Travessias – Arte Contemporânea da Maré

A 4a Edição da exposição TRAVESSIAS, aberta ao público até 14 de novembro, apresenta obras de artistas consagrados e em inicio de carreira no Galpão Bela Maré

A exposição Travessias – Arte Contemporânea na Maré chega ao seu quarto ano de atividades se consolidando na agenda cultural da cidade como um projeto de reflexão e discussão sobre a arte contemporânea e as transformações do espaço urbano na atualidade. O Galpão Bela Maré recebe mais um ano da mostra que inaugura dia 12 de setembro com show do músico Jonas Sá e banda, e fica em cartaz até 14 de novembro de 2015.O Travessias 4 entende a arte como um lugar capaz de gerar e transbordar novos contatos afetivos e criativos com o mundo e entre as pessoas.

Dois grandes artistas – Regina Silveira (SP) e Eduardo Coimbra (RJ) – foram convidados a produzir obras olhando para a Maré. De encontro a este convite, foi aberto pela primeira vez um edital público para receber projetos de artistas não inseridos no mercado. Dos 122 projetos recebidos, foram selecionados dois: “Corte estilho guilhotina” de Marie Carangi (PE) e “Interiores da Maré” da dupla Henrique Gomes (RJ) e Antonello Veneri (ITA).

Regina Silveira realizará uma obra da série “Touch” desenhada especialmente para o Galpão Bela Maré, e ministrará um workshop durante uma semana com moradores da Maré e artistas para a criação coletiva de intervenções nas ruas próximas ao Galpão, na Favela Nova Holanda.

Eduardo Coimbra apresentará uma obra interativa: 6 backlights de diferentes tamanhos com imagens de céu estarão pendurados como balanços em diferentes alturas e poderão ser manipulados pelo público. Com a interação do público os balanços-céus se movimentarão causando a sensação de que as nuvens estão flutuando no teto do galpão.

Marie Carangi fará uma residência na Maré durante duas semanas para a realização da obra “Corte estilo guilhotina” que procura atuar, no plano subjetivo, na forma de questionar a auto imagem como poder e sua relação com padrões de representação revelados pelo cabelo.

O produtor Henrique Gomes, morador da Maré, e o fotografo italiano Antonello Veneri  apresentarão fotografias da série “Interiores da Maré”, retratos de famílias e personagens da região dentro de suas casas. Serão mostradas 10 fotografias no Galpão e outras 10 nas ruas da Maré.

No segundo andar do galpão, o público poderá conferir a expansão da maquete da Maré que tem sido construída de forma colaborativa, sob coordenação do arquiteto Pedro Évora desde a segunda edição do projeto. Em 2015, a maquete terá o dobro do tamanho do ano anterior e contará com uma intervenção/projeção da artista Regina Silveira.

A exposição conta ainda com programa educativo para expandir a experiência da visitação do público e atender ao grande número de estudantes das escolas da região. Uma equipe multidisciplinar de educação e arte fará visitas mediadas com agendamento prévio para grupos e instituições de ensino, e também para público espontâneo.

Travessias 4 – Arte Contemporânea na Maré é um projeto do Observatório de Favelas e da Automatica; com patrocínio da Petrobras, Governo do Rio de Janeiro, pela Secretaria de Estado de Cultura e pela Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro e parceria com a Redes de Desenvolvimento da Maré, RUA Arquitetos e apoio da Rede Carioca de Pontos de Cultura.

Breve históricoTravessias
Travessias– Na primeira edição do projeto, em 2011, o projeto reuniu exposição, performances, oficinas, palestras e mostra de vídeos de arte contemporânea. Desde já, surgiu a iniciativa de criação da Biblioteca do Galpão Bela Maré que estimulava a doação de livros para o novo espaço cultural da cidade do Rio de Janeiro.

Curadoria: Daniela Labra, Frederico Coelho e Luisa Duarte. Artistas participantes da exposição: Alexandre Sá, André Komatsu, Chelpa Ferro, Eli Sudbrack (AVAF), Emmanuel Nassar, Filé de Peixe, Henrique Oliveira, Lucia Koch, Marcelo Cidade, Marcos Chaves, Matheus Rocha Pitta, Michel Groisman, Raul Mourão, Ricardo Carioba, RochelleCosti, Coletivo Pandilla Fotográfica e Davi Marcos.

Travessias 2 – Durante a realização do Travessias 2, em 2013, cerca de 12 mil pessoas participaram das atividades promovidas pelo projeto. Além da exposição coletiva, a programação paralela incluiu o desenvolveu da Biblioteca do Galpão Bela Maré, a realização de cinco debates e duas oficinas (design e arquitetura), a fim de criar um espaço importante de troca e reflexão ao longo do período expositivo. Curadoria: Felipe Scovino e Raul Mourão.

Artistas participantes da exposição:Arjan Martins, Cadu, Carlos Vergara, Daniel Senise, Ernesto Neto, Lucas Bambozzi, Luiza Baldan, Marcelo Silveira, Ratão Diniz e Vik Muniz.

Travessias 3 – Com organização do artista plástico carioca Daniel Senise, a terceira edição do Travessias reuniu trabalhos inéditos e de acervo dos artistas Barrão, Dora Longo Bahia, Sandra Kogut, Mauro Restiffe, Jonathas de Andrade, Cao Guimarães, Luiz Zerbini e dos fotógrafos do Imagens do Povo, programa realizado pelo Observatório de Favelas. A curadoria considerou o contexto do território para escolha dos artistas e, sob este olhar local, construiu-se a instalação MIOLO que envolveu os fotógrafos do Imagens do Povo  na criação de um relato afetivo baseado em histórias dos habitantes das favelas da região. A maquete do Complexo da Maré, coordenada pelo arquiteto Pedro Évora foi ampliada e exibida.

Artistas participantes da exposição:Barrão, Dora Longo Bahia, Sandra Kogut, Mauro Restiffe, Jonathas de Andrade, Cao Guimarães, Luiz Zerbini e dos fotógrafos do Imagens do Povo.

Serviço

Travessias 4 – Arte Contemporânea na Maré
Abertura: 12 de setembro de 2015, 16h.
Duração:  15 setembro a 14 de novembro de 2015
Terça a sexta – das 10h às 17h.
Sábado – das 11h às 17h.
Entrada Gratuita
Local: Galpão Bela Maré (Rua Bittencourt Sampaio, 169, Maré – Entre as passarelas 9 e 10 da Av. Brasil)
Informações: (21) 3105-1148
Site: www.travessias.org.br Facebook: http://migre.me/rk2yP

DEIXE UM COMENTÁRIO