Tem + Boogie Woogie no samba

Antonia Adnet & Convidados

Depois de lançar 2 álbuns com seu trabalho autoral; Discreta (2010) e Pra dizer sim (2012), Antonia apresenta desta vez um projeto especial, o CD  TEM + BOOGIE WOOGIE NO SAMBA, que ilumina um momento importante da história da nossa música, fundamental para o surgimento da bossa nova.

Show de lançamento de TEM + BOOGIE WOOGIE NO SAMBA – Antonia Adnet & convidados, acontece dia 23 de Junho, no Solar de Botafogo.  No show, Antonia repete as participações especiais do CD: Alfredo Del-Penho, João Cavalcanti, Pedro Miranda, Pedro Paulo Malta e Mario Adnet. O trio formado por Jorge Helder – baixo, Ricardo Rito – piano e acordeon, e Antonio Neves – bateria, completa o time.

Tem + Boogie Woogie no Samba mostra o samba crítico, bem humorado e temperado com cadências jazzísticas, que se fez a partir do final dos anos trinta até a metade da década de 50, cuja inspiração foi a “política da boa vizinhança” americana, criada por Roosevelt.

Com arranjos e direção musical do pai Mario Adnet e da própria Antonia, as composições de Haroldo Barbosa, Geraldo Jaques, Wilson Baptista, Janet de Almeida, Denis Brean e Pedro Caetano (entre outros) ganham um novo brilho e reforçam seu sotaque carioca, com a contribuição de um time de músicos de primeira linha: Rodrigo Campello, Marcos Nimrichter, Marcelo Caldi, Jorge Helder, Antonio Neves, Armando Marçal, Aquiles Moraes, Everson Moraes e Eduardo Neves.

As participações especiais foram pensadas de acordo com as músicas e suas histórias: Roberta Sá em “O que é que tem?” Alfredo Del-Penho em “Pra que discutir com madame”, João Cavalcanti em “Joãozinho boa pinta”, Pedro Miranda em “Bahiana no Harlem” e Pedro Paulo Malta em “Cadê a Jane?”, além de Mario e Chico Adnet, que compuseram o samba “falso antigo” “Astronauta no asfalto” e interpretaram “Adeus América”.

O Boogie Woogie é um subgênero dançante do Jazz e tomava conta das rádios brasileiras antes e depois da segunda guerra. O samba se dividia entre o ufanismo – tendo à frente “Aquarela do Brasil” – e uma fusão bem humorada e até cínica com o gênero americano. O auge dessa “política da boa vizinhança” no Brasil aconteceu com a visita de Walt Disney, a criação do Zé Carioca e o sucesso de Carmem Miranda nos EUA.

Alexandre Sant´Anna
Alexandre Sant´Anna

Repertório:

1-Chiclete com banana – Almira Castilho e Gordurinha – 1958
2-Eu quero um samba – Janet de Almeida e Haroldo Barbosa – 1945
3-Cadê a Jane? – Wilson Baptista e Erasmo Silva – 1948
4-Conversa de samba – Denis Brean e Oswaldo Guilherme – 1957
5-Joãozinho boa pinta – Geraldo Jaques e Haroldo Barbosa – 1950
6-Boogie woogie na favela – Denis Brean – 1945
7-O que é que tem? – Joel de Almeida e Pedro Caetano – 1939
8-Tintim por tintim – Geraldo Jaques e Haroldo Barbosa – 1951
9-Pra que discutir com madame – Janet de Almeida e Haroldo Barbosa – 1945
10-Bahiana no Harlem – Denis Brean – 1950
11-Astronauta no asfalto – Mario Adnet e Chico Adnet – 2010.
12-Adeus América Geraldo Jaques e Haroldo Barbosa – 1948

Antonia Adnet no Solar de Botafogo
Dia: 23 de Junho
Horário: 21h
Ingressos:R$ 40 e R$ 20
Bilheteria aberta de terça a sábado das 15h ás 21h/Domingo das 15h ás 20h – Vendas pelo site da ingresso.com

Centro Cultural Solar de Botafogo
General Polidoro 180/Botafogo
Tel: 2543-5411
www.solardebotafogo.com.br

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui