto será um importante legado tanto para o Brasil como o Qatar. Nosso objetivo é que o projeto dê apoio para os selecionados se tornarem os próximos heróis olímpicos do Brasil. Estamos ansiosos para ver o desenvolvimento da carreira deles.” Afirmou a Sheikha Asma, diretora de Marketing e Comunicação do Comitê Olímpico do Qatar.

Para o Secretário-Geral da Federação de Atletismo do Qatar, Mohammed Al Kuwari, este é um momento de oportunidades maravilhosas para jovens atletas brasileiros conhecerem a experiência de Doha no atletismo e para descobrir como é a estrutura do Aspire. 

A vida da Joyce Barros, especialista na prova de 100m com barreira, 18 anos, por exemplo, já vai mudar totalmente. É a primeira vez que a atleta, que foi uma das primeiras do Futuro Olímpico a conseguir o índice para participar do Troféu Brasil, vai sair do País. Joyce começou no atletismo com oito anos de idade, e recebeu a notícia da viagem, no décimo ano de carreira, “com festa”.

Lá no Aspire Academy for Sporting Excellence, em Doha, os atletas brasileiros irão encontrar um complexo esportivo que tem como objetivo identificar e desenvolver os melhores jovens atletas do Qatar promovendo ao mesmo tempo educação de qualidade. A academia organiza regularmente treinamentos intensivos para os principais jovens talentos do continente asiático, para que possam aprimorar seu desenvolvimento e desempenho através de programas de treinamento personalizados. As modernas instalações já sediaram diversos eventos esportivos internacionais, incluindo os Jogos Asiáticos de 2006, Campeonato Mundial de Atletismo Indoor em 2010 e, anualmente, a Copa do Mundo de Ginástica Artística. A corredora paralímpica mais rápida do Mundo, Terezinha Guilhermina, também já esteve lá e disse para os jovens presentes no Troféu Shine ter sido uma experiência muito boa. Segundo a recordista, além de ser uma estrutura ultramoderna, foi tratada com muito carinho por toda a equipe. 

DEIXE UM COMENTÁRIO