Três anos de sucesso de “Os Sapos”

O premiado espetáculo de Renata Mizrahi está de volta, agora no Espaço Furnas Cultural, de 3 a 11 de setembro, com entrada gratuita

foto: Júlia Kurc
foto: Júlia Kurc

Espetáculos também amadurecem. Principalmente, após mais de 105 apresentações tratando de relações humanas e promovendo debates depois das sessões. É o caso de “Os Sapos”, cujos atores enriqueceram-se pela troca de experiências com os mais de 10.000 espectadores e por suas próprias vivências pessoais ao longo de três anos em cartaz. Sucesso de crítica e público, a peça “Os Sapos”, de Renata Mizrahi, está de volta à Zona Sul com mais sabedoria, mas também revigorada. Relações afetivas envolvendo tantas nuances – entre dependência emocional e machismo, por exemplo – são temas que nunca se esgotam, não saem de moda, e ainda se aprofundam no decorrer do tempo. A nova temporada será de 3 a 11 de setembro, no Espaço Furnas Cultural, em Botafogo, sempre aos sábados, às 20h e domingos, às 19h, com entrada franca. 

“Os Sapos” – que estreou em 2013, no Galpão das Artes do Espaço Tom Jobim, no Jardim Botânico – foi vencedor do Prêmio FITA nas categorias: Atriz [Verônica Reis] e Atriz Coadjuvante [Paula Sandroni] e indicado aos prêmios Revelação Direção [Renata Mizrahi e Priscila Vidca] e Texto [Renata Mizrahi], também na FITA [Festa Internacional de Teatro de Angra – 2013] e Melhor Texto Nacional Inédito no Prêmio Cesgranrio de Teatro 2013.

A ideia do espetáculo surgiu depois de uma viagem da autora que, isolada numa casa de campo, conheceu dois casais cuja exagerada dependência psicológica e suas fragilidades – como ciúme, ansiedade e excesso de preocupação – se evidenciaram em pouco tempo. A partir desta experiência, criou uma história que se passa em um dia e uma noite numa casa de campo na serra. Uma mulher solteira, Paula, 40 anos, recém separada, chega numa casa de campo achando que vai rever os amigos de infância e se depara com dois casais em crise. Neste lugar isolado, só passa um ônibus por dia, e portanto, ela só poderá ir embora no dia seguinte. Ela é obrigada a presenciar e vivenciar as neuroses e histerias dos relacionamentos de Marcelo e Luciana e Claudio e Fabiana . “Os Sapos” é um espetáculo tragicômico sobre as tênues ligações afetivas que unem os casais.

O texto começa como uma comédia de costumes: leve com diálogos corriqueiros. Aos poucos, Paula e o espectador descobrem a complexidade da relação dos dois casais. As situações vividas pelos personagens se tornam sufocantes e opressoras. Os diálogos ficam ácidos e explosivos.

A direção conduz o espectador para dentro dessa história, fazendo com que ele se sinta parte das relações intimistas vividas pelos personagens. O título da peça é uma referência aos sapos que se escondem no banheiro – são retirados de lá, mas sempre voltam. E é também aquilo que se engole seco, a não expressão de um sentimento, o silêncio. Os cinco atores, em cena o tempo todo, embarcam num estratégico jogo de relações, que vão se encadeando cena a cena, revelando, aos poucos, a verdadeira face dos personagens.

FICHA TÉCNICA:

Texto: Renata Mizrahi
Direção – Renata Mizrahi e Priscila Vidca
Elenco – Fabricio Polido, Gisela de Castro, Paula Sandroni, Ricardo Gonçalves e Verônica Reis.
Cenário – Nello Marrese e Lorena Lima


Iluminação – Renato Machado

Figurino – Bruno Perlatto


Trilha Sonora – Marcelo Alonso Neves


Fotos – Adil Guedes e Clara Linhart


Operador de Som – Priscila Vidca


Programação Visual – Leandro Carvalho


Direção de Produção – Sandro Rabello


Realização – Diga Sim! e Alan Isidio

SERVIÇO:

“Os Sapos”
Local: Espaço Furnas Cultural
Rua Real Grandeza, 219 – Botafogo – Rio de Janeiro
Telefone: 2528-3112
Datas: 3, 4, 10 e 11 de setembro
Horários: Sábado às 20h / Domingo às 19h
Entrada franca
Ingressos distribuídos a partir das 14h, nos dias dos espetáculos, 1 (um) ingresso por pessoa, mediante apresentação de documento com foto
Duração: 70 minutos
Capacidade: 170 lugares
Classificação: 14 anos

DEIXE UM COMENTÁRIO